O Conto do FGC

O FGC, órgão que garante pagar o montante principal do seu investimento, no caso de calote do banco, também tem risco de crédito.
Compartilhe:

Se você é daqueles que investem em CDB de banco quebrado, pensando que no limite, o FGC te garantiria tudo, então, esse vídeo foi feito para você.

O FGC realmente te garante que ele vai pagar o seu montante principal de investimento e mais os juros da dívida no caso de um calote do banco. Mas, o que a maioria das pessoas esquece, é que o FGC também tem risco de crédito, porque ele não funciona como seguro. Ele só te garante o montante investido se ele tiver recursos disponíveis.

E aí, entra sempre a pergunta: será que ele tem recursos disponíveis?

Nós já falamos sobre o risco de crédito do FGC no nosso último vídeo sobre CDBs. Então, não adianta investir em banco quebrado achando que no limite o FGC vai te salvar.

Se todo mundo fizer a mesma coisa, mais bancos quebrados vão se proliferar na economia e cada vez mais, o ônus do FGC vai ficar maior, que é exatamente o que está acontecendo. Antes o FGC garantia cerca de 25% do sistema, agora já subiu para 45% do sistema.

Aquele banco que paga taxas muito altas de CDB, LCI e LCA, muito provavelmente está em uma situação financeira muito complicada. Portanto, antes de investir nesses bancos de forma tranquila por conta do FGC, lembre que o FGC também tem risco de crédito. Por isso, você tem que considerar o risco de crédito do emissor e o risco de crédito do FGC.

Leia mais: CDB: Invista Como os Especialistas

Não é muito mais fácil investir em um banco seguro? Prefira aqueles bancos que fazem a lição de casa e estão em uma situação financeira equilibrada.

Para saber mais sobre esses bancos e outros produtos de renda fixa, assine a minha newsletter “A Dama de Ferro” onde eu escrevo todo domingo, sobre o mercado de renda fixa.

Conteúdo recomendado