Bancos ou Corretoras Independentes: o que é melhor?

Beatriz Cutait fala de cinco pontos essenciais que diferem uma corretora de um grande banco, de uma corretora independente. Saiba quais são.
Compartilhe:

Com produtos caros e de retornos pífios, os grandes bancos continuam a ver seus resultados só crescerem ano a ano. E grande parte dessa responsabilidade é inteiramente sua.

Ainda existe muito tabu no Brasil quando a gente discute por onde as pessoas investem. E uma má escolha de uma instituição financeira ruim e cara pode azedar de vez o interesse do investidor pelo mercado financeiro.

Leia mais: Corretora morde?

Por isso, hoje eu vim aqui com uma missão muito clara e objetiva. Eu quero falar de cinco pontos essenciais que diferem uma corretora de um grande banco, de uma corretora independente.

O primeiro ponto diz respeito ao foco de atuação.

Em uma corretora, a ideia é que você invista seu dinheiro e veja ele crescer. Um banco tem uma atuação maior, mas nada impede que você tenha uma conta em uma corretora para fazer seu dinheiro efetivamente aumentar, e uma conta no banco para gerir aquelas despesas do dia a dia.

A segunda questão trata da quantidade, principalmente da variedade, da oferta de produtos em uma corretora.

Como você bem deve saber, um grande banco tem como objetivo oferecer os produtos próprios, não de terceiros.

Já em uma corretora, se você não encontrar um produto bom, você sai, você deixa de ser cliente. Então, o objetivo é que você tenha boas ofertas com investimentos efetivamente rentáveis.

Leia mais: Empiricus Corretora: o que você acha?

Os custos também são BEM distintos. A gente monitora, no Você Investidor, as diferenças das taxas cobradas tanto no mercado de renda fixa, quanto no mercado de renda variável. Acho que eu nem preciso dizer quem sai ganhando, né?

O quarto ponto trata da acessibilidade. Você pode abrir uma conta e gerenciar todo o seu dinheiro em uma corretora simplesmente por meio da internet.

Eu sei que ainda existe muito apego à figura do gerente bancário. Mas, sendo sincera: quantas vezes no ano você vai em uma agência física e quantas vezes você tem seu problema solucionado com essa visita?

Por fim, em uma corretora independente você tem acesso a qualquer produto, dependendo apenas do seu perfil de investidor.

Então, digamos que você seja um investidor qualificado. Você pode ter acesso a produtos mais sofisticados. Já em um grande banco, você sabe, existe aquela figura do cliente VIP.

Ou sejam, você só tem acesso àqueles produtos efetivamente rentáveis e pelo menos mais baratos, se você deixar determinado patrimônio investido naquele banco, não no mercado de maneira mais geral.

E aí, o que você está esperando para conferir com seus próprios olhos todas essas diferenças?

Eu espero que em uma próxima conversa, você já tenha tomado uma atitude.

Leia mais: Um alerta para você que tem previdência no Banco do Brasil

Conteúdo recomendado