Setembro de 2017

Investimentos – Guia Completo

Confira nesse guia: Conceito de Investimento;
Tipos de investimento disponíveis no Brasil e sua complexidade;
Produtos da Empiricus para cada tipo de investimento

Caro leitor,

Quando o assunto é investimentos, a situação atual desperta insegurança: a economia brasileira ainda demonstra fraqueza, o cenário político nacional está instável e o ambiente internacional provoca incertezas.  

Essa conjuntura tem um impacto direto na sua vida. Você, com certeza, não quer trabalhar por obrigação até os 70 anos e ainda ter que contar com a mísera pensão do INSS, não é? Tampouco deseja ter problemas com dívidas ou perder dinheiro com aplicações nada rentáveis.

Para se proteger, você precisa aprender a investir corretamente. Mas é necessário entender os produtos disponíveis no mercado e quais são as pegadinhas de cada um deles.

Leia também: As verdades sobre o seu PGBL e VGBL

Sim, existem alguns detalhes que você precisa saber antes de começar a investir. Na renda fixa, por exemplo, as altas taxas de administração, as mordidas do Imposto de Renda e os prazos da aplicação são alguns dos fatores que podem comprometer os ganhos.

Mas fique tranquilo, vamos explicar tudo o que você precisa saber para garantir o seu futuro e o de sua família.

investimentos guia completo

Guia de Investimentos

Conceito de investimento

Para começar a investir é preciso ter foco. Investimentos são mecanismos de construção e proteção de patrimônio de longo prazo, pois o curto prazo está muito sujeito a reações aleatórias. Além disso, estar amarrado a uma necessidade de saque ou a um tempo definido de duração de uma aplicação retira a sua liberdade de investir.

Por isso, antes de tudo, quem deseja investir, deve formar seu colchão de liquidez, que é o dinheiro que precisamos ter em uma aplicação segura e acessível em caso de emergências. Com esse dinheiro, você fica tranquilo para superar os momentos de crise e de desemprego, além de se proteger de imprevistos, sem tocar em seus investimentos.

Para descobrir quanto precisar ter em seu colchão de liquidez, faça uma conta simples: seis vezes seus gastos mensais. Isso garante o pagamento de todas as suas despesas durante um semestre.

Se você já tem o valor necessário para formar seu colchão de liquidez, coloque-o no Tesouro Selic (nossa opção favorita), em um fundo DI ou em um CDB (certificado de depósito bancário) - falaremos mais sobre esses investimentos a seguir. Se ainda não tem o valor total, invista nesses produtos recomendados até garantir os seus seis meses de despesas.

Após garantir o seu colchão de liquidez, você pode investir em aplicações de maior risco e também de maior retorno. Nesta etapa, o importante é diversificar. Já ouviu aquela história de não colocar todos os ovos na mesma cesta? Diversificar reduz riscos, sem acabar com o retorno. Quando você se concentra em um único investimento, acaba dependendo da sorte.

Abra uma conta em uma corretora independente para ter acesso aos melhores investimentos. Os bancos, geralmente, têm produtos ruins que podem fazer com que você perca dinheiro.

Agora, vamos entender mais sobre os tipos de investimentos disponíveis. Nunca invista em algo que não entende! A Empiricus vai te ajudar.

Quer saber os melhores investimentos para 2017?Insira seu e-mail e receba nosso relatório exclusivo

Tipos de investimento e complexidade

Há muitas oportunidades para investir e multiplicar seu patrimônio. O gerente de seu banco provavelmente já lhe ofereceu alguns dos produtos a seguir. Entenda o que são esses produtos, bem como seu grau de complexidade, que vai de 0 a 10.  

Poupança – Complexidade 0

investimentos da poupança

Caderneta de Poupança - investimento vale a pena?

De fácil entendimento e tida como a mais simples e conservadora das aplicações, a poupança continua a exercer um forte apelo sobre a maior parte dos brasileiros. Essa aplicação conta com a taxa referencial, a chamada TR, como remuneração básica, acrescida de 0,5% ao mês quando a meta da taxa Selic ao ano superar 8,5% (o que corresponde ao caso atual) ou de 70% dessa meta mensalizada, quando inferior aos 8,5% anuais.

Se, por um lado, a poupança não exige um valor mínimo para aplicação e conta com os benefícios da isenção do Imposto de Renda e da liquidez diária (é possível transferir recursos a qualquer momento para outra conta), por outro, ela tem a desvantagem de ter a rentabilidade atrelada à sua data de aniversário, ou seja, ao dia do mês de sua abertura. Por exemplo, caso você tenha aberto sua conta poupança no dia 20 e decida sacar os recursos no dia 18, deixará de ganhar os rendimentos desse mês corrido.

O…

Insira o seu email e tenha acesso ao relatório completo

Não tem tempo para ler agora?

Envie o conteúdo Investimentos – Guia Completo para seu e-mail e leia mais tarde.

*Importante: O endereço de e-mail informado deve ser válido para que você possa receber o artigo em sua caixa de e-mail, bem como nossos conteúdos gratuitos sobre investimentos.
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']