Investimentos

É hora de vender Weg (WEGE3)? Empresa divulga balanço do 2T22 abaixo das expectativas do mercado

Apesar do bom desempenho no segmento de energia solar e equipamentos industriais, aumento nos custos de produção gera queda de quase 20% dos lucros

Compartilhar artigo
Data de publicação
22 de julho de 2022
Categoria
Investimentos
weg wege3 balanço 2t22
Imagem: Divulgação

O balanço da Weg (WEGE3) costuma ser um dos mais esperados pelo mercado, dada a popularidade da companhia e seu histórico de valorização exponencial ‒ são lucros de mais de 17.000% desde o IPO. Finalmente, acabando com a ansiedade dos acionistas, a companhia divulgou hoje seus resultados referentes ao segundo trimestre de 2022. E eles vieram abaixo das expectativas do mercado

Assim como a esmagadora maioria das ações da Bolsa, a empresa tem sofrido com a deterioração do cenário macroeconômico, acompanhado pela escalada inflacionária. Ao mesmo tempo, a catarinense mostra resiliência em algumas linhas do negócio, com destaque para a Geração, Transmissão e Distribuição de Energia (GTD) e de Equipamentos Eletroeletrônicos Industriais (EEI). 

A dúvida que fica pros investidores, então, é a seguinte: ainda vale a pena investir em Weg ou é hora de vender a ação e partir para outra?

Para responder essa pergunta, consultei o analista Fernando Ferrer, especialista em ações da Bolsa brasileira, que apontou os principais pontos positivos e negativos do balanço. 

Mas, se você quiser se antecipar, pode baixar o relatório gratuito sobre Weg clicando no link abaixo e descobrir já qual a recomendação para a ação: compra ou venda. 

ACESSE AQUI O RELATÓRIO GRATUITO SOBRE WEG (WEGE3)

WEGE3 entre derrotas e vitórias

Começando pelas boas notícias, alguns números divulgados pela Weg agradaram os acionistas: a receita líquida cresceu 25% em relação ao 2T21, atingindo a cifra de R$ 7,2 bilhões. Esse bom resultado foi ocasionado principalmente pelo seu bom desempenho nas operações do mercado interno e externo. 

No Brasil, o segmento relacionado à energia (GTD) cresceu 67% e o relacionado a equipamentos para a indústria (EEI) cresceu 31%. Esse crescimento se deve principalmente às entregas ligadas ao segmento de transmissão de energia e pela boa demanda do agronegócio, papel & celulose e mineração.

Merece destaque a energia solar. A Weg pode se beneficiar da aprovação do Marco Legal da Geração Distribuída de Energia, que mudou a regulamentação da geração, distribuição e consumo de energia solar no país. 

O marco estabelece uma cobrança antes inexistente para pessoas que têm painéis solares instalados em casa, apelidada de “taxação do sol”. Com isso, a expectativa é que muitas pessoas corram atrás de maneiras de “escapar” da taxa, aquecendo o mercado. 

No mercado externo, que representa 49% do faturamento da companhia, a atividade industrial aquecida também beneficiou o segmento de EEI e o de tintas e vernizes (T&V), que cresceram 24% e 28%, respectivamente.  

A presença da empresa em diversos países e mercados é um trunfo, na opinião do analista Fernando Ferrer: “a capacidade da companhia de atuar em diversos setores globalmente e em todos os segmentos desses setores a torna uma empresa bastante resiliente e abre grandes avenidas de crescimento.”

PARTE DO BALANÇO DE WEGE3 FOI POSITIVO, MAS SERÁ QUE É HORA DE COMPRAR A AÇÃO? DESCUBRA AQUI

Mas nem tudo são flores para a empresa catarinense. 

O Ebtida (indicador de geração de caixa) caiu 10% em relação ao mesmo período do ano passado e o lucro líquido, 19,5%. Entre os “culpados” é possível citar o aumento de preço das principais matérias-primas envolvidas nos custos da companhia (aço e cobre) e alteração no mix de produtos ofertados. 

Além disso, outros fatores externos podem afetar a multinacional no curto e médio prazo. 

A política Covid zero da China, que paralisa os negócios no país asiático, é um fator de pressão para os custos e redução das margens operacionais, já que as commodities e o frete costumam subir ainda mais. Outro ponto de atenção são os juros, uma vez que a Weg faz parte considerável de suas vendas de forma financiada. 

Por fim, vale também ressaltar que a volatilidade do câmbio pode prejudicar as receitas da multinacional. Quanto mais o real se valoriza frente ao dólar, pior para as exportações.

A dúvida que fica é se Weg é resiliente o bastante para enfrentar essas turbulências e entregar bons resultados para seus acionistas, ou se ela vai perecer, como está ocorrendo com muitas outras companhias listadas em Bolsa. 

WEG VAI ‘TRIUNFAR’ OU ‘PERECER’? VEJA AS PERSPECTIVAS PARA A EMPRESA NESTE RELATÓRIO GRATUITO

Balanço da WEGE3 divulgado, e agora?

Antes que você tome qualquer decisão precipitada em relação a WEGE3, é importante se informar com mais detalhes sobre a empresa, seu modelo de negócios e suas avenidas de crescimento. 

A divulgação do balanço é um bom termômetro para avaliar o andamento dos negócios de uma companhia, mas você não deve se basear apenas nele para tomar suas decisões de investimentos. Os resultados são divulgados de forma trimestral e, quem investe pensando no longo prazo, não deve se guiar apenas em resultados que variam a cada três meses. 

É por isso que recomendamos que você acesse o relatório gratuito sobre a Weg e suas perspectivas. Independente do balanço do 2T22, os fundamentos permanecem os mesmos e são eles que irão dar o “veredito final” sobre a compra ou a venda do papel. 

Se você quiser tomar uma decisão bem informada, em prol do melhor desempenho da sua carteira, então basta clicar no botão abaixo para acessar o relatório completo sobre WEGE3: