Mesa Pra Quatro

Mesa pra Quatro #6 – Entre coberturas de futebol americano e basquete, Paulo Antunes, comentarista da ESPN, também investe em ações

O comentarista esportivo contou sobre aventuras na cobertura de futebol americano e sobre a sua experiência no mercado financeiro

Compartilhar artigo
Data de publicação
26 de julho de 2021
Categoria
Mesa Pra Quatro

Desde os  10 anos, Paulo Antunes, comentarista da ESPN, ouvia seus pais comentando sobre compra e venda de ações. Assim, o futuro comentarista enraizou o interesse em investir, apesar de algumas de suas primeiras empresas investidas não terem sido boas apostas. 

Futebol americano, basquete e o mercado financeiro foram o assunto do Mesa pra Quatro da semana, com a participação de Dan Stulbach, Teco Medina e Caio Mesquita, CEO da Empiricus. 

No programa, Paulo conta sua trajetória difícil para conseguir uma vaga na ESPN como comentarista televisivo. Além do segmento esportivo, ele também já havia tentado trabalhar como ator. Para isso, estudou na Escola de Atores Wolf Maia e trabalhou na novela Cristal (do SBT) e teve uma participação menor na novela Cobras e Lagartos (da Globo). 

Para ele, sempre foi importante abrir novas frentes e investir em diferentes atividades. Inclusive, Paulo anunciou que, em breve, vai abrir um curso para ensinar sobre futebol americano.

Quanto aos momentos inesquecíveis de sua jornada no jornalismo esportivo, Paulo destaca três cenas emocionantes. A primeira delas foi a cobertura do Super Bowl de 2009, em Tampa, na Flórida. Ao perceber que estava no enquadramento tradicional com o campo ao fundo, como via na televisão, ficou emocionado ao ter atingido um ponto marcante de sua carreira. Nessa época, com 31 anos, a maior parte dos jornalistas que cobriram o evento eram sêniores e ele ainda estava relativamente no início. 

No ano seguinte, Paulo fez a cobertura das Finais da NBA de 2010, em Boston, Massachusetts. Com o orçamento da empresa pagando apenas sua passagem, Paulo juntou dinheiro de outros jobs para cobrir as despesas dos jogos. 

Entretanto a passagem mais emocionante, foi quando ele entrevistou o jogador de basquete LeBron James e conseguiu dizer que ele era um jogador “clutch” (o jogador que aparece nos momentos decisivos). Essa reportagem fez um baita sucesso. LeBron inclusive agradeceu Paulo, pois a maior parte das entrevistas que dava passava por críticas duras sobre seu desempenho e o brasileiro foi uma exceção. 

Buy & Hold: o foco no longo prazo e a carteira de Paulo Antunes

Paulo é muito direto com seus investimentos em ações. “Para mim, não existe day trade,” afirma o investidor que prefere deixar o dinheiro investido com foco no longo prazo, ao invés de ficar conferindo as variações ao longo do dia.

Com inteligência, o comentarista tem uma carteira composta por  80% de ações brasileiras e 20%, de americanas. 

Paulo revelou algumas delas: nos Estados Unidos, Amazon (AMZN), Apple (AAPL), Canopy Growth (WEED) e, no Brasil, dentre as 20 ações que ele tem no portfólio, sua queridinha é a Magazine Luiza (MGLU3).

“Ele torce mais para a Magalu do que para o Corinthians”, brincou Dan Stulbach

Confira a participação do Paulo Antunes no Mesa pra Quatro #6. Uma conversa leve sobre futebol americano, basquete, investimentos e filmes que emocionam o comentarista. Solta o play!