Times
Investimentos

KNRI11, VILG11 e mais: confira as últimas notícias no universo dos fundos imobiliários

Giro FIIs: Caio Araújo apresenta as últimas notícias referente aos fundos imobiliários recomendados pela Empiricus

Por Caio Araújo

10 de janeiro de 2023, 10:50

Fundos imobiliários - pessoas andando dentro de prédio corporativo

Confira as últimas notícias referente aos fundos imobiliários (FIIs) recomendados pela Empiricus:

#BTRA11: o BTG Pactual Terras Agrícolas anunciou a venda da Fazenda Vianmancel, localizada em Nova Maringá (MT), pelo valor de R$ 94,5 milhões, sendo dividido em um sinal de R$ 16,5 milhões, que já foi recebido, e 16 parcelas de R$ 4,9 milhões, perfazendo um ganho de capital de 16,7% em relação ao montante pago em agosto de 2021.

#HGPO11: o fundo comunicou que, após consulta realizada com a Superintendência de Supervisão de Securitização (SSE), foi definido que não houve irregularidade na contagem dos votos da última AGE, realizada no dia 25 de outubro.

#KNCA11: o Kinea Crédito Agro divulgou o resultado de captação da 1ª série da sua 3ª emissão de cotas. Ao todo, foram subscritas 3,7 milhões de novas cotas, equivalente a um montante de R$ 382,8 milhões. O total de cotas remanescentes, cerca de 724,5 mil, serão alocadas no âmbito da 2ª série.

#KNRI11: o Kinea Renda Imobiliária comunicou a desocupação de alguns andares do Edifício Bela Paulista pelo escritório de advocacia Tozzini Freire e de dois andares do Edifício Boulevard Corporate pela empresa CI&T. A gestão informou que, mesmo com tais desocupações e o término da RMG do Edifício Rochaverá durante o primeiro trimestre deste ano, as distribuições do fundo devem se manter no patamar de R$ 0,91 por cota.

#TEPP11: foi realizada a avaliação patrimonial dos ativos do fundo pela Cushman & Wakefield. O resultado registrou uma variação positiva de 5,81% no valor contábil do portfólio, o que gera uma alta de 6,23% no valor patrimonial da cota do TEPP11, passando a ser de R$ 95,85.

Ademais, foi assinado o contrato de locação com a Essor Seguros, que passa a ocupar o 71º andar do Edifício Torre Sul. O contrato tem duração de 60 meses e conta com carência de 4 meses. Após o período, a gestão estima um incremento de R$ 0,01 por cota em sua distribuição. A taxa de vacância física do fundo caiu para 5,65%.

#VILG11: o Vinci Logística renovou um contrato de locação por mais 60 meses, correspondente a 21% da receita bruta do ativo Porto Canoa Log, juntamente com a expansão da área ocupada pelo inquilino no empreendimento. O nome da empresa em questão não foi informado. Além deste, foi renovado o contrato de cerca de 50% da área ocupada pela Unilog no mesmo imóvel por mais 36 meses. Juntos, os contratos das empresas equivalem a 36% da receita bruta do galpão e 6% da receita bruta do VILG11.

  • Dividendos depositados direto na sua conta? Veja a seleção das melhores ações para buscar renda extra direto da B3 para sua conta-corrente. DESCUBRA AQUI.

Sobre o autor

Caio Araújo

Administrador de empresas formado pela Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV) e profissional da Empiricus Research desde 2016. Com certificação CNPI, é o analista de Real Estate e responsável pela série Renda Imobiliária, que atua no mercado de fundos de investimento imobiliários.