Será que é meu fim?

Ora, ora, tudo vai acabar por conta do aumento do juro básico dos EUA em dezembro?

Será que é meu fim?

Não me elegeram a garota do fantástico, não me subornaram, será que é meu fim?

Ora, ora, tudo vai acabar por conta do aumento do juro básico dos EUA em dezembro?

Agora só se fala nisso. Pego o elevador e um sujeito de 135 kg cuja profissão é síndico – isso mesmo, profissão – faz a interjeição: “agora que ferrou mesmo, hein? Cum Fédi subindo juro, Brasil já era. Todo capital vai pra lá. Mas eu já sabia faz tempo. Este País num tem jeito, não.”

Daí eu penso: será mesmo?

Vem comigo. O camarada topa estar em Brasil para ganhar 15,5% no pré ao ano (ou 7,5% de juro real numa NTN-B, tanto faz) e incorrer numa volatilidade cambial maluca, com dólar pulando feito cabrito, 1,5% por dia, pra lá e pra cá. E, então, o juro sobe 0,25% nos EUA e estamos perdidos?

Faz mesmo algum sentido? This is not the end of Brazil, as we know it.

Claro que muitos vão me chamar de ladrão, de bicha, maconheiro. Hão de transformar o Brasil naquilo que ele sempre foi.

Mas saiba de uma coisa: eu não tenho medo nenhum de pomba.

Os verdadeiros riscos são desconhecidos – justamente por seu caráter surpresa impõem grandes oscilações aos mercados, pois ocorrem de forma súbita e inesperada. Falo dos tais cisnes negros do Taleb. Esses, sim, são dramáticos.

O tal liftoff (elevação do juro nos EUA) é um evento aguardado há anos e devidamente monitorado, a ser tocado por uma pessoa reconhecidamente dovish (em favor de uma política monetária mais frouxa). Janet Yellen aumentará pouco os juros dos EUA e de maneira bastante lenta.

Ademais, havemos de lembrar que o aperto monetário vindouro naquele país encontra como pano de fundo a recuperação da economia norte-americana, o que é boa notícia, certo?

E se até o “profissional síndico”, aquele que vem me avisar que já sabia do fim do Brasil, está sabendo, então, meu amigo, o fluxo realmente interessado nisso já saiu faz tempo.

Transformo esse tédio em melodia e, com todo amor que há nesta vida, vejo hoje oportunidades maravilhosas de investimento para crescimento do patrimônio a longo prazo.

Será que Abilio Diniz afirma estarmos em liquidação sem saber nada do Brasil?

Será que a Coty endoideceu ao comprar metade da Hypermarcas pagando 16x ebitda?

Será que Cetip e BM&F Bovespa não podem mostrar que os verdadeiros campeões nacionais surgem espontaneamente, por méritos próprios e/ou por imposição da seleção natural?

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Será que as educacionais continuarão negociando para sempre a 4/5x ebitda, com um ebitda growth contratado de 20/25% pelos próximos três anos?

Será que Cyrela e EzTec não aproveitarão o momento trágico às incorporadoras para comprar terrenos a preço de banana e voltar a lançar, sem concorrência, com margens formidáveis daqui a três anos?

Será que já não estaria em curso um processo de concentração de mercado capaz de fortalecer ainda mais gigantes rentáveis?

Será que AmBev, Cielo, Itaú, Raia Drogasil, Ultrapar – e outros -, que ganharam dinheiro em vários cenários e contextos diferentes, não saberão atravessar esta crise?

Será que desta vez é diferente? Será?

Pode demorar um pouco, mas o Brasil vai mostrar a sua cara. Ela é bem mais bonita do que esta.

Acabo de escrever um documento sobre os melhores investimentos para 2016. Ele consta na série Palavra do Estrategista. Você está convidado a acessar o material. Considero leitura indispensável a todos aqueles interessados em melhorar seus rendimentos no próximo ano.

O cenário é especialmente desafiador. E você precisa estar preparado.

#

A proposta atual do Palavra do Estrategista aproveita esse momento raríssimo de mercado para acelerar os ganhos do investidor, sem expor-lhe a riscos desnecessários.

Isso posto, identificamos uma aplicação que, feita apenas uma vez, corretamente, pode multiplicar o seu patrimônio por 2x, 3x e até 10x…

Você pode começar a ganhar com essa aplicação imediatamente após aceitar este convite.

Reitero: Vou lhe apresentar a uma oportunidade de investimento que, feita apenas uma vez, corretamente, pode mudar o seu padrão financeiro para sempre.

Em vez dos R$ 19,90 mensais, você terá o Palavra do Estrategista por apenas R$9,90 ao mês na assinatura anual nesta condição especial.

À vista, o desconto é ainda maior: R$ 99,79 por um ano inteiro.

Por que tão barato?

Nosso negócio só funciona se os assinantes continuam conosco por bastante tempo.

Um preço mais baixo lhe permite experimentar o nosso produto, para ver se ele realmente atende à sua pretensão.

Portanto, fazendo a assinatura agora mesmo, você terá acesso a:

– Um ano do Relatório Palavra do Estrategista, de periodicidade quinzenal;

– Série especial de Alexandre Schwartsman, com desdobramentos macroeconômicos e recomendações de Renda Fixa;

E ainda mais dois bônus especiais:

– Acesso ao relatório diário DailyPRO com tudo que você precisa saber para aproveitar as oportunidades do mercado financeiro; e

– Série As Oportunidades de uma Vida, do especialista Bruce Barbosa, com QUATRO ações de enorme potencial para multiplicar o seu patrimônio.

CLÁUSULA DE CONFIANÇA 100%

Não há risco algum em experimentar a nossa série nesta condição exclusiva.

Isso porque, durante os primeiros 20 dias, caso você leia nosso material e, por alguma razão, entenda que ele não atende ao seu perfil, você terá reembolso total de seu custo. Isso mesmo, 100% de reembolso.

Em outras palavras, ao concordar com os termos aqui apresentados, você apenas aceitará experimentar nosso trabalho para ver se gosta.

E, caso goste, passará a fazer parte de um time que reúne cerca de [numleitores] de leitores cadastrados da Empiricus, a maior consultoria financeira do Brasil.

Eu espero que você considere minha oferta seriamente.

Tenho plena convicção de que este será um dos melhores movimentos financeiros que você tomará em toda sua vida.

Conteúdo relacionado