Times
Investimentos

HGLG11, PATL11, TEPP11 e mais: veja as notícias da semana sobre os fundos imobiliários

Saiba as últimas novidades sobre os fundos imobiliários (FIIs) recomendados pela Empiricus Research

Por Caio Araújo

19 de março de 2024, 09:20

Fundos imobiliários - pessoas andando dentro de prédio corporativo hglg11

A seguir, apresentamos as últimas notícias referente aos fundos imobiliários (FIIs) recomendados na Empiricus.

CLIN11: em seu último relatório gerencial, o Clave Índice de Preços (CLIN11) comunicou que, a partir do dia 5 de abril, suas cotas passarão a ser destinadas para o investidor em geral. Além disso, o fundo adquiriu posição no CRI CJ Shops II e aumentou sua participação nos CRIs aMora e Arena Atlético MG.

HGLG11: o CSHG Logística comunicou que no dia 15 de março houve o rebalanceamento da composição do índice internacional (FTSE Russell), o qual o fundo faz parte.

PATL11: o Pátria Logística informou que a Solística deve desocupar de forma antecipada a área locada no galpão Jundiaí 2, o qual é totalmente ocupado pela companhia. A locatária deverá cumprir com o aviso prévio de 180 dias, de forma que a devolução deve ocorrer apenas em setembro deste ano, juntamente com o impacto negativo na receita imobiliária de R$ 0,04 por cota. Após a desocupação, a vacância física do fundo deve se elevar para 9,9%.

TEPP11: o Tellus Properties concluiu a compra da participação do CSHG Real Estate (HGRE11) no Edifício Faria Lima. A negociação envolve a aquisição da participação de 21,2% da área BOMA do edifício, equivalente a 4,8 mil metros quadrados, a um valor total de R$ 95 milhões, ou seja, próximo de R$ 20 mil por metro quadrado.

Até o momento, já foi realizado o pagamento no valor de R$ 52,25 milhões, enquanto os R$ 42,75 milhões remanescentes serão pagos em 4 parcelas semestrais no valor de R$ 10,69 milhões, corrigidas pelo IPCA. A partir da data de pagamento do sinal, o fundo já passa a fazer jus ao recebimento de 100% do aluguel referente à participação no imóvel. Nestas condições, o cap rate de aquisição será de 8,8% (8,4% considerando o desconto temporário), com perspectiva de incrementar a receita imobiliária mensal do fundo em R$ 0,17 por cota. Devido ao caráter de parcelamento da compra, os yields esperados para os primeiros três anos são de 12,7%, 11% e 9,3%, respectivamente.

  • Confira neste relatório gratuito quais são os cinco melhores fundos imobiliários para comprar agora, na visão do analista Caio Araujo.

Sobre o autor

Caio Araújo

Administrador de empresas formado pela Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV) e profissional da Empiricus Research desde 2016. Com certificação CNPI, é o analista de Real Estate e responsável pela série Renda Imobiliária, que atua no mercado de fundos de investimento imobiliários.