Investimentos

Raio X das Big Techs: Alphabet (GOGL34), Apple (AAPL34), Microsoft (MSFT34) e Amazon (AMZO34); veja os principais números de 1T22

Enzo Pacheco, analista da Empiricus, fez um levantamento sobre o desempenho das gigantes da tecnologia; aqui estão os destaques

Compartilhar artigo
Data de publicação
3 de maio de 2022
Categoria
Investimentos

Você está por dentro dos resultados das gigantes da tecnologia americanas?

O analista Enzo Pacheco, da série As Melhores Ações do Mundo da Empiricus, fez um levantamento com os principais dados de Alphabet (GOGL34), Apple (AAPL34), Microsoft (MSFT34) e Amazon (AMZO34), referentes ao 1T22.  

É fato que o setor como um todo enfrenta desafios diante da elevada inflação nos Estados Unidos e do ciclo de alta dos juros.

Veja agora os principais números: 

Desempenho da Alphabet (GOGL34) no 1T22: 

A Alphabet, holding dona do Google, teve lucro abaixo das expectativas dos agentes de mercado.  No período, a receita do YouTube foi mais fraca. 

No dia 20 de abril, o conselho de administração da companhia aprovou um programa de recompra de ações de US$ 70 bilhões como uma forma de retornar capital aos acionistas. 

Performance da Apple (AAPL34) no 1T22: 

Em relação à Apple, a receita e o lucro vieram acima das expectativas. As vendas de iphone saltaram 5% ano contra ano. “Um dos pontos de atenção é em relação ao iPad, pois a empresa está enfrentando a falta de componentes para a produção”, diz Enzo Pacheco. 

Conforme ele, a área de serviços está contribuindo para a melhora das margens da companhia. 

A empresa também anunciou um programa adicional de recompra de ações de US$ 90 bilhões, que agradou o mercado. 

Resultado da Microsoft (MSFT34) no 1T22: 

Enquanto as vendas divulgadas foram em linha com o esperado, os lucros ficaram aquém. Ainda assim, as ações da companhia subiram 8% após o anúncio do resultado do primeiro trimestre. 

“A Microsoft avança em cloud computing. Além disso, a companhia voltou a fazer fusões e aquisições, com destaque para games e cloud”, afirma Enzo. 

A Azure, divisão de serviços de computação na nuvem da Microsoft, teve aumento de receita na ordem de 46% na comparação anual. 

Balanço da Amazon (AMZO34) no 1T22:

As vendas da Amazon subiram 7%, dentro das projeções do mercado, porém, o prejuízo reportado de US$ 3,84 bilhões decepcionou. A companhia informou que  grande parte desse resultado negativo foi relacionado à Rivian, empresa de veículos elétricos. 

“De forma geral, a Amazon enfrenta um momento difícil de alta da inflação e aumento dos custos”, explica Enzo Pacheco. 

Para o analista, a Amazon Web Services (AWS), plataforma de serviços de computação em nuvem e datacenters, é um braço de atuação cada vez mais relevante. “Para se ter uma ideia, a AWS já vale em torno de US$ 1 trilhão”, afirma.

Então, esses foram os dados das grandes empresas de tecnologia americana nos primeiros três meses de 2022. Aproveite para conhecer a série As Melhores Ações do Mundo, uma carteira criteriosamente selecionada, um caminho para a diversificação dos investimentos. [EXPERIMENTE POR 7 DIAS GRATUITAMENTE]