Tempestade perfeita

Semana terrível para o mercado brasileiro, atravessando a ressaca da desmontagem do governo na semana anterior. O amplo apoio da população ao movimento chantagista dos […]

Compartilhe:
Tempestade perfeita

Semana terrível para o mercado brasileiro, atravessando a ressaca da desmontagem do governo na semana anterior.

O amplo apoio da população ao movimento chantagista dos caminhoneiros deu também mostras de que o suporte a uma agenda reformista para o próximo governo está longe de estar garantido, como comentei na minha newsletter de duas semanas atrás, Tristes Trópicos.

Para piorar, e conforme afirmou o ex-presidente do BC Armínio Fraga, “caiu a ficha” no mercado da enorme dificuldade fiscal do país. Se não está quebrado, o governo vive no cheque especial, e a bola de neve da dívida só faz aumentar.

Como desgraça pouca é bobagem, o cenário eleitoral parece indicar para um eventual segundo turno radicalizado, com pouca visibilidade para prever quem será e o que fará o próximo presidente.

Acrescentando toques de crueldade, existe o ambiente externo também – de aumento de taxa de juros, principalmente nos Estados Unidos –, o que tende a drenar liquidez dos mercados emergentes, como ficou exemplificado nas recentes crises cambiais, na Turquia e na Argentina.

O resultado dessa tempestade perfeita foi um banho de tinta vermelha nos monitores de cotações Brasil afora.

Como notou o brilhante Pedro Cerize, da Inversa, o Ibovespa em dólar voltou à cotação do day after do escândalo Joesley/Temer:

Sei que não serve de consolo, mas praticamente todos foram pegos com o pé trocado nesse movimento. O autor desta newsletter inclusive.

Nesta semana, durante as minhas caminhadas na hora do almoço, testemunhei expressões de choque e desencanto aqui na região da Faria Lima, centro financeiro de São Paulo e sede dos grandes bancos, corretoras e gestoras do país.

Os editores e especialistas da Empiricus passaram os dias tensos, digerindo as novas informações. O clima pesou, pois convicções foram testadas. Ninguém sabe o que vai acontecer nas próximas semanas, mas posso garantir que continuaremos trabalhando duro para ajudar os nossos assinantes a enfrentarem tamanha turbulência.

Como disse o maestro Tom Jobim: “O Brasil não é para principiantes”.

Em meio a essa tempestade perfeita, fica a lição da diversificação do portfólio – embora a maioria esquecerá disso lá na frente, infelizmente.

Sou um entusiasta dos investimentos fora do país e se você me lê há algum tempo sabe que já falei disso antes. Não vejo razão objetiva para concentrarmos as nossas aplicações em um país que, convenhamos, está longe de ser um exemplo de estabilidade e solidez. Ao contrário do que pensa a maioria dos investidores, não há absolutamente nada que nos proíba de investir lá fora.

E é bem provável que você não saiba disso por conta de uma anacrônica circular do Banco Central, emitida em 1966 (!), que proíbe instituições financeiras de fomentarem investimentos fora do país. A imprensa especializada, por sua vez, não contribui em nada para sanar tal desinformação.

Diz a Circular N° 24 do BC:

“Nos termos de decisão do Conselho Monetário Nacional de 8 de fevereiro de 1966, comunicamos que é expressamente vedado às instituições financeiras, por qualquer forma, aplicar ou promover a colocação, no exterior, de recursos coletados no país.

Rio de Janeiro-GB, 25 de fevereiro de 1966. 
Gerência de Fiscalização Financeira.”

Criptomoedas (quem lembra delas?!) também oferecem diversificação interessante. Em momentos de crise como este, é que percebemos que o tal lastro dos investimentos tradicionais é muito mais uma questão de fé do que de realidade objetiva.

Recentemente, a Inversa lançou uma newsletter bem bacana chamada Blockchain News, com o especialista Nicholas Sacchi. Para recebê-la, basta clicar aqui.

Na Empiricus, os editores Vinícius Bazan e André Franco escrevem a Crypto Talks. São geniais. Se você ainda não recebe a newsletter, clique aqui.

O André também preparou uma videoaula exclusiva sobre as estratégias dos milionários de cripto para investir nesse universo. Para assistir, o link é este.