Poupança é investimento?

Descubra porque a poupança não é o produto ideal para você deixar nem mesmo aquele dinheirinho de curto prazo.
Compartilhe:

Hoje fui incumbida de uma missão digamos que, um pouco ingrata, porque eu já me imagino colecionando alguns haters depois desse vídeo.

Eu vim aqui para falar dela: a queridinha caderneta de poupança.

Não me leve a mal. Não tenho nada contra você procurar produtos simples, seguros e baratos como a poupança, e eu mesma já tive uma por anos.

Mas, e se eu te falar que dá para combinar essas qualidades e ainda garantir um bom retorno?

Por isso, hoje quero te mostrar porque a poupança não é o produto ideal para você deixar nem mesmo aquele dinheirinho de curto prazo.

Ela é ideal para os bancos, que captam dinheiro barato e podem repassar mais tarde cobrando juros muito mais salgados.

Antes de mais nada, dê seu like e se inscreva no nosso canal. Assim, o vídeo pode ser mostrado também para outras pessoas que querem saber sobre o assunto.

Vamos partir do início.

O que é a poupança?

A caderneta é um dos instrumentos de captação dos bancos.

A diferença em relação a outros produtos é que, no caso da poupança, os bancos são obrigados a dirigir pelo menos 65% dos recursos captados para financiamentos imobiliários. Por isso, a caderneta é tão importante para esse setor.

Como se trata de um produto bancário, a poupança conta com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos, o FGC, no valor de até R$ 250 mil.

E ainda conta com um forte apelo, que é a isenção do Imposto de Renda. Você não paga nenhum imposto sobre os lucros obtidos com a caderneta.

Leia mais: O velho conto do FGC

Bom, e como funciona a remuneração da caderneta?

Você pode colocar e sacar dinheiro da poupança a qualquer dia, mas nem sempre você vai receber alguma remuneração pelo investimento. Isso porque você precisa respeitar a data de aniversário da poupança.

Digamos que seja no dia 15. Se você tiver dinheiro na caderneta, mas retirar antes do aniversário, que é o dia 15, você não vai receber nenhum retorno. Só pega o dinheiro de volta, na mesma quantia. Péssimo, não?

E quanto a poupança paga?

Desde maio de 2012, o retorno da caderneta varia conforme a taxa Selic. Parece difícil entender, mas não é.

Toda vez que a Selic está maior do que 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês mais TR, que é a Taxa Referencial. Já quando os juros básicos estão em 8,5% ou abaixo desse patamar ao ano, a rentabilidade da caderneta também diminui, e passa a ser de 70% da taxa Selic anualizada mais a TR.

Os depósitos antigos, feitos até maio de 2012, seguem rendendo 0,5% ao mês mais TR. Já a remuneração dos aportes realizados a partir dessa data varia conforme o patamar da Selic.

Para que fique bem claro, vamos aplicar esse retorno aos juros atuais. A Selic começou a cair em outubro de 2016.

Desde então, ela passou de 14,25% para 7,5% ao ano. Considerando a taxa atual, a poupança está rendendo 5,25% ao ano mais TR. A TR por sinal não acrescenta praticamente nada, já que a taxa não passou de 0,1% em nenhum mês desse ano.

Logo, mesmo quando se considera o Imposto de Renda, outras aplicações de renda fixa se provam muito mais rentáveis que a poupança.

Vou pegar como base para comparação o Tesouro Selic, um título público que pode ser comprado e vendido por meio do Tesouro Direto todos os dias e cujo retorno varia conforme a taxa Selic.

Como você pode observar, com seus próprios olhos, mesmo com a queda dos juros, o Tesouro Selic, representado aí pela taxa Selic, continua mais rentável que a caderneta.

Para chegar a esse cálculo, foram descontadas a taxa de custódia cobrada para se investir no Tesouro Direto e a maior alíquota de Imposto de Renda, de 22,5%.

Eu considerei, portanto, o pior cenário para o Tesouro Selic e, ainda assim, ele ganha de longe da poupança. O rendimento líquido da taxa Selic superou o da caderneta nos últimos 20 anos.

Então, qualquer bom investimento de renda fixa similar, que pague mais de 100% do CDI, vai ser mais interessante que a poupança, mesmo no curto prazo.

Leia mais:  Poupança rende mais do que Fundo DI? Uma ova!

Se você quer aliar um retorno seguro, fácil, acessível, rentável e líquido pode recorrer a outros investimentos além da caderneta.

O Tesouro Selic é um deles. Se precisar resgatar o dinheiro, ele estará a sua conta em um ou dois dias úteis.

Procure corretoras que não cobrem taxa de administração para se investir em Tesouro Direto.

Bons fundos DI, com taxas de administração de até 0,2% ao ano, também podem ser substitutos à poupança, assim como bons CDBs de liquidez diária, que paguem, pelo menos, 100% do CDI.

E aí, deu para entender?

Vai tirar o dinheiro da poupança?

Conteúdo recomendado