Agosto de 2017

Ano Novo, Vida Financeira Nova

• Três passos para você mudar (de vez) sua vida financeira em 2017
• Planilhas de controle
• Um presente para você leitor (cupom de desconto Você Investidor)

 

ep57-bg-site-empiricus

Caro Leitor,

Cueca amarela, semente de romã na carteira, sopa de lentilha.

Pular sete ondas, vestir branco…

Vamos falar a verdade? Nada disso fará você ganhar dinheiro em 2017.

Não se você continuar aplicando o seu dinheiro na poupança ou nos investimentos ruins que o seu gerente de banco te empurra.

Para você ter um ano de 2017 realmente especial e lucrativo preparamos o relatório para transformar a sua vida financeira.

E para isso indicamos três caminhos para aplicar agora.

Confira!

1 – Saia da poupança agora!

Assinante da Empiricus não tem dinheiro na poupança. Apesar disso, muita gente ainda acredita nos mitos sobre essa popular aplicação. Veja como eles são rapidamente desmascarados.

MITO: A poupança é melhor porque é isenta e não tem taxa de administração.

Vamos comparar. Um fundo de investimento do tipo DI sem crédito privado, por exemplo, acompanha a Selic, hoje em 13,75%.

O fundo cobra uma taxa de administração e vamos supor que você mantenha o dinheiro no banco a uma taxa de 1,5% ao ano. Ainda sobram 12,07%.

O Leão come a parte dele. O imposto máximo que você paga em um fundo DI, para resgates em menos de seis meses, é 22,5%. O que te deixa com 9,35%.

Quanto rende a poupança? Cerca de 6% ao ano mais Taxa Referencial (TR), o que nos últimos 12 meses, te daria perto de 8,35%.

Ou seja, mesmo com taxa de administração e imposto de renda, o Fundo DI ainda rende mais. Com o tempo, o fundo DI aumenta sua vantagem, pois o imposto vai caindo.

Outra opção acessível e mais lucrativa do que a poupança é investir no Tesouro Direto, especificamente no título Tesouro Selic (LFT), que acompanha a taxa básica de juros.

Segue a mesma lógica do fundo DI: mesmo com descontos do imposto de renda e taxas, ainda vale a pena porque a poupança tem um retorno muito baixo.

MITO: A poupança é a melhor reserva de emergência porque é líquida

poupana13

Trocar a poupança por um Título do Tesouro ou um fundo DI não é uma decisão arrojada. Nem moderada. É simplesmente uma decisão conservadora de ser inteligente.

Os rendimentos destes investimentos são diários e o resgate deles acontece no máximo um dia após a sua ordem. Ou seja, eles são líquidos.

A poupança dá a falsa sensação de segurança e praticidade. Mas os dois investimentos sugeridos são acessíveis e, inclusive, podem ser feitos por meio do seu banco. No entanto, sugerimos realizar os investimentos por meio de uma corretora independente para que você tenha acesso a taxas de administração melhores.

2 – Não quer fazer isso sozinho? Tem gente que faz por você

Se você não quer ter o trabalho, pode aplicar o seu dinheiro por meio de um fundo de investimentos. Para indicarmos um fundo, é preciso que ele tenha capacidade para gerir um patrimônio considerável, que tenha um bom gestor, que respeite o mandato e esteja aberto para captação.

Não consideramos apenas o retorno em mais de cinco anos ou desde a criação do fundo, mas, sim, em diferentes janelas temporais. O retorno de curto prazo é levado em questão, mas pesa menos do que todo o histórico do gestor.

Ele pode ter tido sorte nos últimos anos, não? E também analisamos o risco ao qual o fundo se expõe e o retorno entregue, ou seja, se esse risco vale a pena quando comparamos com outras opções de investimento.

A especialista em fundos de investimento da Empiricus, Luciana Seabra, recomenda o fundo BTG Pactual Tesouro Selic FI Renda Fixa. A taxa de administração é de apenas 0,2% ao ano, a aplicação mínima de R$ 3 mil e rendimento de 11,27% ao ano. Você pode investir no fundo por meio do site do BTG Pactual Digital.

3 – Comece na Bolsa

• Com quanto começar?
• Comprar ações só de uma empresa ou de 3?
• Com quais ações começar?


Investir na Bolsa de Valores é uma forma construção de patrimônio de longo prazo. O curto prazo está muito sujeito à aleatoriedade.

2017 é o seu ano de começar investindo na bolsa

Parece um negócio de outro mundo, investir em ações.

Mas, calma. Não é tão difícil assim.

Esqueça o que as corretoras e os agentes autônomos lhe dizem. Eles querem te afogar em informações conflitantes para ganhar mais dinheiro com corretagem.

Por isso, começar a investir vai exigir de você fazer um compromisso consigo mesmo.

Jamais destine às ações o dinheiro que lhe será necessário à frente.

Você pode precisar dele justamente quando as ações estiverem em baixa.

Para ter sucesso investindo na bolsa, são 4 os principais pontos que podem levar o pequeno investidor a ser altamente ganhador na bolsa.

São eles:
• Investir em empresas, e não em ações
• O momento de entrada é importante
• Entender o valor tranquiliza as perdas
• Custos = perdas

As empresas e não as ações

Não há segredo. Simplesmente procuramos empresas rentáveis, com controladores honestos, com pouca ou nenhuma dívida, em setores sólidos e com resultados estáveis.

E todas essas informações estão disponíveis nos jornais e divulgações de resultados das companhias.

Fácil, não?

Assim como quando selecionamos presentes de Natal, comparamos as diferentes companhias disponíveis na Bolsa.

Um banco, uma siderúrgica, uma empresa aérea, uma varejista. Simplesmente olhando seus lucros ao longo do tempo, entendemos quais são os investimentos mais sólidos.

Olhando os lucros e não o preço das ações.
Se a companhia possui lucros estáveis e crescentes, certamente estamos no caminho certo.

E se, além disso, tiver dívida reduzida ou inexistente, sabemos estar diante de um possível bom investimento.

Após entender o que queremos, esperamos as promoções.

O momento de entrada é importante

Esperamos pacientemente pelas promoções para comprar os presentes de Natal.

Da mesma forma, esperamos que o mercado nos dê a oportunidade de compra. Aguardamos pacientemente.

Esperamos pelo equivalente a Black Friday no mercado. Justamente aqueles dias em que a confiança ruiu, os traders estão tomando anti-depressivos, a tela está vermelha, todos querem distância da Bolsa…

Neste momento, sabemos o que fazer. Abrimos o site da corretora (HomeBroker) e compramos mais um pouco das ações de que gostamos.

As que possuem maior qualidade, as que tem melhores lucros. Exatamente as empresas que não sofrerão (ou sofrerão muito menos) com mudanças no cenário. Afinal, não sabemos o que acontecerá amanhã.

Comprando boas empresas a preços atraentes, reduzimos significativamente os riscos de perdas.

Investindo em empresas boas, a volatilidade funciona a nosso favor.

As perdas e o desespero

Se compramos uma camiseta que vale R$ 50 por R$ 20, fizemos um bom negócio.

Mas se a camiseta é vendida em outra loja por R$ 15, não nos desesperamos. Sabemos ter feito um bom negócio.

Esta é a importância de entender o valor de uma empresa.

O maior risco em investir na Bolsa é comprarmos ações de empresas em que não confiamos. Pois, ao menor sinal de perdas, desesperamos. E as venderemos com prejuízo.

Entenda bem. O mercado de ações é ótimo para fazer bons investimentos.

Mas ele testará sua convicção diariamente.

Se nos desesperamos com o vai-e-vem do mercado, é melhor colocarmos nosso rico dinheirinho na renda fixa.

Na bolsa devemos, necessariamente, entender o valor do que compramos e ignorar flutuações de curto prazo.

Afinal, os preços do mercado variam muito mais que os resultados das empresas. E é exatamente por isso que investir em ações é tão lucrativo.

O mercado nos dá ótimas oportunidades de comprar boas empresas a bons preços.

Somente sabendo aproveitar estas oportunidades, teremos um enorme sucesso na bolsa.

Custos são perdas

Você terá inúmeros “sócios” querendo dividir seus ganhos.

Mas, surpreendentemente, nenhum deles quer dividir os prejuízos.

As corretoras, o Governo, os bancos, os agentes autônomos, … todos querem dividir seus lucros com você.

Cada real que gastamos com custos ou impostos é 1 real a menos que ganhamos em nossos investimentos.

É importantíssimo manter os custos mínimos (corretagem, impostos, custódia, assinaturas da Empiricus, …) para conseguirmos o máximo de retorno.

Comprando os melhores presentes

E quais seriam as empresas mais rentáveis, com controladores honestos, com pouca ou nenhuma dívida, em setores sólidos e com resultados estáveis.

As opções são muitas, mas nas Melhores Ações da Bolsa, escolhemos as ações que unem todas as qualidades acima com preços simplesmente imbatíveis.

Afinal, ser sócio do Banco do Brasil (BBAS3), a estatal mais rentável do Brasil, com novo controlador, não é de se jogar fora. Ainda mais quando ele é negociado abaixo de seu valor patrimonial.

Ou uma empresa de viagens, CVC (CVCB3), sem competição no setor, rentabilidade elevada, sólida e crescente.

Ou se você preferir, uma farmacêutica em mercado regulado. Hypermarcas (HYPE3) tem mercado cativo e demanda estável, operando com caixa líquido.

Aproveite as promoções de ano novo e tenha um feliz 2017.

Também gostaríamos de reforçar aqui que é importante diversificar.

Isso vai permitir reduzir o risco.

Quando você está concentrado num único ativo acaba dependendo da sorte, pois mesmo boas empresas podem atravessar maus momentos em Bolsa.

Planilhas de controle

Para te ajudar a organizar a sua vida financeira em 2017, junto a esse relatório, estamos lhe enviando duas planilhas.

A primeira, chamada de “Planilha Financeira”, ajuda a controlar seus gastos e suas receitas mês a mês. Isso vai te ajudar a mapear para onde está indo o seu dinheiro, mostrar como economizar e o quanto sobra para investir.

A segunda, a “Planilha de Investimentos”, vai te permitir acompanhar o rendimento das suas aplicações e a distribuição do seu patrimônio em diferentes produtos. A ideia é que você comece a entender os resultados financeiros de suas escolhas, mas lembre-se de não ficar obcecado pelo retorno de curto prazo. É importante ter uma visão do todo e é claro que você pode (e deve) revisar sua carteira de investimentos de forma periódica.

Um presente especial

Após todas essas dicas práticas, queremos te ajudar ainda mais. Ao fazer o download deste relatório, você provou que está realmente interessado em mudar a sua vida financeira em 2017.

Por isso, estamos oferecendo um desconto especial no relatório Você Investidor, que fala de investimentos em linguagem simples e direta.

O relatório é feito para qualquer pessoa que queira proteger e multiplicar seu patrimônio, independentemente de sua experiência no mercado financeiro. É ideal para quem não tem tempo para dedicar às suas finanças ou é leigo no assunto, mas quer investir seu dinheiro de forma inteligente.

Quer saber qual a melhor corretora do mercado? Quais os melhores investimentos do momento? Quanto investir no Tesouro Direto ou em ações? Se vale a pena comprar dólares? Como acessar os melhores produtos de investimento dos bancos? Como comparar aplicações financeiras? O Você Investidor tem as respostas.

Feliz Ano Novo.

Feliz Vida Financeira Nova.

Um abraço,

Equipe Empiricus.

Não tem tempo para ler agora?

Envie o conteúdo Ano Novo, Vida Financeira Nova para seu e-mail e leia mais tarde.

*Importante: O endereço de e-mail informado deve ser válido para que você possa receber o artigo em sua caixa de e-mail, bem como nossos conteúdos gratuitos sobre investimentos.
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']