Times
Investimentos

Analista da Empiricus Research indica duas ações de construção civil que podem valorizar e pagar bons dividendos com a queda dos juros

Recomendações foram feitas no programa Onde Investir, do Seu Dinheiro, e podem ser conferidas em relatório gratuito

Por Bruna Martins

14 de setembro de 2023, 13:01

ação construção civil mercado imobiliário
Imagem: Freepik

A redução das taxas de juros e a perspectiva de que a Selic continue nesse ciclo de queda por um bom tempo, segundo especialistas, tende a beneficiar diretamente um forte setor da economia brasileira: o mercado imobiliário. 

Afinal, com juros a níveis mais baixos – e podendo chegar até aos 8,5% em 2025, segundo o último boletim Focus –, o acesso ao financiamento e ao crédito, no geral, torna-se mais facilitado aos brasileiros.

Além disso, outros dois dados recentes também dão “fôlego” para o mercado imobiliário no país: a inflação de agosto, que veio abaixo do esperado (aumento de apenas 0,23%), e o índice de desemprego, que chegou aos 8% no segundo trimestre deste ano – o menor número em nove anos. 

Isso gera um aumento da renda disponível para a população e, consequentemente, tende a aumentar a demanda por imóveis.

É por isso que o investidor atento já está voltando suas atenções para ativos que, de alguma forma, possam se beneficiar de uma possível melhora do setor de imóveis no Brasil. 

É o caso de duas ações listadas na Bolsa de Valores que representam empresas da construção civil e que, por diferentes gatilhos, podem valorizar excepcionalmente nos próximos meses. Quem diz isso é João Piccioni, analista de ações da Empiricus Research, a maior casa de análise independente do país. 

[GRATUITO] CONHEÇA AS 2 AÇÕES RECOMENDADAS PARA BUSCAR LUCROS NO SETOR IMOBILIÁRIO

Diferentes perfis, mesmo potencial de gerar lucros

Em entrevista ao programa Onde Investir, do Seu Dinheiro, o analista falou a respeito de duas ações da construção civil que ele recomenda para quem busca lucrar com esse mercado no médio prazo. 

Voltadas a públicos distintos, cada uma pode se aproveitar de diferentes gatilhos do cenário político e econômico para gerar lucros ao investidor – tanto por meio da valorização dos papéis quanto pelo pagamento de dividendos. Saiba mais sobre as duas a seguir.

Ação favorecida pelo Minha Casa, Minha Vida

A primeira ação do setor recomendada pelo analista é focada no público de média e baixa renda, e é considerada uma das construtoras mais eficientes e com margens mais altas do setor no país. 

Para Piccioni, além de todos os fatores positivos do cenário econômico atual que já foram citados acima, ele também destaca que a empresa pode se beneficiar amplamente das mudanças relacionadas ao programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal. 

Vale lembrar que o programa anunciou que pretende aumentar o limite do subsídio para as faixas 1 e 2 de beneficiários, além do aumento do teto do preço dos imóveis contemplado por cada faixa.

Por isso, essa empresa “vem surfando muito bem esse momento positivo do programa”, segundo o analista, e pode entregar um crescimento ainda maior nos próximos meses. 

Em relatório divulgado recentemente pela Empiricus Investimentos, a ação é descrita como um papel “em belo ponto de entrada”, sendo negociada 26% abaixo do seu múltiplo histórico. Além disso, “o dividend yield poderia chegar a até 12% com a distribuição da sua reserva de lucros”, estima o analista. 

Um papel beneficiado diretamente pela queda dos juros

Já a outra ação recomendada pelo analista é, nas palavras dele, da “empresa de mais qualidade no setor e que tem entregado os melhores projetos”. Voltada ao público das classes A e B, especialmente de São Paulo, essa companhia tem tudo para se beneficiar do ciclo de queda dos juros. 

Com relação à reunião do Copom que acontece na próxima quarta-feira (20), Piccioni afirma que “não sabemos quanto, pode ser 0,50 ou 0,75 p.p., mas alguma coisa [a Selic] vai cair”. 

“Nessa linha, as pessoas que estão dispostas a comprar imóveis são as mesmas pessoas que investiram num CDB a 13,75% a.a. no final do ano passado, e que agora não vão ter esse mesmo tipo de retorno nos próximos anos. Então, esse recurso que está nos ativos de renda fixa vão voltar para a mão das pessoas e elas vão tomar decisões a partir daí”, afirma Piccioni. 

E, como se sabe, o setor imobiliário é conhecido por atrair investidores que buscam por maior resiliência e segurança dentro do mercado – um público similar ao dos investidores da renda fixa.

A tese por trás da recomendação dessa empresa de construção civil também considera que o cenário econômico abrirá espaço para a estruturação de novos lançamentos de qualidade, o que poderá beneficiar amplamente o valor das ações. 

Além disso, “com a estimativa de melhora na rentabilidade e na geração de caixa da companhia (a partir do próximo ano, principalmente), ela tem capacidade de elevar sua distribuição de dividendos ao longo do tempo”, diz o relatório divulgado pela Empiricus Investimentos.

[GRATUITO] CONHEÇA AS 2 AÇÕES DE CONSTRUÇÃO CIVIL RECOMENDADAS PELO ANALISTA

As melhores ações para comprar agora

As duas ações de construção civil, recomendadas para compra pelo analista João Piccioni, integram a lista de 10 melhores ativos da Bolsa para investir agora, segundo a Empiricus Research. 

Os nomes de todas as ações, além das teses completas de investimentos, podem ser conhecidos gratuitamente por qualquer brasileiro. Isso porque o relatório que contém as recomendações foi liberado gratuitamente, graças a uma parceria entre o SD Select e a corretora do grupo, a Empiricus Investimentos.
Você não paga nada para conhecer as duas ações da construção civil + 8 papéis que podem gerar bons lucros ao investidor nos próximos meses. Confira:

Sobre o autor

Bruna Martins

Jornalista formada pela Universidade de São Paulo (ECA-USP) e redatora dos portais Seu Dinheiro, Money Times e Empiricus. Já foi repórter do Metro Jornal SP e colaborou para Casa Vogue, além de ter experiência em comunicação corporativa e assessoria de imprensa.