Times
Investimentos

Em busca de dividendos? Conheça a ação que se consolidou como uma das melhores pagadoras de proventos da Bolsa de Valores brasileira (B3)

Alupar (ALUP11) muda política de dividendos e sinaliza para o mercado qual o perfil de investidores que pretende atrair: os amantes de proventos

Por Juan Rey

29 de novembro de 2022, 14:27

conheça ação do setor de energia que paga bons dividendos
Imagem: Montagem/Julia Shikota

A Alupar (ALUP11) se consolida cada vez mais como uma grande pagadora de dividendos da Bolsa brasileira (B3).

Quando entrou no portfólio da série Vacas Leiteiras, da Empiricus, em 2016, a empresa era vista pelos analistas com o potencial de se tornar uma gigante do setor elétrico e uma das maiores expoentes do Brasil no assunto dividendos.

Passado o ciclo de investimento dos projetos adquiridos nos leilões de 2015 e 2016, a Alupar cumpriu com as expectativas.

Neste mês a empresa aprovou, em reunião do conselho de administração, mudanças na política de dividendos. São elas:

  • Payout mínimo (percentual do lucro líquido distribuído aos acionistas) passará de 25% para 50%;
  • frequência dos dividendos, hoje anual, passará a ser trimestral;
  • os dividendos serão pagos sempre 60 dias após a aprovação na assembleia de acionistas;
  • payouts superiores a 50% serão determinados eventualmente, considerando-se liquidez, alavancagem e outras oportunidades de investimento.

  • Dividendos depositados direto na sua conta? Veja a seleção das melhores ações para buscar renda extra direto da B3 para sua conta-corrente. Clique aqui para conhecer.

Mudanças na política de dividendos trazem mais previsibilidade ao acionista da Alupar

O sócio-fundador da Empiricus e analista da série Vacas Leiteiras, Rodolfo Amstalden, destaca que as mudanças trazem previsibilidade, já que os acionistas sabem quando e com que frequência os dividendos serão distribuídos, e “uma fatia maior do bolo” para os investidores – no mínimo, 50% do lucro líquido.

Para ele, a enorme competitividade nos últimos leilões e a tradicional disciplina de alocação fizeram com que a empresa não fosse capaz de arrematar grandes projetos. “Com isso, seu futuro se desenha para o que havíamos imaginado lá atrás: passar o foco do crescimento, para o dividendo”, explica Rodolfo.

O analista detalha ainda que apesar de as mudanças não trazerem impacto material de curto prazo (a Alupar já vinha rodando um payout elevado), elas são uma sinalização para o mercado sobre o perfil de investidores que a Alupar espera atrair: os amantes de dividendos

No ano, as ações da holding do setor elétrico valorizaram 15,5% até o fechamento de mercado da última segunda-feira (29), e o dividend yield esperado para 2023 é de 7,31%.

Para saber quais são e acompanhar de perto as melhores pagadoras de proventos da B3, conheça a série Vacas Leiteiras.

Sobre o autor

Juan Rey

Jornalista pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Contato: juan.rey@empiricus.com.br