Investimentos

Comprar Petrobras (PETR4) apenas para garantir os dividendos é uma boa opção?

R$ 88 bilhões: quem adquirir ações da petroleira até dia 11 de agosto receberá dividendos estratosféricos… mas será que é mesmo um bom negócio?

Compartilhar artigo
Data de publicação
1 de agosto de 2022
Categoria
Investimentos
petrobras petr4 dividendos
Imagem: Montagem Giovanna Figueredo

Na semana passada, a Petrobras (PETR4) chocou positivamente o mercado ao anunciar um pagamento generoso de dividendos aos seus acionistas: serão R$ 88 bilhões, cerca de R$ 6,73 por ação, números que surpreenderam até mesmo as posições mais otimistas.

Beneficiada pela alta do petróleo e pela melhora da gestão institucional dos últimos anos (embora sempre ameaçada pela interferência do governo), a petroleira já vinha sendo alvo dos investidores interessados em receber bons dividendos.

Quem quiser levar pra casa um “pedacinho” dessa bolada terá de adquirir as ações da Petrobras até o dia 11 de agosto.

Mas será que compensa comprar PETR4 para receber esse lote de dividendos?

Ações após pagamento dos dividendos “diminuem” de valor

Essa é uma pegadinha muito comum em que os investidores mais desavisados no mercado costumam cair.

Se a Petrobras vai distribuir R$ 6,73 por ação em dividendos, parece um ótimo negócio comprá-la até o próximo dia 11 (a ação está sendo negociada, no momento em que eu escrevo, a R$ 34,13) e garantir, em poucos dias ,uma rentabilidade de 20%, certo?

Acontece que, a partir da “data de corte” dos dividendos, a ação começa a ser negociada ex-dividendos, ou seja, tem subtraído de seu valor patrimonial o lucro distribuído aos acionistas.

Considerando os valores acima, por exemplo, ao receber seus dividendos, a ação PETR4 deixaria de valer R$ 34,13 e iria para R$ 27,40.

“Não existe grande vantagem em comprar uma ação apenas pelo dividendo programado, pois o valor é descontado do patrimônio. Independentemente do dividendo ou não, o que vale é comprar se a ação estiver barata e tiver potencial para subir e gerar mais lucros”, explica o analista de equities Matheus Spiess.

Esse fator, é claro, não inviabiliza a compra de Petrobras por ser uma boa pagadora de dividendos. Apostar nessas empresas é, justamente, uma maneira de gerar renda passiva isenta de Imposto de Renda.

A grande questão é que, após concluído o resultado e divulgados os dividendos, não faz sentido “pegar carona” para tentar obter alguma vantagem.

Para surfar os dividendos, é preciso ter a empresa na carteira ao longo do ano, quando a empresa de fato vai construindo esses lucros.

Mas o que fazer: vale a pena comprar Petrobras (PETR4)?

Bem, mas se não adianta comprar Petrobras pelos dividendos de agora, vale a pena adquirir a companhia em busca dos próximos lucros e valorizações?

Por um lado, a Petrobras vive um excelente momento de mercado. Além de reduzir seu endividamento, enxugar seus ativos, focar na remuneração dos acionistas e praticar preços de mercado, a empresa vem contando com a alta internacional do petróleo para turbinar seus lucros.

Por outro, é uma estatal que sempre conta com a ameaça de interferência do governo. Em época de eleição, esse risco fica ainda mais acentuado. Além disso, as petroleiras dependem de ciclos das commodities para turbinar seus resultados.

Bem, mas que decisão tomar então? Nesse relatório gratuito, o analista Rodolfo Amstalden destrincha tudo o que você precisa saber antes de investir (ou não) na Petrobras.

Em poucas páginas, Amstalden detalha os principais riscos e oportunidades de PETR4 e dá seu veredito a respeito da ação.

Para receber o relatório gratuitamente, uma cortesia da Vitreo, basta deixar seu contato no link abaixo: