Precisamos falar sobre Criptoativos

Quarenta e cinco por cento. Esse foi o total da retração nos preços amargada nas últimas duas semanas, representando uma perda de quase 100 bilhões […]

Precisamos falar sobre Criptoativos

Quarenta e cinco por cento. Esse foi o total da retração nos preços amargada nas últimas duas semanas, representando uma perda de quase 100 bilhões de dólares de valor de mercado.

Chegamos ao fundo, senhoras e senhores. E não tem mais volta. Foi um prazer hodlar com vocês. O bitcoin morreu e levou consigo o mercado inteiro.

Esta newsletter será descontinuada, assim como todos os outros produtos da Empiricus relacionados a cripto.

Todas as exchanges também demitirão seus funcionários e fecharão as portas. Os serviços de wallet pararão de funcionar aos poucos, já que a maioria de seus colaboradores foram admitidos como chapeiros em lanchonetes espalhadas por aí.

 

Leitura recomendada

Luciana Seabra mostra como lucrou (e ajudou os leitores a lucrarem) muito com ações sem precisar comprar ações. Ela ensina os assinantes da sua séria a investirem da mesma forma que os maiores investidores profissionais do mercado financeiro. E tudo depende de uma simples atitude, que pode te mostrar esse novo mundo de rentabilidade em menos de 24 horas. Veja aqui o recado que ela gravou.
 

 

Não há vergonha nisso. Qualquer emprego que ajude a pagar as contas é digno.
Ao final da tarde, teremos a cobertura do velório de Satoshi Nakamoto, exibida ao vivo por André Franco, diretamente de Nova York, já que a Consensus Invest foi cancelada.

Parece que Warren Buffett estava certo: criptomoedas eram piores do que veneno de rato.

O crash nos preços do bitcoin levou milhões de famílias a ficarem desempregadas, muitas delas se vendo obrigadas a abandonar suas casas. Além disso, fez com que o PIB mundial não só estagnasse, mas retraísse, nos colocando de volta na era pré-Revolução Industrial, em termos tecnológicos.

É claro que tudo isso não passa de uma brincadeira boba, com o intuito de demonstrar o sentimento do mercado em situações como a que estamos vivendo.

Chamamos isso de capitulação: quando investidores se desfazem de suas posições compradas, desistindo do lucro e aceitando as perdas, ao invés de aguardar a retomada do mercado.

Também conhecido como “panic selling” (“venda por pânico”, em tradução livre), o evento é motivado pelo sentimento de medo generalizado, que é gerado por uma queda muito acentuada nos preços de um ativo.

As capitulações geralmente são grandes oportunidades, já que todos que gostariam de encerrar suas posições já saíram do mercado e o ativo chegou ao fundo. Os preços, então, passam a subir, já que restam apenas compradores no mercado.

Apesar de os preços terem sofrido uma forte retração nas últimas semanas, isso não significa que as criptos chegaram ao seu fim.

Pelo contrário, a tecnologia está passando apenas por mais um dos seus ciclos de consolidação. No Crypto Alert, fizemos uma leitura sobre como você pode aproveitar essas ondas de expansão e acomodação, tão recorrentes em revoluções tecnológicas.

Por incrível que pareça, a queda dos preços representa algo bom para essa classe de ativos no longo prazo: é um sinal de que o mercado está, finalmente, retomando sua curva natural de crescimento.

O verdadeiro potencial desse mercado está no longo prazo, num horizonte de dez anos à frente.

Caso ainda não tenha visto, acesse aqui para conferir nossa última dica.

Um abraço,

Nicholas Sacchi