Times
Investimentos

Nem Bradesco (BBDC4), nem Santander (BCSA34): para analista, banco ‘pequeno’ se consolida como a melhor opção do setor; saiba qual

Na contramão dos grandes bancos, como Bradesco e Santander, inadimplência do banco ABC caiu no trimestre

Por Ruy Hungria

24 de novembro de 2022, 13:52

Banco ABC ABCB4 NADA DE BBDC4
Imagem: Divulgação/ABC

Com o fim da temporada de resultados do 3T22, já começamos a ver os primeiros sinais de deterioração de crédito no balanço dos bancões, especialmente do Bradesco (BBDC4) e Santander (BCSA34) que, inclusive, mostraram queda nos lucros. 

O Itaú até conseguiu mostrar crescimento de lucro no 3T22 com uma carteira um pouco mais defensiva e uma operação mais eficiente do que os rivais, mas não foi o suficiente para apagar o desempenho ruim do setor.

Em todos os casos vimos aumento da inadimplência e, como consequência, um forte crescimento nas despesas com provisão para devedores duvidosos. 

Fonte: Companhias. Elaboração: Empiricus

3T22 escancarou diferença entre os ‘bancões’ e o ABC

Os resultados do 3T22 deixaram escancaradas as diferenças entre os bancões (com foco no varejo) e o ABC, que concede crédito para médias e grandes empresas. 

Mesmo com a piora das condições macro, aumento de juros e inflação, a inadimplência dos empréstimos do ABC caiu no trimestre, na contramão dos grandes bancos. 

Fonte: Banco ABC. Elaboração: Empiricus

Dois fatores principais contribuíram para esse desempenho superior: o conservadorismo característico do ABC em suas operações de crédito e a situação financeira ainda confortável das médias e grandes empresas que, de maneira geral, passaram a carregar elevados níveis de caixa após o sufoco causado pela pandemia.

Mesmo assim, é possível observar que o ABC incrementou as despesas com provisão no trimestre, elevando o índice de cobertura para quase 700%. 

Fonte: Companhias. Elaboração: Empiricus

Mais uma vez, fica claro o conservadorismo da gestão que, mesmo diante de um comportamento saudável da inadimplência no 3T22, preferiu aumentar ainda mais a gordura de provisões para se proteger de uma possível deterioração pela frente, que atinja também as empresas para as quais empresta dinheiro. 

  • A Empiricus Investimentos, corretora com mais de R$ 13 bilhões sob custódia, está oferecendo relatórios gratuitos com recomendações de investimentos em sua plataforma. Clique aqui para acessar.

Nem BBDC4, nem BCSA34: ABCB4 é recomendação de compra

Essa medida pode ter prejudicado um pouco o lucro do trimestre, mas traz muito mais tranquilidade neste momento. Além disso, caso as condições não piorem tanto assim e o conservadorismo se mostre exagerado, essas provisões extras podem ser revertidas em resultados favoráveis aos acionistas no futuro. 

Ao negociar por 5x lucros e 0,8x valor patrimonial, com boa rentabilidade e conservadorismo, o Banco ABC segue como uma das melhores microcaps para enfrentar uma possível deterioração macroeconômica pela frente

Sobre o autor

Ruy Hungria

Bacharel em Física formado na Universidade de São Paulo (USP), possui MBA de Finanças na Fipe e iniciou a carreira no mercado financeiro em 2011, na própria Empiricus Research. Está à frente da série da casa focada em opções desde 2018, além de contribuir na elaboração e decisões de investimentos nas séries da Empiricus focadas em microcaps e dividendos, além de fazer o acompanhamento de companhias de diversos setores, com mais foco em Utilities e Oil & Gas. Desde o início de 2020 é colunista do portal Seu Dinheiro.