Times
Investimentos

É hora de tomar cuidado com fundos imobiliários com exposição a Casas Bahia (VIIA3)? Veja o que fazer

Analista da Empiricus Research conta se há motivos para preocupação e quais os FIIs com exposição à varejista.

Por Nicole Vasselai

19 de setembro de 2023, 16:25

Via VIIA3 Casas Bahia
Imagem: Flávya Pereira/Money Times

As ações do Grupo Casas Bahia (VIIA3), ex-Via, representam uma das maiores quedas do Ibovespa em 2023. Nos últimos 30 dias, o papel despenca 54% – caiu 36% só na última semana.

Assim como outras varejistas, a companhia está presente em fundos imobiliários, especialmente fundos de logística, por meio da exposição a centros de distribuição de produtos e mesmo a escritórios.

Segundo o analista Caio Araujo, da Empiricus Research, o varejo representa pelo menos 1/3 das locações de logística do país e a situação de Via em relação aos FIIs lembra muito a de Lojas Americanas no começo do ano.

“Como se trata de locações de imóveis, em um primeiro momento, o investidor pode pensar que aquilo será uma ausência de receita para o fundo e que por isso deveria vender a cota, mas nem sempre é assim. O valor do fundo está nos ativos, na localização deles, e nem sempre no contrato ou no próprio inquilino“, explica.

Por outro lado, Caio ressalta a importância de continuar olhando o risco de crédito desses FIIs.

Dentre os fundos imobiliários de logística com exposição a Casas Bahia, ele cita o XP Log (XPLG11), CSHG Logística (HGLG11), HSI Log (HSLG11) e BTG Pactual Corporate Office Fund (BRCR11).

“No caso dos fundos de crédito é um sistema um pouco diferente. Muitas vezes o contrato envolve alienação fiduciária dos imóveis ou securitização, então existe garantia por trás do imóvel em si. Se isso for bem utilizado pela gestão, seja via retomada do imóvel ou por renegociação dos termos, pode trazer um nível de segurança um pouco maior, embora seja bom tomar cuidado com players com exposição maior”.

O analista menciona o Mauá Capital Recebíveis Imobiliários (MCCI11) como um FII de crédito cujo portfólio contém ativos ligados a Casas da Bahia. “Reduzimos posição no fundo recentemente, mas ainda recomendamos o investimento, por ter um portfólio diversificado e uma exposição limitada à varejista”.

Além desse FII, neste relatório gratuito, ele recomenda outros quatro fundos imobiliários com portfólio de qualidade e alto potencial de valorização para você investir agora.

Sobre o autor

Nicole Vasselai

Editora do site da Empiricus. Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero, com MBA em Análise de Ações e Finanças e passagem por portais de notícias e fintechs.