Times
Investimentos

Resultado do 3T23: Track&Field (TFCO4) mantém bom plano de crescimento e tem margem diferenciada para o setor

A gestão tem preservado a todo momento a posição de caixa líquido da companhia e o bom relacionamento com seus franqueados.

Por Richard Carboni Camargo

14 de novembro de 2023, 10:40

Track&Field (TCFO4)
Imagem: Shopping Leblon

A Track&Field (TFCO4) acaba de divulgar seu resultado do 3T23, com bons números.

Vendas cresceram 21,5% contra o 3T22

No consolidado, o “sell out” (volume de vendas) foi de R$ 294 milhões, um crescimento de 21,5% na comparação anual. Nos 9M23, o sell out avança 20,4%.

Entre os fatores que explicam o crescimento das receitas da Track&Field estão a abertura de 4 novas lojas do trimestre — todas elas no formato de franquias — e principalmente a performance das lojas maduras, com o indicador de vendas mesmas lojas (SSS) subindo 15,2% na comparação anual.

Sobre este último, a boa performance da companhia contrasta com outros nomes do varejo de moda listados em Bolsa, muitos deles apresentando crescimento magro ou mesmo encolhimento nas vendas mesmas lojas.

Reformas das lojas da Track&Field teriam ajudado

De acordo com o management, parte do bom desempenho precisa ser creditado às reformas que a empresa vem realizando em suas lojas. 

Entre as unidades que apresentam o novo conceito de loja da Track&Field, o crescimento foi de 34,3% nas lojas próprias e 33,8% nas franquias. 

A prática de reformar lojas e modernizar seus formatos é comum no varejo. O que é incomum é vermos as empresas colhendo resultados tão expressivos, tão rapidamente como a companhia vem fazendo. 

Leve expansão de margens e encolhimento de despesas

O lucro bruto totalizou R$ 94,7 milhões, crescimento de 19% versus o 3T22, com uma leve expansão de margens (+0,1 p.p).

Em termos de despesas operacionais, o bom desempenho das vendas permitiu à Track & Field colher benefícios de alavancagem operacional: as despesas com vendas e marketing encolheram em 1,3 p.p em percentual das receitas, e as despesas operacionais totais encolheram 0,7 p.p também em proporção das receitas.

No acumulado de 9M23, as despesas operacionais foram reduzidas em 1 p.p em relação às receitas.

Novamente, destacamos o bom trabalho da Track & Field na gestão de custos, onde a empresa tem conseguido gastar menos sem comprometer seu crescimento.

T&F manteve uma das melhores margens do varejo de moda da B3

Ao final do trimestre o Ebitda ajustado foi de R$ 36,8 milhões, crescimento de 22% na comparação anual e com margem de 22%, uma das melhores do varejo de moda listados na B3, porém levemente abaixo do esperado pelo mercado (R$ 39 milhões).

Na última linha dos resultados, a Track&Field apresentou um lucro líquido de R$ 29 milhões, 16% superior ao mesmo período do ano anterior.

Track&Field (TFCO4) continua recomendada pela Empiricus Research

Nos últimos dois anos, a Track&Field tem conseguido executar um plano interessante de crescimento, mesmo diante de todos os desafios macroeconômicos. Sua gestão conservadora tem sido menos agressiva na abertura de novas lojas e focado mais em reformas, preservando a todo momento a posição de caixa líquido da companhia e o bom relacionamento com seus franqueados.

Negociada a aproximadamente 15x os lucros estimados para 2024, a Track&Field (TFCO4) está entre as recomendações da Empiricus Research.

Economista formado pela Universidade de São Paulo (FEA-USP), é analista de ações certificado pelo CNPI, especialista no setor de tecnologia, com foco em ações internacionais. Está na Empiricus há 5 anos, onde é responsável por relatórios nacionais e internacionais, como o MoneyBets Revolution, um portfólio de teses especulativas em segmentos como healthtech, energia sustentável, software e games. Antes da Empiricus, trabalhou por 5 anos no setor de tecnologia.