Investimentos

Aversão ao risco persiste; ouro está subindo; a fala de Bullard do Fed e o ano fiscal no Brasil – veja os destaques de mercado

Felipe Miranda, CIO e estrategista-chefe da Empiricus comenta o quadro macro e alguns resultados corporativos – EDP (ENBR3), Totvs (TOTS3) e Kepler Weber (KEPL3)

Compartilhar artigo
Data de publicação
17 de fevereiro de 2022
Categoria
Investimentos

O mercado segue em clima de incerteza à mercê de novas informações sobre o conflito entre a Rússia e a Ucrânia. A Casa Branca informou que o presidente russo Vladimir Putin está não somente mantendo tropas na fronteira com a Ucrânia, mas aumentando – uma adição recente de 7 mil soldados. Estima-se que na já haveria mais de 150 mil militares. 

“Diante das incertezas, nesse clima de apreensão, será mais um dia clássico de risk off, ou seja, de venda de ativos de risco e de compra de ativos mais seguros”, disse Felipe Miranda, CIO e estrategista-chefe da Empiricus, em seu grupo Ideias Antifrágeis no Instagram, nesta quinta-feira (17/02). 

Ele ressaltou até um dos principais vieses de finanças comportamentais que é a aversão a perdas. Supondo um mesmo valor financeiro, o prejuízo dói mais do que o prazer do ganho. “O receio e as incertezas são sempre deletérios ao mercado, pois assume-se que, na média, os investidores ficam avessos a risco”, comentou. 

Não é à toa que os principais índices futuros das bolsas americanas estão caindo – Nasdaq, S&P e Dow Jones.

Enquanto isso, os metais preciosos se valorizam, em especial, o ouro e a prata. “O ouro tem se mostrado o grande seguro contra guerras como ele sempre foi.”

O que esperar do discurso de James Bullard do Fed?

Para hoje está previsto o discurso de James Bullard, líder do Fed de St. Louis, um dos integrantes do Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto). Ele é considerado um grande ‘falcão’ contra a inflação. 

Felipe avalia que não deve ter grandes novidades, pois Bullard, há poucos dias, já havia defendido um aumento de 100 pontos-base no juro básico dos Estados Unidos até 1º. de julho. Já tinha dado um susto com sua postura mais ríspida.

Entretanto, ontem, Jerome Powell, presidente do Fed, fez um discurso mais moderado. “Ele teve um tom um pouco mais brando em relação à inflação, dizendo que espera um arrefecimento ao longo do tempo”, ponderou Felipe. 

No Brasil, melhora na arrecadação

Uma boa notícia. Dados preliminares de um estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre) apontam uma arrecadação de R$ 274,7 bilhões em janeiro deste ano, 18% acima do mesmo mês de 2021. 

“É um número importante que sinaliza um ano fiscal melhor do que o consenso espera para o Brasil”, ressaltou o analista. 

Resultados corporativos seguem

Felipe Miranda também falou sobre os destaques dos novos  balanços corporativos divulgados, confira:

EDP Energias do Brasil (ENBR3): Chamou a atenção o lucro líquido de R$ 809 milhões no quarto trimestre de 2021, uma alta de 15,6 % em relação ao mesmo período do ano anterior.  

Totvs (TOTS3): A companhia do segmento de software de gestão e melhoria de processos empresariais teve lucro líquido de R$ 125,8 milhões no quarto trimestre do ano passado, 30,9% acima do registrado no último trimestre de 2020. Já o Ebitda ajustado avançou 32,3% no 4T21, somando R$ 217, 5 milhões.

Kepler Weber (KEPL3): O lucro líquido ajustado da empresa de soluções para exportações do agronegócio foi de R$ 84,1 milhões no quarto trimestre de 2021, uma alta de 243% em relação a igual período de 2020. O Ebitda ajustado foi de R$ 118,6 milhões, um aumento de mais de 200% em comparação com o último trimestre de 2020.