Agosto de 2017

LCI e LCA, ainda dá para investir?

Os títulos de LCI e LCA, verdadeira febre entre os investidores há 2 anos, estão escassos.
Nesse cenário, ainda vale a pena investir na letras?

Caro leitor,

Até uns dois anos atrás, as LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e as LCAs (Letras de Crédito Agrícola) eram uma verdadeira febre entre os investidores.

Atualmente, contudo, os títulos estão escassos. O que não quer dizer que não dá mais para investir em LCI e LCA.

A escassez é um reflexo do momento econômico. Como as letras são usadas para financiar os setores imobiliário e agrícola, com a queda na atividade, a necessidade de financiamento por parte das empresas do setor também diminuiu.

No auge da oferta, era comum que as LCIs e as LCAs apresentassem prazo de 90 dias até o vencimento. Atualmente, as poucas opções não têm tanta liquidez.

Nos grandes bancos, caso encontre algum desses títulos, você verá que as taxas de retorno não são muito atrativas e rendem o mesmo ou pouco mais do que um CDB do próprio banco.

A alternativa é comprar LCIs e LCAs por meio de corretoras independentes, que distribuem títulos de diversos emissores. Bancos médios costumam oferecer letras de crédito com rentabilidade maior. Mas, na hora da escolha, é importante observar a solidez da instituição emissora e o rating de bom pagador (conforme as notas das agências de risco).

Os títulos chamam atenção dos investidores pessoas físicas por oferecem isenção de Imposto de Renda sobre os rendimentos e por contarem com cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). LCIs e LCAs são instrumento de renda fixa, geralmente do tipo pós-fixado, com rentabilidade atrelada ao CDI.

Apesar da queda dos juros no Brasil, que tem diminuído a atratividade dos investimentos de renda fixa, essas ainda são opções muito interessantes em relação a alguns “micos” oferecidos pelos grandes bancos, como títulos de capitalização, poupança, previdência ruim, CDBs e Fundos DI de baixo retorno e alto custo, nos quais ainda incide Imposto de Renda.

Veja uma comparação aproximada da taxa de retorno de uma LCA/LCI com a de um CDB, considerando-se o Imposto de Renda:

Taxa CDB = Taxa LCA / (1 – IR)

Considere para o cálculo a seguinte tabela de IR:

Tempo de Aplicação Alíquota do IR
Até 180 dias 22,5%
De 181 a 360 dias 20,0%
De 361 a 720…
Insira o seu email e tenha acesso ao relatório completo

Não tem tempo para ler agora?

Envie o conteúdo LCI e LCA, ainda dá para investir? para seu e-mail e leia mais tarde.

*Importante: O endereço de e-mail informado deve ser válido para que você possa receber o artigo em sua caixa de e-mail, bem como nossos conteúdos gratuitos sobre investimentos.
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']