Três livros que você deve ler em 2018

Neste vídeo, Luciana Seabra sugere três livros que você deve ler em 2018. Confira quais são.
Compartilhe:

Fim de ano, você faz aquela promessa básica de que em 2018 vai ler mais, vai se envolver mais com o assunto investimentos. Então, hoje eu vou recomendar três livros para que você possa curtir melhor este momento e ser feliz lendo em 2018.

Bom, primeiro livro que eu vou recomendar para você é “Quando os gênios falham” (When Genius Failed – título original na língua inglesa), existe a versão dele em português, mas você pode comprar ele também via Amazon, em algum lugar aí.

É um livro que eu gosto muito, ligado a fundos de investimento e, qual é a história dele? É uma história real de grandes gênios, prêmios Nobel, que em 1993 fizeram um fundo, uma gestora chamada Long-Term Capital Management. Começou bombando, acumulando muito dinheiro. Chegou a gerir US$ 100 bilhões em patrimônio. E o que aconteceu?

O livro já começa mostrando o resultado final que é: cada dólar investido nesse fundo subiu, subiu, cresceu a quase US$ 4,50 e do nada despencou. Todo o dinheiro acabou.

Foi uma grande crise porque eram gestores em que o mercado tinha muita confiança, eram os grandes gênios do mercado. Tanto que o nome do livro é “Quando os gênios falham”. E foi um susto. Abalou o mercado financeiro americano, teve uma reunião do Fed para tentar resolver o que iriam fazer.

É um livro muito dinâmico, gostoso de ler e que ensina, basicamente, a humildade no mundo dos investimentos. No mercado, realmente, não adianta você vir com muita força, não adianta querer ser um gênio. Você tem que estar preparado com proteções, o que nós sempre falamos aqui. É uma bela lição. É um livro muito legal para você ler.

Leia mais: S02E20 – Lost Highway

Este outro “Desbravando a gestão de portfólios” (Pionering Portfolio Management – título original na língua inglesa), de um grande ídolo meu, o David Swensen, é a nossa segunda recomendação de hoje. Quem é esse cara? Ele seleciona fundos para o endowment da Universidade de Yale.

­– “Endowment? O que é isso, Luciana”?

É um bolsão de dinheiro da universidade. Por exemplo, alguns ex-alunos doam dinheiro para ela e precisa de alguém gerindo esse dinheiro para que sustente a universidade e dure por longo prazo. Nós temos algumas poucas iniciativas nesse sentido no Brasil, mas lá fora eles são enormes, os investidores são muito sofisticados e o David Swensen é conhecido por ter gerido muito bem e por muito tempo esse endowment da Universidade de Yale.

Esse livro é muito legal, eu gosto dele. Tem dele voltado para o investidor individual, mas eu gosto mesmo desse que é voltado para o investidor institucional. Porque para o individual ele recomenda fundo passivo, fala que é para quem não entende muito de fundos de investimento e não consegue selecionar bem. Como aqui nós defendemos que o investidor pessoa física pode ser bem orientado, então gostamos desse que tem abordagem para o investidor institucional. Ele explica como diversificar a carteira.

E por fim, um grande ídolo das finanças comportamentais, Dan Ariely, “A Mais Pura Verdade Sobre a Desonestidade“, mostra um pouco dos conflitos das pessoas que você conhece aí no mercado, às vezes um assessor, que te orienta sobre investimentos.

O que o Ariely fala? Que qualquer pessoa, por mais legal que seja, pode ajudar a vovozinha a atravessar a rua, pode ser muito legal com os filhos, brincar com eles todos os dias, mas se for exposta a conflitos provavelmente vai cair nos conflitos. Isso em qualquer lugar do mundo. Ele fez esse teste com vários países diferentes. Te faz pensar um pouco sobre as pessoas que parecem legais quando te ajudam nos investimentos. Melhor é procurar um modelo mais alinhado com menos conflito para cuidar do seu dinheiro.

Leia mais: Referência Circular

E aí eu não vou resistir a fazer uma faixa bônus porque eu sou muito apaixonada por literatura, e vou tentar puxar um pouquinho para o mundo dos investimentos, mas o meu livro preferido é “A Trégua”, do Mario Benedetti, um escritor uruguaio muito bom.

E tem um pouco a ver com investimentos no sentido de que vai te deixar com uma pulga atrás da orelha sobre como se preparar para sua aposentadoria. O livro começa com um personagem, inclusive esse livro virou filme também, com o personagem que está às vésperas da aposentadoria e bate um desespero: “O que eu vou fazer”? Um convite para nos prepararmos para esse momento em que vamos parar de trabalhar.

Bom, esses são os meus três, mais um, livros favoritos. Eu quero saber qual é o seu, também. Seja de investimento, seja de literatura, aqui é tudo livre, é fim de ano.

Você, por favor, recomende o seu! E marque um amigo que possa sugerir mais um livro para nós. Vamos fazer uma grande corrente da leitura.

Se você ainda não está recebendo as nossas newsletters, já te falei, cadastre seu e-mail para receber a Hora dos Fundos, toda quarta-feira, completamente gratuito. Eu vou te contar o que há de melhor no mundo dos fundos de investimento.

Conteúdo recomendado