Livro Você Investidor: tudo o que você sempre quis saber e nunca teve coragem de perguntar sobre investimentos

Buscando uma maneira de fazer você começar a aplicar no mercado financeiro, Beatriz Cutait lança o livro Você Investidor.
Compartilhe:

Todo mundo se inspira na vida em uma ou em mais pessoas para crescer, para melhorar.

Embora eu trabalhe com economia, eu acompanho de perto o trabalho de uma profissional que não tem nada a ver com a minha área. Eu estou falando da Rita Lobo, aquela chefe de cozinha que apresenta programa de TV e que tem vários livros escritos, com receitas culinárias.

Eu adoro o trabalho da Rita porque ela faz qualquer pessoa interessada em cozinhar, efetivamente acreditar que consegue.

Com receitas simples, com objetividade, com facilidade e com segurança, ela me passa a sensação de que eu consigo seguir à risca o processo que ela está me mostrando ali na TV ou em um programa de internet.

Na prática, a Rita me tira da zona de conforto e me leva direto para a cozinha para colocar a mão, literalmente, na massa. E é esse o tipo de motivação que eu busco também no meu trabalho.

Longe de mim fazer você acreditar que falar de economia é a mesma coisa que falar de uma receita culinária. Eu não vou nem mencionar o quão mais interessante é aprender a fazer uma massa de pastel do que aprender sobre CDB, LCI ou LCA.

Mas apesar das limitações naturais aqui, da minha área, o meu trabalho é buscar uma maneira de fazer você sair dessa inércia e começar efetivamente a aplicar no mercado financeiro.

Foi pensando nisso que nós estamos lançando agora o livro “Você Investidor – Tudo o que você sempre quis saber e nunca teve coragem de perguntar sobre investimentos”. Você pode conferir aqui neste link.

A ideia é acabar com o mito de que investir é só para gente rica, só para gente esnobe, só para quem tem MUITO dinheiro.

Para aplicar, basta querer e poder um pouquinho, claro.

Mas, no Tesouro Direto, por exemplo, você já pode começar comprando um título público a partir de R$ 30. É pouquinho, não?

Assim como quando eu assisto o programa da Rita, eu não sinto que ela tem a pretensão de me transformar em uma chefe de cozinha, eu também não estou esperando te transformar em um gestor de recursos. Eu quero que você vire um investidor normal, de carne e osso.

Por isso, eu aproveito esta época de fim de ano para pedir para você fazer aquele balanço e refletir sobre o que você não fez em 2017 e sobre o que você pretende fazer em 2018.

Eu não conheço a sua história, mas eu tenho o privilégio, aqui na Empiricus, de receber uma série de depoimentos de leitores me contando um pouco o que tanto aflige na hora de investir.

Então, a minha ideia é acabar com o seu medo, a sua preguiça, sua inércia, o seu desconhecimento, respondendo a mais de 100 perguntas sobre o mercado financeiro.

E não pense que eu estou falando difícil não. Eu estou falando de: como começar; como escolher uma boa corretora; quais são as diferenças entre ações ordinárias e preferenciais; como ganhar dinheiro investindo em fundo imobiliário; o que você precisa fazer para comprar cotas de um fundo de investimento. A ideia é simplificar.

Eu espero que, em 2018, você consiga, finalmente, colocar em prática as famosas promessas de Ano Novo!

Conteúdo recomendado