Investimentos

Mais barata que Eletrobras (ELET6) e Taesa (TAEE11): conheça outra ação do setor de energia que paga bons dividendos

Para aqueles que buscam uma fonte de renda extra, essa empresa de energia elétrica tem se tornado uma das favoritas entre analistas e pode pagar bons dividendos ainda em 2022

Compartilhar artigo
Data de publicação
1 de junho de 2022
Categoria
Investimentos
conheça ação do setor de energia que paga bons dividendos
Conheça ação do setor de energia que paga bons dividendos. Fonte: Montagem/Julia Shikota

Existe uma empresa no setor de energia elétrica que pode entregar um atrativo que o mercado tem olhado cada vez mais: bons dividendos

Esse segmento já é famoso por pagar proventos “gordos”, mas a ação dessa elétrica específica tem potencial para remunerar acima da média.

Estou falando de uma holding fundada em 2007, que recentemente se tornou a “queridinha” dos analistas. 

O motivo, além dos dividendos atrativos, é que ela representa “terra firme” em tempos de turbulência no mercado.

A empresa atua nos segmentos de geração e transmissão elétrica, é controladora de 30 sistemas de transmissão, representando mais de 7.929 km de linhas transmissoras. 

E, além da atuação no Brasil, está presente em países como Colômbia e Peru.

A ação dessa elétrica custa menos de R$ 30 e apresenta um P/L (índice Preço sobre Lucro) muito inferior aos seus pares, como Taesa (TAEE11) e Eletrobras (ELET6). Além disso, tem um dividend yield estimado de mais de 5% ao ano.

A seguir, te mostro 4 motivos para comprar as ações dessa elétrica e explico seus atrativos com mais detalhes:

4 motivos para investir nas ações dessa elétrica 

1 – Está em um setor resiliente e previsível

Uma das principais vantagens competitivas dessa ação frente a outros setores da bolsa é o fato de o segmento de energia elétrica ser bastante resiliente e previsível.

No Brasil, ainda existem poucas empresas de energia elétrica. 

É difícil a inserção de concorrentes nesse mercado e as instituições já existentes costumam ser muito bem consolidadas e conhecidas.

Além da vantagem de pouca concorrência, empresas do setor elétrico têm demanda constante por energia. 

Isso faz com que não haja tantas influências na variação da receita da empresa.

Só em 2021, segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), o Brasil gerou 7.562 MW de energia elétrica e as expectativas para 2022 são de um aumento de 15% na quantidade de linhas de transmissão. 

Ou seja, é um setor em que ainda há grande perspectiva de crescimento.

Outra vantagem competitiva são os longos prazos dos contratos e concessões entre as empresas privadas e o poder público. 

Companhias de transmissão de energia contam com prazos de concessão de 35 anos atrelados à inflação (IPCA e IGPM) e baixo risco de inadimplência.

Isso significa que as tarifas das elétricas são reguladas e reajustadas com a inflação. 

Portanto, podem ser utilizadas como uma posição defensiva em momentos de instabilidade financeira, como o que estamos presenciando agora.

2. Pagar dividendos ‘gordos’ está no seu DNA

Mas não é só proteção que o setor elétrico pode proporcionar à carteira. Como já citado, ele também costuma entregar dividendos acima da média aos investidores:

GF010 manchete UOL dividendos

Imagem: UOL

Por ser um mercado de difícil reinvestimento dos lucros em novas operações, seja por questões regulatórias ou de demanda, as empresas costumam ter maior distribuição de dividendos aos seus acionistas.

A ação dessa elétrica tem um dividend yield estimado de 5,5% ao ano e uma política de dividendos que garante a distribuição de no mínimo 50% do seu lucro líquido ajustado como proventos aos acionistas.

Um fator que pode aumentar ainda mais a perspectiva de dividendos da empresa é o fato dessa elétrica ter passado por investimentos pesados para expansão nos últimos anos.

A conclusão desses projetos pode aumentar a capacidade produtiva energética e a geração de caixa da empresa, assim como a distribuição de proventos. 

3 – Foi destaque no 1º trimestre de 2022

De nada adianta você entender que o setor elétrico é rentável e lucrativo sem saber por que essa ação se destaca frente a outras empresas. Por isso, vamos aos números.

A geradora e transmissora de energia elétrica divulgou seus resultados trimestrais no começo de maio e surpreendeu o mercado com resultados positivos. 

Ela registrou lucro líquido de R$ 431 milhões e Ebitda (lucro ante juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 1,13 bilhões, um salto de 33,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A empresa também reduziu a sua dívida líquida para R$ 7,8 bilhões, uma queda de 2,3% em relação ao 4º trimestre de 2021. 

Esses números demonstram uma preocupação com um endividamento saudável e, com as diminuições das dívidas, uma margem para aumento na distribuição de dividendos.

4 – É uma das mais baratas entre as elétricas (na frente da Taesa e da Eletrobras)

Na cotação do último fechamento (30), essa elétrica estava custando apenas R$ 26,12. 

Enquanto isso, os papéis da Taesa (TAEE11) e Eletrobras (ELET6) estavam mais de 50% mais caros: R$ 40 e R$ 41,29, respectivamente. 

Mas quem acompanha o mercado financeiro já deve saber que o preço unitário não é suficiente para julgar se um ativo está caro ou barato…

Uma das formas mais efetivas de avaliar o valor de uma ação é através do índice Preço sobre Lucro (P/L)

Quanto menor for esse número, mais barata a ação está. A empresa de energia elétrica a que me refiro negocia a um P/L de 3,5, ao passo em que seus pares, Taesa e Eletrobras, negociam a 6,21 e 9,84, respectivamente. 

E, segundo Fernando Ferrer — analista de ações da Empiricus —, as ações ainda têm potencial de valorizarem 26% no médio a longo prazo.

Saiba qual é essa ação promissora e outras 4 com potencial de pagar dividendos ‘gordos’

Aposto que você ficou ao menos curioso para descobrir qual é a essa empresa de energia elétrica tão promissora.

Saiba que, além de Fernando Ferrer, há outros analistas que compartilham da mesma opinião a respeito do potencial de lucratividade dessa ação. 

É o caso de Sérgio Oba, analista da Vitreo — corretora com mais de R$ 13 bi sob custódia e 120 mil clientes. 

Se você quer saber qual o ticker dessa elétrica para investir, recomendo que leia o relatório gratuito de Oba.

Lá, ele mostra o histórico de dividendos da companhia e explica por que ela é uma boa aposta para buscar receber renda extra com ações.

Mas o conteúdo criado por Oba não se restringe apenas a uma empresa. 

Neste relatório, que pode ser acessado gratuitamente, você terá acesso aos nomes de outras 4 ações da boas pagadoras de dividendos. Elas são dos seguintes setores:

  • Alimentação e bebidas;
  • Saúde e odontologia;
  • Seguros; e
  • Bancos.

Embora façam parte de diferentes áreas do mercado, todas essas empresas têm características em comum: são empresas maduras, com resultados sólidos, boa margem de segurança e vantagens competitivas relevantes.

Portanto, se você quiser conhecer essa empresa de energia elétrica e outras 4 companhias com distribuição de dividendos promissores, basta clicar no botão abaixo e seguir as instruções. Você receberá o relatório em seu e-mail sem precisar pagar nada:

ACESSO GRATUITO: RECEBA RELATÓRIO COM O TICKER DA AÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E OUTRAS 4 EMPRESAS COM BONS DIVIDENDOS

Sobre o autor
Giovanna Figueiredo