Como administrar bem o dinheiro e fazer com que ele se multiplique? Dicas práticas estão no livro de Mauro Halfeld

Especialista em finanças pessoais explica como organizar o orçamento, economizar sem deixar de viver bem no presente e ter uma aposentadoria tranquila; confira

Compartilhar artigo
Data de publicação
3 de janeiro de 2022
Categoria

Se você não consegue economizar, não tem a mínima ideia para onde está indo seu dinheiro ou ainda não tem conhecimento sobre investimentos, mas gostaria muito de alcançar sua independência financeira, este livro é perfeito para você.

Refiro-me ao título “Investimentos – Como administrar melhor seu dinheiro” (Editora Fundamento).

De maneira leve e com um acabamento gráfico impecável, o autor Mauro Halfeld, que é engenheiro, professor e gestor de recursos, convida investidores leigos a entrarem no mundo dos investimentos.

Totalmente voltado ao mercado brasileiro, o livro quebra paradigmas sobre finanças com cálculos simples, aporta o conhecimento necessário para traçar objetivos de longo prazo, alinhados com as decisões de curto e médio prazos dos leitores.

De acordo com o autor, três batalhas precisam ser travadas. 

Primeira batalha: saber poupar dinheiro

Sabe-se que poupar é adiar o consumo presente para:

  • poder consumir mais no futuro ou
  • preparar-se para o declínio produtivo natural que o ser humano enfrenta à medida que envelhece. 

E por isso é tão difícil, pois a maioria das pessoas entende que precisa fazer uma escolha difícil entre viver bem o presente e pensar no futuro. 

Como o presente é o que existe de concreto e o futuro a Deus pertence, as pessoas acabam optando por consumir tudo e mais um pouco aqui e agora. 

Dívidas desnecessárias são contraídas e quando a pessoa se dá conta, poupar dinheiro acaba sendo uma missão quase impossível. 

O pulo do gato está em saber gastar bem seu dinheiro, fazendo uma boa gestão da sua vida financeira. 

É preciso buscar o equilíbrio. Halfeld, com dicas práticas, ensina o leitor que não é necessário abdicar do presente para cuidar do futuro. 

Neste sentido, há um capítulo muito interessante que ensina o leitor a elaborar e analisar seu próprio balanço patrimonial como se fosse o de uma empresa.

Segunda batalha: investir corretamente o dinheiro

Como ganhar dinheiro não é nada fácil, cuidar de seu patrimônio é fundamental para fazê-lo se multiplicar ao longo dos anos. 

Para tanto, o autor traz uma série de opções de investimentos com respectivos pontos de atenção.

Por exemplo, comprar imóveis é um conselho muito comum dado por pessoas que vivenciaram esta experiência dos anos 50 até os 80, quando havia uma grande demanda causada pela imigração do campo para as grandes cidades. 

Na década de 90, as coisas mudaram por conta do aumento das taxas de juros necessárias para conter a elevada inflação do período. 

Além disso, a depreciação do imóvel, risco de invasões, bolhas imobiliárias, mudanças nas leis do inquilinato, aumento da taxa de juros em financiamentos de longo prazo, compra de imóveis na planta e outras possíveis armadilhas destacadas pelo autor devem ser considerados na tomada de decisão.

No caso de ações, o livro explora os principais erros que levam as pessoas a perderem dinheiro ao investirem na bolsa de valores. 

O mais comum é o fato das pessoas se deixarem levar pelo efeito manada, ou seja, seguirem a maioria, principalmente, serem convencidos pela euforia de ótimos retornos noticiados pelas mídias.

Não querendo ficar para trás, as pessoas agem por impulso e compram ações nos períodos de alta, que costumam ser seguidos na maioria das vezes por períodos de correção.

Com medo de perder mais dinheiro, as pessoas acabam vendendo suas ações, realizando prejuízo.

Na bolsa de valores, a volatilidade faz parte do jogo e por isto o investimento em ações deve ser de longo prazo.

Outro sonho dos brasileiros é ter seu próprio negócio. O que a grande maioria das pessoas não sabe, é que este tipo de investimento é arriscado. 

O autor explica que, ao concentrar todos os seus recursos e esforços em um único negócio, você perde os benefícios da diversificação, diluindo o risco de sua carteira.

Falando nisso, o livro conta com um capítulo específico de administração de riscos.

Após conceituar cada tipo de risco e a relação entre risco e retorno dos investimentos, o autor apresenta metodologia prática de como assumir riscos calculados.

O livro traz a aposentadoria como o maior desafio financeiro da vida de uma pessoa.

Na velhice, há uma redução da capacidade produtiva, sendo necessário um planejamento de longo prazo capaz de prover recursos suficientes para a pessoa se manter dignamente.

Como a previdência pública tem um teto baixo, o livro percorre os tipos de previdência privada oferecidos pelo mercado atualmente, explicitando suas vantagens e desvantagens.

Apesar de também apresentar riscos, a forma mais segura de investimento hoje é a renda fixa e tendo-a como referência o autor, explica em qual situação é interessante tomar dívidas.

Terceira e última batalha: usufruir dos resultados obtidos

Por fim, o autor apresenta 10 passos práticos para atingir a tão sonhada independência financeira.

Fica claro que um planejamento financeiro para o futuro, calcado em um investimento contínuo em educação financeira, é fundamental neste processo.

Resenha por Caroline Garcia Pinto.