Como investir em renda fixa com juros estando baixos

Há muitas opções de investimentos em renda fixa que trazem rentabilidade mesmo com os juros baixos.
Compartilhe:

Os produtos de crédito privado são aqueles emitidos por instituições não-governamentais. Por exemplo, nós temos os títulos públicos, que são emitidos pelo governo, e temos os títulos privados, que são emitidos por bancos ou empresas.

Os principais produtos de bancos são os CDBs, LCIs e LCAs. E os principais produtos de empresas são debêntures, CRIs e CRAs.

As LCAs e os CRAs são produtos lastreados em créditos do agronegócio. E as LCIs e os CRIs são produtos lastreados em empréstimos ligados ao setor imobiliário. O governo gosta de estimular esses dois setores, porque eles dão uma série de benefícios para outros setores da economia. E por isso, esses produtos são isentos de Imposto de Renda.

Nas debêntures, nós também temos as debêntures de infraestrutura, que são de setores muito importantes para o governo e, portanto, também são isentas de Imposto de Renda.

Então, quando você vai comparar um CDB ou uma debênture com esses outros produtos como LCI, LCA, CRIs, CRAs e debêntures de infraestrutura, você tem que pensar que há uma diferença entre rentabilidade bruta e rentabilidade líquida.

Leia mais: LCI e LCA – Tudo que você precisa saber

Para uma regra de bolso que nós usamos, que não vai dar o valor exato, mas vai dar um valor aproximado, é só você pegar, por exemplo, a rentabilidade do CDB e multiplicar por um menos a taxa de Imposto de Renda que você vai pagar. Isso teria que dar aproximadamente uma taxa equivalente em LCI, LCA. Usando essa regra, você vai conseguir comparar melhor esses dois tipos de investimento.

Esses produtos têm o risco de crédito do emissor, que são riscos maiores do que o risco do governo. Logo, é muito importante que você faça uma análise para saber se o banco ou se a empresa tem uma situação financeira equilibrada, tem lucro, rentabilidade, tem um projeto. Isso tudo é muito importante para garantir que os seus investimentos serão pagos no futuro.

Enquanto os títulos públicos têm liquidez diária e podem ser sacados a todo momento, os produtos de crédito privado não têm tanta liquidez. Por esse motivo acabamos recomendando para aqueles investidores um pouquinho mais sofisticados, que acabam sabendo se virar um pouco mais com os seus investimentos.

Por exemplo, para você comprar uma debênture no mercado secundário, você teria que ligar para o seu corretor, pedir para ele cotar o volume, a taxa e o prazo que você quer. Tudo isso pode ser um processo complicado se você tem muita dificuldade de operar com debêntures.

Leia mais: Debêntures: Guia Completo Para Você Investir

Já os produtos de banco, CDBs, LCIs e LCAs são um pouco mais fáceis. Você tem aqueles de liquidez diária: o CDB de liquidez diária, que você consegue sacar a qualquer momento, e o CDBs de prazo fechado com LCI e LCA, que juntos você consegue pelo menos saber quando você pode sacar. Portanto, esses produtos são um pouquinho mais fáceis para o investidor de renda fixa.

Os produtos de banco não sofrem marcação a mercado, enquanto os produtos de empresa sofrem. O que isso quer dizer? Os produtos de banco são marcados na curva. Se você comprou um CDB, uma LCI ou uma LCA por 10% ao ano, depois de um ano você vai receber 10% e isso está fechado.

Nas debêntures, você pode sofrer marcação a mercado assim como nos títulos públicos. Ou seja, se você comprou uma debênture a 10% ao ano, vamos supor, de dois anos, se depois de um ano a taxa da debênture no mercado cair de 10% para 9%, naquele ano você vai acabar tendo uma rentabilidade muito maior do que 10%. Isso pode ser usado a seu favor. Da mesma forma que nós usamos a gestão ativa e a marcação a mercado ao nosso favor nos títulos públicos, tentando sempre ter aqueles títulos com maior potencial de valorização e potencial de queda nas taxas.

Os produtos de crédito privado, por terem um risco maior do que os títulos do governo, também pagam taxas muito maiores, e isso pode funcionar muito bem em uma composição do seu portfólio de investimento. Tem alguns CDBs ou debêntures, que chegam a render muito mais do que o CDI. E eles acabam sendo uma excelente oportunidade para você rentabilizar muito mais o seu portfólio de renda fixa, principalmente nessa época de juros baixos. Se você gostou desse vídeo, dê o seu like, e se inscreva no canal.

Conteúdo recomendado