Três gatilhos para o bull market da Bolsa brasileira

Estamos vivenciando o que chamamos de bull market. Tudo indica isso. Confira aqui os três gatilhos que consolidam esse processo.
Compartilhe:

Olá, pessoal!

Estou aqui hoje para passar uma visão, uma ideia do mercado atual de ações.

Estamos vivenciando o que chamamos de bull market. Tudo indica isso. E eu queria destacar aqui alguns gatilhos que podem consolidar esse processo de bull market, que é uma tendência de alta da Bolsa brasileira.

Acreditamos que nas próximas semanas esses gatilhos vão se consolidar, e tem tudo para acontecer.

Queremos deixar para vocês, a mensagem de que vocês devem se antecipar a esses gatilhos. E que gatilhos são esses?

Primeiro de tudo, a gente vem conversando com muitos gestores, com profissionais do mercado, e estamos sentindo que cada vez mais hedge funds estrangeiros, dedicados a mercados emergentes, estão voltando para o Brasil.

Ou seja, esses investidores internacionais estão buscando ativos de maior risco e o Brasil vem sendo um porto para esse capital estrangeiro que é direcionado para mercados emergentes. Por que isso?

A nossa economia está dando sinais de melhora. Isso chega para os investidores estrangeiros e eles vão começar a aportar recursos aqui com uma visão de mais longo prazo.

Então, esse é um primeiro gatilho. Isso vai trazer um fluxo bastante relevante para a Bolsa brasileira.

O segundo gatilho que estamos enxergando, é a queda da taxa Selic, que deve atingir 7,5%, 7% nos próximos meses. É quase certo que investidores vão ter que migrar da renda fixa para a renda variável.

Não tem jeito. Aquela época dos juros gordos de 12 ou 13% não vai mais acontecer nos próximos dois anos. Então, você vai ter que recorrer à renda variável para poder gerar rentabilidade no seu portfólio.

Também, nesse ponto de taxa de juros mais baixas, isso leva a uma revisão de taxas de desconto para as empresas. E os grandes bancos vão começar a revisar os seus preços-alvos.

Quando acontece essa revisão, abaixa a taxa de desconto, aumenta o preço-alvo e isso gera um fluxo bem ativo para a Bolsa. Isso vai fazer com que o preço dos ativos suba. Esse é o segundo gatilho.

Leia mais: O bull market e a tendência de ser super-herói

O terceiro gatilho é a indústria de fundos de pensão. É uma indústria que está nos seus níveis mais baixos de alocação em renda variável. Por muito tempo eles ficaram aplicados em renda fixa, a maior parte da sua alocação de investimentos.

E o que enxergamos hoje, é que vai haver essa migração de renda fixa para renda variável, o que vai levar uma enxurrada de capital para a Bolsa brasileira, também.

Estamos em um nível mínimo, em torno de 17, 18% de alocação. Só para vocês terem uma ideia, esse nível já foi 30, 35% em 2007, por exemplo. Há dez anos.

Então, são três gatilhos que vão fazer com que a Bolsa se consolide nesse bull market. Acreditamos que as ações vão continuar subindo e o patamar da Bolsa vai atingir um nível muito mais alto.

O que você deve fazer? Se antecipar a esse movimento, a esses gatilhos que vão acontecer.

Ou seja, comece a comprar Bolsa, aos poucos, porque esses gatilhos vão acontecer nas próximas semanas, nos próximos meses e quando acontecer você vai se beneficiar, se montar suas posições antecipadamente.

Leia mais: Acertando a hora exata de comprar ações

São poucas oportunidades para você aproveitar um bull market. Antecipe-se a esse movimento, comece a montar suas posições e aproveite esse momento especial da Bovespa.

Um grande abraço!

Até a próxima.

Conteúdo recomendado