Outubro de 2017

LULA CONDENADO… E PRESO?

Como a condenação do ex-presidente impacta seus investimentos

Caro leitor,

Quem ganharia com uma eventual prisão do ex-presidente Lula?

Talvez você não tenha percebido um detalhe...

Esse evento terá desdobramentos que afetarão você diretamente, independente de sua ideologia política e das discussões no grupo de amigos ou na mesa de bar.

No dia 12 de julho, o ex-presidente foi condenado a nove anos e seis meses de prisão em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro.

A condenação teve impacto imediato sobre os mercados. A Bolsa subiu e o dólar caiu.

Quem estava bem posicionado já ganhou dinheiro.

A questão é:

O que você vai fazer daqui em diante para também aumentar o potencial de retorno de seus investimentos com a eventual prisão, ou mesmo candidatura, do ex-presidente?

Vamos aos fatos.

 

JUROS

Se consultarmos as últimas publicações do boletim Focus, veremos que a mediana Top 5, ou seja, daqueles que mais acertam, já aponta uma inflação oficial bem perto de 3% para este ano.

Se confirmada a projeção, estaríamos bem abaixo do centro da meta de 4,5% e muito próximos de descumprir a meta – se estourarmos o limite inferior da banda, passaremos pelo constrangimento de ver o Banco Central escrever cartinha ao Congresso justificando o não atingimento da meta.

Tudo isso em um momento em que tentamos, aos trancos e barrancos, sair da maior recessão da história e em que as empresas encontram-se muito endividadas, clamando por uma queda de juros um pouco maior, que possa fazê-las respirar, ao menos momentaneamente, sem a ajuda de aparelhos.

A última decisão do Copom foi sintomática nesse sentido. O órgão sinalizou claramente que reduziria o ritmo de cortes na Selic, por conta da incerteza gerada pelo efeito do áudio Temer-Joesley, que poderia dificultar as reformas fiscais, depreciar o câmbio e gerar pressões inflacionárias.

Porém, é inegável que as coisas melhoraram nos últimos dias e que agora o ambiente está mais favorável para os ativos de risco brasileiros.

Voltamos a ter uma direção, ainda que a velocidade seja menor do que gostaríamos, e a assimetria está bastante convidativa, ao menos no curto prazo.

 

E O PRESIDENTE?

A cena política segue monitorada de perto, com crescente especulação de troca de governo – o próprio Rodrigo Maia teria dito que a queda de Temer, cedo ou tarde, é inexorável.

Essa poderia ser uma boa notícia. As mudanças trariam volatilidade, mas evitariam um custo fiscal maior causado pela permanência do atual presidente e aumentariam as chances de aprovação de uma reforma mínima da Previdência.

Com uma equipe econômica rígida e a demonstração de alguma força para caminhar com a agenda liberalizante, cai o temor do custo-Temer, de que sua permanência acabaria por ter um efeito deletério muito grande sobre o ajuste fiscal.

O desdobramento dessa hipótese negativa seria uma sucessão de baixas na equipe econômica, com a consequente abertura das torneiras. Ao menos até agora, não parece ser o caso, o que é um alívio para os prêmios de risco locais.

Então, com Temer ou Maia, o downside fica pequeno, enquanto o upside, que estaria associado à aprovação da reforma da Previdência, num cenário de juros cadentes (cada vez mais) e valuations razoáveis para equities Brasil, pode ser muito interessante.

O verdadeiro risco é Lula em 2018 – se ele estiver solto, é claro. Esse parece ser o grande downside para os mercados locais.

Ainda há um longo caminho – judicial e político – até sabermos se Lula será ou não condenado em todas as instâncias superiores e se concorrerá ou não à presidência nas eleições de 2018.

Mesmo assim, não posso ignorar o simbolismo de um mercado que acordou após ter ouvido um toque de despertador. Isso é consequência mais do sono leve que o mercado vinha administrando do que propriamente do volume alto do alarme.

Logo, trata-se de um contexto que demanda tão somente paciência. Não sei exatamente quando, mas o despertador voltará a tocar.

 

ONDE E COMO INVESTIR?

Tudo indica que temos um cenário…

Conteúdo restrito
a assinantes

Não tem tempo para ler agora?

Envie o conteúdo LULA CONDENADO… E PRESO? para seu e-mail e leia mais tarde.

*Importante: O endereço de e-mail informado deve ser válido para que você possa receber o artigo em sua caixa de e-mail, bem como nossos conteúdos gratuitos sobre investimentos.
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']