Times
Investimentos

4 a 0 para a Previdência Privada na comparação com o Tesouro RendA+: analista da Empiricus Research aponta 4 motivos para investir neste ativo

Segundo Alexandre Alvarenga, novo produto do Tesouro Direto é inferior às vantagens oferecidas pelos modelos PGBL e VGBL

Compartilhar artigo
Data de publicação
29 de novembro de 2023
Categoria
Investimentos
Previdência privada

Investir em planos de previdência privada é uma das alternativas mais conhecidas pelos brasileiros para complementar a aposentadoria. Mas neste ano o ativo tem um concorrente, o RendA+

O novo título do Tesouro Direto foi criado com o objetivo de ajudar os brasileiros a prepararem uma reserva para a aposentadoria, bem como outros objetivos de longo prazo. 

Contudo, na visão de Alexandre Alvarenga, analista da Empiricus Research, o RendA+ está longe de ser um concorrente páreo para a previdência privada. 

Na opinião do analista, os planos de previdência privada oferecem mais vantagens que o título do Tesouro. Inclusive, apesar de ser para o longo prazo, o investidor pode aproveitar alguns desses benefícios já no ano que vem

RendA+ versus Previdência Privada: é uma disputa justa?

Não é nenhuma novidade para o trabalhador brasileiro que a aposentadoria pela Previdência Social não é o suficiente para ter uma vida tranquila.

Assim, o ideal é buscar alternativas para complementar ou até quem sabe substituir a previdência pública. 

Nesse sentido, tanto a previdência privada quanto o RendA+ possuem esse apelo. Isto é, são ativos voltados para aqueles investidores que desejam contar com uma renda extra lá no futuro. 

A principal semelhança entre esses dois investimentos é que ambos contam com um período de acumulação — isto é, em que o indivíduo junta patrimônio — e o período de usufruto que é o momento de receber os valores acumulados.  

Além disso, tanto no Tesouro RendA+ quanto na Previdência Privada o investidor pode planejar seus investimentos de acordo com a idade que deseja se aposentar, quanto tem para investir e o quanto deseja receber no futuro

Contudo, as semelhanças param por aí. Em entrevista ao Giro do Mercado, Alexandre Alvarenga citou 4 motivos pelos quais, na sua opinião, “a previdência privada ganha de lavada do RendA+”. 

1. Os incentivos tributários da previdência podem gerar um Pix da Receita Federal para você em 2024

Talvez uma das vantagens mais interessantes da previdência privada está justamente nos incentivos tributários. 

Enquanto no Tesouro RendA+ a menor alíquota de IR é de 15%, na previdência privada é possível reduzir essa taxa para 10%

O que é um período razoável se levarmos em consideração o planejamento de uma aposentadoria. 

Mas, esta não é a única vantagem tributária da previdência privada. Investindo neste ativo, você pode receber um PIX da Receita Federal já em 2024.

Acontece que quem investe em previdência privada no plano PGBL pode deduzir até 12% da sua renda tributável, na declaração de Imposto de Renda. 

Na prática, isso faz com que o indivíduo possa pagar menos imposto ao Leão ou ainda ter a chance de receber uma restituição turbinada

Veja o exemplo desta leitora. Se ela não tivesse usado essa estratégia, na declaração deste ano teria que pagar R$2.540 à Receita Federal.

(Fonte: Arquivo pessoal)

Contudo, ela aproveitou os incentivos tributários da previdência privada para turbinar a sua restituição de 2023 e ao invés de pagar imposto, recebeu um PIX de R$ 13.601,88.

(Fonte: Arquivo pessoal)

VEJA COMO ‘TURBINAR’ A SUA RESTITUIÇÃO EM 2024

2. Você pode personalizar o seu plano de previdência

Embora ambos ativos contem com fase de acumulação e usufruto, quando um indivíduo investe em previdência privada ele pode escolher investir por tempo indefinido. Já no RendA+, todos os títulos contam com um prazo de vencimento

Na prática esse não é um grande problema. Mas pode ser uma desvantagem se você mudar de planos e decidir que quer adiar a sua aposentadoria. 

No título do Tesouro isso não é possível, pois a partir de uma data específica o investidor obrigatoriamente passa da fase de acumulação para a de renda. 

Nessa segunda etapa, o indivíduo começa a receber os rendimentos mensais por um período padronizado de 20 anos. Não importa qual título você escolheu e nem por quanto tempo aportou, o tempo de usufruto do Tesouro RendA+ será sempre o mesmo, ou seja, 240 meses

Já na previdência privada, quando o investidor decide sair da fase de acumulação para a de renda, ele pode escolher como vai receber esses rendimentos. 

Além de receber uma renda mensal dentro de um período padronizado, também é possível optar pelo resgate total do patrimônio acumulado

Essa pode ser uma opção para quem tem outros planos, como por exemplo, comprar um imóvel, viajar ou ter o controle do dinheiro. 

Por fim, os planos de previdência privada podem se transformar em uma renda vitalícia. Ou seja, o investidor receberá rendimentos mensais até o fim da vida, podendo ainda estender esse benefício ao cônjuge ou beneficiário indicado

Isso nos leva a outra vantagem desse tipo de investimento: o planejamento sucessório

3. Não tem herança para os seus descendentes? A previdência privada pode ser um ‘colchão’ para eles

Outra vantagem de investir em previdência privada é que você pode pensar não apenas na sua aposentadoria como no futuro dos seus descendentes

Em caso de morte do beneficiário principal da previdência privada, a família e/ou herdeiros designados podem usufruir deste patrimônio, com uma vantagem muito importante: os planos de previdência não entram em inventário

Isso significa que vai direto para os herdeiros e em alguns casos essa transferência pode ser isenta de impostos. Da mesma forma, é possível incluir no plano de previdência mecanismos como seguro invalidez, pensão por morte, ou a renda vitalícia que citamos anteriormente. 

Já o RendA+ não oferece nenhuma destas vantagens. Além de entrar em inventário, os potenciais herdeiros seriam obrigados a pagar de 2% a 8% de imposto sobre o valor. 

4. Você pode diversificar a carteira da sua previdência

Se levarmos em conta que, tanto a previdência privada quanto o RendA+ são investimentos, então é importante também considerar o potencial de retorno que cada um desses ativos oferecem. 

No caso do RendA+ o título já é o investimento. Na prática este ativo é uma versão da NTN-B, ou seja, tem retorno de IPCA + taxa pré-fixada, não muda. Considerando que no Brasil temos um histórico de inflação alta, isso não é de todo ruim. 

Afinal, você terá um ativo cuja rentabilidade estará sempre acima da inflação. Por outro lado, pode estar abrindo mão de ativos com potencial de retorno maior e diversificação. 

Já na previdência privada, você pode escolher ativos que combinem com o seu perfil de risco. Por meio dela você pode investir em ações, fundos imobiliários e até mesmo renda fixa. 

Acontece que, no final das contas, a previdência privada é um fundo de investimentos com vantagens tributárias

Você tem até o dia 29/12 para aproveitar as vantagens tributárias da previdência e turbinar a sua restituição

Como expliquei no início, quem investe em previdência privada no plano PGBL pode deduzir parte de sua renda tributável na declaração, existe um prazo para isso. 

Acontece que você só pode abater na declaração do Imposto de Renda de 2024 os aportes realizados em previdência privada em 2023. Ou seja, se quiser receber uma restituição turbinada no ano que vem, você tem até 29/12 para escolher um plano de previdência.  

É claro que, assim como em qualquer outro tipo de investimento, você precisa conhecer melhor os detalhes do ativo, qual plano de previdência é mais interessante para você, a tabela de IR ideal e os melhores fundos dessa categoria

Pensando nisso, a equipe da Empiricus Research preparou um GUIA GRATUITO DA PREVIDÊNCIA PRIVADA.

Neste material você vai encontrar tudo o que precisa saber para investir nesse ativo com segurança. Entre os assuntos abordados você vai descobrir:

  • Vantagens de ter um plano de Previdência; 
  • Como escolher o melhor plano para você: PGBL ou VGBL; 
  • Regimes de tributação: progressivo ou regressivo
  • Como usar a Previdência para aumentar sua restituição do Imposto de Renda
  • Planilha financeira para calcular quanto você precisa investir.

BÔNUS: Os 4 melhores fundos para investir em previdência privada. 

O Guia da Previdência Privada é gratuito e, para acessá-lo, basta clicar neste link e seguir as instruções. 

Fique tranquilo, pois o acesso é gratuito mesmo e você não precisa pagar nada em momento algum.