Times
Renda Fixa

Debêntures: vale a pena investir? Como funciona e quanto rende esses títulos?

As debêntures são papéis de renda fixa originados em títulos de crédito emitidos por empresas e instituições. Saiba como funciona o investimento em debêntures.

Por Equipe Empiricus

14 de setembro de 2022, 09:37

Imagem representando Debentures, mostrando um gráfico em tendência crescente

No investimento de renda fixa, existem diversos títulos e modalidades disponíveis ao investidor. Dentre elas, uma modalidade que sempre se destaca por ter uma rentabilidade maior que a média são as debêntures.

As debêntures são uma opção recorrente para quem deseja diversificar a carteira sem sair da renda fixa. Alguns títulos exigem que você mantenha o investimento por muitos anos, mas há opções para todos os gostos.

O que são Debêntures?

Debêntures são um tipo de investimento de renda fixa representado por títulos de crédito emitidos por empresas que precisam obter uma determinada quantia. Assim, quem adquire uma debênture está “emprestando” dinheiro para alguma companhia.

Como em toda relação de empréstimo, o pagamento é feito com juros, que muitas vezes são extremamente interessantes para os investidores, superando os rendimentos de outros tipos de renda fixa.

As debêntures concedem juros que variam de acordo com o tipo de aplicação escolhida, que pode ser pré-fixado, pós-fixado ou híbrido.

Esses títulos são emitidos por sociedades anônimas de crédito privado ou aberto. Contudo, os investidores só podem inserir em sua carteira os títulos emitidos pelas empresas de capital aberto se elas forem registradas na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Como funcionam as Debêntures?

As debêntures permitem que o investidor saque os juros periodicamente ou apenas no fim do investimento. Tudo vai depender da debênture escolhida.

Para entender o funcionamento das Debêntures, nada melhor do que um exemplo. Imagine que uma grande empresa está com planos de expansão e quer investir em um novo projeto com boas possibilidades de lucros que terá o custo de 1 milhão de reais.

A primeira possibilidade é procurar por um banco e pedir um empréstimo. Porém, sabemos que os juros podem ser altíssimos e inviabilizar o projeto. A segunda saída é emitir títulos de dívida para obter o dinheiro necessário.

Esses títulos são chamados de debêntures e o investidor que os adquire recebe o nome de debenturista. Antes de fazer o investimento, é importante verificar a projeção de rendimentos, as taxas, a data de vencimento, quanto é o mínimo permitido para investir e, principalmente, que tipo de garantias a empresa oferece.

Todas essas informações cruciais estarão presentes na escritura de emissão, e o investidor pode verificar até mesmo em que o dinheiro será investido.

O dinheiro captado é usado para diversos fins, como:

  • Instalações novas;
  • Financiamento de capital de giro;
  • Alongamento do perfil de dívidas.

Quais são os riscos de investir em uma debênture?

O principal risco de se investir em uma debênture é em relação ao crédito. Pois, esses títulos não contam com a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Então, se a empresa na qual você investiu entrar em falência, será muito difícil receber o valor devido.

Lembrando que o FGC permite que uma pessoa recupere até 250 mil reais por CPF ou CNPJ em cada instituição financeira na qual há valores investidos. O limite total é de 1 milhão de reais, renovados a cada 4 anos.

O segundo risco desse tipo de investimento é de que a empresa não esteja indo tão bem, o que resulta em atrasos no pagamento.

Em terceiro lugar, podemos citar o risco de o investidor se planejar mal e precisar retirar o dinheiro antes do tempo. O que também vai resultar em perdas financeiras.

Qual a rentabilidade das debêntures?

Uma debênture pode render de três formas, pré-fixada, pós-fixada e híbrida:

Pré-fixada

Como o nome sugere, a taxa de juros já está definida desde o início. Assim, o investidor sabe exatamente quanto vai receber ao final do período;

Pós-fixada

Nesse modelo, o investimento está atrelado a algum índice variável, como a taxa Selic ou o CDI, fazendo com que o rendimento sofra alterações de acordo com o indexador. Dessa forma, não é possível prever o rendimento final com exatidão;

Híbrido

O modelo híbrido mistura o rendimento pré-fixado e o pós-fixado. Ou seja, as debêntures são atreladas a uma taxa fixa e outra variável.

  • Você pode ganhar até 16% a.a. com a renda fixa, investindo nos títulos certos. Caso queira ser avisado sobre as ofertas mais rentáveis, entre na comunidade gratuita da Empiricus Investimentos e receba os alertas diretamente no seu WhatsApp. Clique aqui para liberar seu acesso. 

Tributação das debêntures

Há ocorrência de imposto de renda sobre as debêntures, seguindo a mesma lógica de outros investimentos de renda fixa que possuem uma taxação regressiva de acordo com o tempo de investimento.

Os valores estão descritos na tabela abaixo e são válidos, independente do saque ou não de juros periódicos.

Prazo da debênturesTaxa de IR
Até 180 dias22,5%
De 181 a 360 dias20%
De 361 a 720 dias17,5%
Acima de 721 dias15%

Tipos de Debêntures

Quanto ao tipo, as debêntures recebem 5 classificações, que devem ser cuidadosamente observadas pelos investidores para adquirir um título mais condizente com o seu perfil. São elas:

Debêntures simples

A debêntures simples são o tipo mais comum e tem como características: validade mínima de 1 ano, pagamento de juros conforme a escritura de emissão, que pode ser pré-fixado, pós-fixado ou híbrido.

Além disso, não há possibilidade de converter os títulos em ações da empresa.

Debêntures conversíveis

Debêntures conversíveis podem ser convertidas em ações da empresa na qual o investidor aplicou seu dinheiro. Contudo, essa troca não é obrigatória e deve ser feita apenas se o investidor considerar vantajoso.

Debêntures permutáveis

As debêntures permutáveis permitem que o investidor troque os títulos por ações de outras companhias além daquela que emitiu a dívida. Mas, para que isso seja possível, é preciso observar todas as regras no momento da contratação.

Debêntures incentivadas

As debêntures incentivadas são livres de imposto de renda, pois são emitidas sob a proteção da lei 12.431/11. Esse tipo de título busca financiar projetos que são importantes para o país, melhorando a infraestrutura e ajudando a economia a crescer.

Algumas obras que se encaixam nesse investimento são:

  • Construção de aeroportos;
  • Revitalização de ferrovias e rodovias;
  • Obras de saneamento básico;
  • Construção de linhas de transmissão de energia.

Debêntures de infraestrutura

As debêntures de infraestrutura são parecidas com as incentivas, pois tem o objetivo de financiar projetos importantes para a população e para a economia. Mas, há duas diferenças cruciais.

O título é emitido por concessionárias de serviços públicos e a tributação do imposto de renda ocorre normalmente.

Vantagens da Debêntures

A principal vantagem é que os investidores decidem aplicar seu dinheiro em debêntures, geralmente são atraídos por:

  • Renda acima de outros investimentos de renda fixa. Esse é com certeza um dos principais fatores, pois estudando bem o mercado de debêntures e encontrando a empresa certa, os riscos diminuem e a rentabilidade cresce;
  • Há diversos títulos para escolher, que vão variar em tempo de aplicação, tipos de rendimento e tipos de remuneração;
  • Apesar de não contar com o FGC, as debêntures oferecem garantias, que vão variar de acordo com a empresa. Algumas colocam seus próprios bens à disposição para honrar a dívida e outras garantem que, em caso de problemas, o investidor terá prioridade sobre outros credores.

Desvantagens das Debêntures

Para fazer uma boa avaliação das debêntures antes de investir, é sempre bom verificar algumas das principais desvantagens:

  • Não há proteção do FGC;
  • Em caso de falência da empresa, há um grande risco de o investidor ser lesado;
  • As garantias das debêntures não são satisfatórias em todos os títulos.

Como investir em Debêntures?

Para investir em debêntures é preciso abrir uma conta em um banco ou corretora que ofereça esse tipo de investimento. Geralmente é necessário CPF, RG e comprovante de endereço para fazer o procedimento.

O próximo passo é pedir ajuda a um assessor da instituição ou, se já tiver o conhecimento necessário, escolher o investimento pela própria plataforma disponibilizada. Depois, é só transferir o dinheiro e fazer a aquisição.

As debêntures são mais procuradas por investidores com um perfil moderado ou arrojado. Mas, nada impede que alguém mais conservador faça a aplicação. Contudo, é preciso avaliar bem os riscos e até mesmo contratar um profissional para auxiliá-lo.

Como escolher as melhores debêntures?

Como todo investimento que envolve riscos, não há como apontar com total certeza para uma debênture e dizer que ela será o melhor investimento. Porém, na hora da escolha, você pode tomar alguns cuidados, como:

  • Avaliar bem as possibilidades de retorno, os prazos e o investimento mínimo para ter certeza que é adequado ao seu perfil;
  • Dê preferência para empresas que oferecem garantias reais, como seus próprios bens, caso eles não consigam arcar com a dívida;
  • Dê preferência a empresas grandes e consolidadas que têm maiores chances de honrar os compromissos;
  • Tenha em mente que os retornos mais altos também estão atrelados aos maiores riscos. Então, jamais escolha o investimento avaliando somente o lucro final.

Vale a pena investir em Debêntures?

As debêntures trazem uma ótima possibilidade de rendimentos e é muito usada para quem deseja diversificar a carteira.

Além disso, esses títulos devem ser adquiridos por quem busca lucros maiores do que outros tipos de renda fixa e está disposto a se expor ao risco. O tempo definido de investimento também permite que você as use para alcançar um objetivo específico.

Por fim, é importante salientar que o sucesso de qualquer tipo de investimento depende de vários fatores, entre eles uma boa análise de mercado.

Lembre-se antes de escolher suas debêntures, fique atento a todos os detalhes e respeite seu perfil de investidor.

Agora que você já sabe como funciona o investimento em Debêntures, que tal ter acesso a títulos de renda fixa ‘premium’? Você pode receber as melhores ofertas diariamente, direto no seu WhatsApp, assim que elas ficarem disponíveis. É totalmente gratuito. CADASTRE-SE AQUI

Sobre o autor

Equipe Empiricus

A maior equipe de análise de investimentos do Brasil, 100% dedicada a te ajudar a encontrar as melhores oportunidades de investimento.