Investimentos

CRI da Rede Globo, uma alternativa em renda fixa que paga IPCA + 6,35% ao ano; saiba mais

Em relatório recente da série Super Renda Fixa, os analistas Laís Costa e Diego Bleinroth dão os detalhes sobre o título

Compartilhar artigo
Data de publicação
23 de maio de 2022
Categoria
Investimentos
Imagem logotipo da tevê Globo abaixo de várias notas de cem reais sobrepostas a foto do terreno da emissora em São Paulo
CRI da Rede Globo é destaque da série Super Renda Fixa (Imagem: Montagem Giovanna Figueiredo)

Você sabia que a Rede Globo vendeu a sua sede em São Paulo? Sim, isso aconteceu. 

A transação originou um Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI). 

Esse título de renda fixa, que paga IPCA + 6,35% ao ano, é uma das recomendações da analista Laís Costa, que conduz a série Super Renda Fixa

Eu tive acesso ao relatório e apresento aqui os principais pontos. 

Por dentro do CRI da Rede Globo

O CRI da Rede Globo foi emitido em janeiro deste ano no valor de R$ 340 milhões. Esse foi o instrumento usado para financiar parte da aquisição da sede da emissora em São Paulo pelo fundo imobiliário Vinci Offices (VINO11)

A operação foi realizada no formado sale & leaseback, que consiste na venda e posterior locação do mesmo imóvel pela Globo.  

Diagrama

Descrição gerada automaticamente

Você deve estar pensando, vale a pena investir nesse CRI no momento que a Rede Globo possui uma dívida bilionária, enfrenta acirramento da concorrência, perdeu direito de transmissão de campeonatos de futebol e está demitindo atores e jornalistas? 

Segundo Laís Costa, além da companhia ter boa avaliação da Fitch, a operação dispõe de uma série de garantias – a alienação fiduciária do imóvel, a cessão fiduciária de direitos creditórios e um fundo de reserva. 

 “Apesar de não haver rating para a emissão, a Rede Globo conta com classificação de risco AAA atribuída pela agência Fitch Ratings”, explica a analista. 

Para avaliar a capacidade da empresa de honrar seus compromissos financeiros, a equipe da Super Renda Fixa estudou seus balanços desde 2018. 

A Globo está em um processo de turnaround e de otimização de capital, já contando com uma posição em caixa consistente. “Apenas com as disponibilidades financeiras, a Rede Globo tem capacidade de honrar toda a sua dívida e ainda contaria com sobras”, explica Laís Costa. 

No ano passado, a emissora registrou prejuízo de R$ 173,9 milhões. Mas por conta de mudanças implementadas, o desempenho foi positivo no 1T22, quando teve lucro líquido de R$ 1,3 bilhões e Ebitda de R$ 590 milhões, puxados por aumento de receitas com publicidade. 

Por isso, esse título pode ser uma alternativa para diversificação, valendo uma pequena exposição na parcela de renda fixa da carteira de investimentos. O CRI da Rede Globo proporciona ganho real, acima da inflação. 

Veja as características do papel:

Emissão: 1ª emissão 
Securitizadora: Opea 
Devedora: Vinci Offices FII
Cedente: Globo Comunicações e Participações S.A.
Data de emissão: 19/01/2022
Duration: 6,26 anos
Remuneração: IPCA + 6,35% ao ano
Pagamento da remuneração: juros mensais
Amortização: a partir de fevereiro/2023
Investimento mínimo: R$ 3.253,02
Público-alvo: investidores qualificados
Onde encontrar: Vitreo

Obs.: cotação de 23/05/2022

O papel tem vencimento em 7 de janeiro de 2037, mas por ter pagamentos de juros e ser amortizado mensalmente a partir de 2023, a duration é de 6,26 anos. 

O CRI é isento de Imposto de Renda e a rentabilidade líquida é de IPCA + 6,35% ao ano. Isso representa um spread sobre o Tesouro IPCA+ (NTN-B) de referência, na ordem de 291 pontos-base.

Essa é uma das indicações recentes da série Super Renda Fixa. Os relatórios produzidos semanalmente por Laís Costa e Diego Bleinroth podem ser acessados por todos os assinantes da Empiricus. Lá eles atualizam o cenário macro e fazem uma seleção criteriosa dos ativos disponíveis no mercado. [Clique aqui para saber sobre todas as séries oferecidas pela casa]