Duelo de (ex) titãs

Permita-me começar pelo final... "Roberto, você compraria ações da Petrobras ou da Vale hoje?"

Duelo de (ex) titãs

Caro leitor,

Antes do duelo, um recado rápido…

A partir deste sábado estou assumindo este novo canal de comunicação da Empiricus: o Resenha.

A ideia é escrever todo sábado, mas não quero me comprometer com data – e sim com ideias.

Portanto, conto com as suas sugestões de tema para as próximas edições desta carta.

E aviso de antemão: quando não tiver nada interessante em mente, emprestarei o espaço para os recados do Caio, as provocações do Felipe, ou deixo para escrever algum outro dia da semana.

Sem mais delongas, vamos à nossa Resenha de hoje.

Boa leitura,

Roberto

 

Permita-me começar pelo final…

Roberto, você compraria ações da Petrobras ou da Vale hoje?

Nenhuma das duas.

Isso não quer dizer que considero ambas igualmente ruins…

…apenas que no momento acho o custo de oportunidade demasiadamente elevado.

Traduzindo: tem coisa melhor.

Ora, se consigo uma taxa “livre de risco” acima de 15% ao ano em títulos do Tesouro, minha exposição à Bolsa é pequena em relação a todo o meu patrimônio – ela é sempre pequena, mas está menor do que o habitual.
 
E para essa pequena parcela de risco do meu patrimônio, faz muito mais sentido – mas muito mais mesmo – me expor neste momento às ações de Itaú ou de alguma das outras três Oportunidades de uma Vida.
Mas voltemos ao embate entre as blue chips…

Embora eu não compre nem Vale nem Petrobras, hoje vejo um abismo entre elas.

Nem vou entrar no mérito do resultado operacional e financeiro de uma e outra, cuja diferença é gritante, mas assunto para uma próxima resenha… Minha avaliação, aqui, é de perspectiva.

Explico.

Dê uma olhada no fluxo de notícias mais recente de Vale e Petro:

Vale:

– Especulações sobre o potencial ônus da tragédia de Mariana
– Corte pela metade nos dividendos de 2015 (2a parcela)
– Possível corte nos dividendos de 2016 e 2017

Petro:
– possível baixa contábil adicional pela corrupção
– Bolívia pedindo 78% de reajuste no fornecimento de gás
– sem conseguir vender ativos para levantar caixa, estatal coloca à disposição para venda poços produtivos

Quem tem o pior fluxo de notícias?

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Ambos são muito ruins, obviamente, mas há uma diferença importante no momento de uma e outra…

Enquanto Vale luta para preservar caixa, tentando atravessar um período turbulento (commodities vivem de ciclos), Petro luta para sobreviver.

As comparação do noticiário dessa semana ajuda a ilustrar a situação…

Vale anunciou em evento com investidores a possibilidade de restringir o pagamento de dividendos de 2016 e 2017. A avaliação da mineradora é bem simples: tem fluxo de caixa livre positivo, paga dividendos. Caso contrário, não.

É uma medida de defesa do caixa. Ruim para o acionista de curto prazo, mas positiva para quem pensa para frente.

Agora Petro não precisa necessariamente gerar caixa para pagar os acionistas…

Nos últimos 30 trimestres, sabe em quantos a Petrobras conseguiu gerar caixa? Fluxo de caixa livre positivo?

Cinco.

Isso mesmo. Foram 25 trimestres de fluxo de caixa negativo nos últimos 30 trimestres de Petrobras.

E a empresa não pagou dividendos no ano passado (por conta da baixa contábil da corrupção), mas pagou muitos dividendos ao longo desses 30 trimestres.

Resultado?

Agora tem de lidar com uma dívida bruta de quase meio trilhão de reais.

Sem conseguir tocar o seu plano de desinvestimentos, agora cogita vender campos produtivos. Isso não é sacrificar o curto prazo em prol do longo prazo, mas, sim, sacrificar o longo prazo em prol da sobrevivência.

O acionista de Petro é curtoprazista?

Seu principal acionista é o Tesouro Nacional, que muitas vezes precisou do dividendo da Petro para fechar suas contas. Hoje, nem Petro nem o governo têm dinheiro. Quem vai socorrer quem?

Fosse resumir, diria que Petro é uma engenharia financeira.

Vale está vendendo o almoço pra pagar a janta, e isso não é bom.

Já a Petro está vendendo o que tem pra pagar o almoço de ontem. Janta?

Conteúdo relacionado