Times
Mercado

Nasdaq: o que é, como funciona e como investir nas empresas dessa bolsa?

A Nasdaq é uma bolsa de valores americana conhecida por reunir as grandes empresas de tecnologia do mundo. Saiba mais sobre a Nasdaq e sua importância para o mercado.

Por Equipe Empiricus

24 de dezembro de 2022, 19:13

Imagem representando a NASDAQ, mostrando uma imagem interna de um painel de cotações da Nasdaq.

Uma das maiores bolsas de valores do mundo, com mais de 3,2 mil ações negociadas, é a Nasdaq que desde sua criação sempre priorizou atrair empresas de tecnologia.

Não é para menos que as maiores empresas do setor tecnológico do mundo estão listadas lá como a Amazon, Meta, Google, Apple, dentre outras. Atualmente, a Nasdaq só fica atrás da NYSE, que é a maior bolsa de valores do mundo.

Uma das grandes diferenças entre a Nasdaq e a NYSE são as companhias listadas em cada uma delas, uma vez que a Nasdaq, conforme dissemos, prioriza as empresas de tecnologia, ao passo que a NYSE conta com as organizações mais tradicionais do setor.

O que é a Nasdaq?

A Nasdaq é uma bolsa de valores americana com sede em Nova York, nos Estados Unidos. Ela é mundialmente conhecida por reunir as maiores e mais relevantes empresas do segmento de tecnologia do mundo.

Mesmo não sendo uma bolsa tão antiga, a Nasdaq já é a segunda colocada em valor de mercado dentre todas outras bolsas de valores do mundo, perdendo apenas para a NYSE.

A sigla Nasdaq deriva de National Association of Securities Dealers Automated Quotations que, traduzido ao português, significa Associação Nacional de Corretores de Títulos de Cotações Automáticas.

O ano da sua fundação foi 1971, e uma das suas peculiaridades é nunca ter um espaço físico. Ou seja, as negociações realizadas na Nasdaq sempre aconteceram no meio eletrônico.

Esse pode ser um dos motivos que a levou a concentrar a maior quantidade de empresas voltadas à tecnologia do mundo. Dentre os setores com mais concentração na Nasdaq estão:

  • telecomunicações;
  • eletrônica e biotecnologia;
  • informática.

Por ser a segunda Bolsa de Valores com mais negociações no mundo, a Nasdaq possui uma grande importância para a economia mundial, funcionando como um verdadeiro termômetro.

O que é uma Bolsa de Valores?

De modo resumido, a Bolsa de Valores é um ambiente de negociação de ações de empresas que possuem o capital aberto. É nesse ambiente que são negociadas as ações dessas organizações que corresponde a um percentual do seu patrimônio.

Nesse sentido, ao comprar uma ação você está se tornando um sócio da empresa, inclusive com direito a distribuição de dividendos. Essa ação adquirida fica documentada em papéis e sob a tutela da própria Bolsa de Valores.

Vale destacar que a compra e venda de ações não é feita diretamente pelo próprio investidor nas bolsas de valores. Para fazer a negociação é necessário que haja um intermediador, no caso a corretora de valores.

No mundo existem diversas Bolsas de Valores, sendo que as principais são a NYSE e a Nasdaq. Embora não estejam situadas no Brasil, é possível investir em empresas que são listadas nessas bolsas.

Como funciona a Nasdaq?

A Nasdaq funciona igual a qualquer outra Bolsa de Valores, ou seja, permite a compra e venda de ações das empresas que estão listadas nela por meio do intermédio de uma corretora de valores credenciada no país.

Os investidores que procuram investir na Nasdaq são aqueles que possuem maior interesse nos setores de tecnologia. Até porque, conforme dissemos, ela abriga as maiores companhias de tecnologia do mundo como:

  • Apple;
  • Yahoo;
  • Amazon;
  • Google;
  • Microsoft;
  • Netflix.

Empresas brasileiras de tecnologia como a XP, Stone e até mesmo o Banco Inter também estão presentes na Nasdaq. É importante frisar que esse foi o setor que mais cresceu no mundo nos últimos tempos.

E, ao que tudo indica, deverá continuar crescendo pelas próximas décadas com a chegada da Inteligência Artificial e diversos outros mecanismos como o próprio smartphone que vem se popularizando.

História da Nasdaq

A Nasdaq surgiu no ano de 1971 após uma petição do Congresso dos Estados Unidos ser encaminhada à Securities and Exchange Commission (SEC). Na ocasião, o relatório detectou que os mercados não regulados possuíam pouca transparência.

Então, a SEC sugeriu a automação do setor, surgindo naquele momento a Nasdaq, tendo a primeira sessão realizada no dia 08 de fevereiro de 1971. Não demorou muito para que a Bolsa de Valores se tornasse uma das maiores do mundo.

Um dos fatores que colaborou para a sua rápida expansão foi que o processo de abertura de capital na Nasdaq é muito mais simples e até mesmo barato que na NYSE. Isso ajuda empresas de porte menor a fazer o lançamento inicial de ações por lá.

No início a Nasdaq era apenas um sistema de cotação e não havia uma maneira de realizar negociações eletrônicas. Até 1987 ela ainda era conhecida como OTC nos relatórios de mídia.

Contudo, no decorrer dos anos ela foi se tornando um mercado de ações, sendo que em 1991 a sua participação já havia crescido 46%. Um ano depois, a Nasdaq se juntou à Bolsa de Valores de Londres para formar a primeira ligação intercontinental do mercado de capitais.

E no ano de 1998 ela se tornou o primeiro mercado de ações nos Estados Unidos a negociar online. Na ocasião foi usado o slogan “o mercado de ações para os próximos cem anos”, atraindo assim muitas empresas durante a bolha do pontocom.

Só para ilustrar, entre 1997 e 2000 a Nasdaq impulsionou 1.649 empresas públicas, gerando 316,5 bilhões de dólares. Em 10 de março de 2000 o índice Nasdaq chegou a bater o pico de 5.132,52.

Mudanças na virada do século

Em 02 de julho de 2002 a Nasdaq tornou-se uma empresa pública controlada pelos seus acionistas através de um IPO. Em dezembro de 2005 ela adquiriu a Instinet por US$ 1,9 bilhão.

E em 2006 o status de Nasdaq Stock Market foi alterado de uma bolsa de valores para uma bolsa de valores nacional licenciada. Um ano depois a Nasdaq fundiu-se com a OMX, operadora de câmbio líder nos países nórdicos, e com isso expandiu sua presença global.

Qual o diferencial da Nasdaq?

O grande diferencial da Nasdaq é que desde o seu surgimento ela já nasceu voltada às negociações eletrônicas. Ou seja, em nenhum momento da sua história houve aquelas cenas de corretores gritando em busca de um ticket melhor.

Só para ter uma ideia de como essa bolsa foi revolucionária, a NYSE que é a principal Bolsa de Valores do mundo só implantou o pregão eletrônico no ano de 2006. Digamos que a Nasdaq está 35 anos na frente em termos de tecnologia.

Além dessa visão de futuro, o sistema de negociação também é diferenciado, uma vez que em outras bolsas os negócios acontecem diretamente entre os participantes do mercado.

Funciona assim: as intenções tanto de venda quanto de compra são colocadas no livro de oferta, e quando uma ordem de compra é compatível com uma ordem de venda, o negócio é realizado. Esse é um sistema conhecido como Auction Market.

No entanto, na Nasdaq o sistema funciona de forma diferente. Lá as negociações obedecem a um método chamado de Dealer´s Market. Nesse caso as transações não são feitas de modo direto.

Assim sendo, é preciso ter a presença de uma figura chamada Dealer (negociador) que é quem recebe as ordens, buscando efetivá-las. Vale destacar que tudo isso acontece eletronicamente e não presencialmente.

Quais são as diferenças entre Nasdaq e NYSE?

A maior diferença entre a Nasdaq e a Nyse está nas empresas listadas nas duas bolsas de valores. Afinal, na Nasdaq há uma maior concentração de companhias do setor de tecnologia, ao passo que na Nyse estão empresas de setores mais tradicionais.

Um ponto que é preciso destacar é que pelo fato da Nasdaq possuir uma concentração maior de organizações do mesmo segmento, ela é considerada mais arriscada do que a Nyse.

Em resumo, há menos diversificação setorial no índice Nasdaq que geralmente colabora para a diminuição do risco. Ademais, a Nyse tem um peso de mercado maior do que a Nasdaq, embora tenha menos empresas listadas.

Outra diferença que já falamos anteriormente está no fato da Nasdaq sempre ter funcionado de maneira online. Ou seja, nunca funcionou através do chamado pregão viva voz, diferente da Nyse que só mudou o modelo de negociação em 2006.

Um ponto interessante é que apesar da Nasdaq ser considerada menor do que a Nyse, nas operações por dia ela realiza aproximadamente três vezes mais movimentações. Só para ter uma ideia, enquanto a Nyse faz cerca de 1,2 trilhão de operações diárias, a Nasdaq realiza 2,8 trilhões.

Quais são os índices Nasdaq?

A Nasdaq é uma bolsa de valores na qual estão presentes as maiores empresas de tecnologia do mundo. E assim como toda bolsa de valores, ela possui alguns índices de mercado.

O índice mais antigo da Nasdaq possui aproximadamente 37 anos, tendo sido criado e calculado desde 1985. Trata-se do NASDAQ-100 que é composto pelas 100 maiores empresas não-financeiras listadas na Nasdaq. De modo geral, os principais índices da Nasdaq são:

  • NASDAQ-100;
  • NASDAQ Composite Index;
  • NASDAQ Transportation Index;
  • NASDAQ Biotechnology Index;
  • NASDAQ Financial-100 Index.

NASDAQ-100

Como já dissemos, o NASDAQ-100 é composto pelas 100 maiores empresas não-financeiras listadas na Nasdaq, sendo ele rebalanceado anualmente no mês de dezembro.

Durante o rebalanceamento uma das regras é que todas as ações com peso individual superior a 4,5% são limitadas coletivamente à 40% de peso do índice.

NASDAQ Composite Index

Embora mais novo, esse é considerado o principal índice da Nasdaq, sendo ele um verdadeiro termômetro dentro do setor de tecnologia.

Diferente do índice anterior, ele considera todas as empresas que são listadas na Nasdaq, e como essas empresas são em sua maioria esmagadora do setor de tecnologia, o NASDAQ Composite Index pode representar o desempenho econômico do segmento como um todo.

NASDAQ Transportation Index

O NASDAQ Transportation Index tem por finalidade replicar o desempenho das empresas do setor de logística que estão listadas na Nasdaq.

Desse modo, o indicador reúne todas as organizações que de algum modo possuem como atividade principal a área de transportes, indicando para os investidores a evolução desse segmento.

NASDAQ Biotechnology Index

O NASDAQ Biotechnology Index é um índice que representa as empresas que unem biologia e tecnologia e possuem ações na bolsa de valores Nasdaq.

O indicador tem como objetivo demonstrar o desempenho dessas organizações, servindo inclusive de benchmarking para quem deseja diversificar a carteira em ações desse segmento.

NASDAQ Financial-100 Index

Por fim, esse é um índice que representa o desempenho das 100 maiores empresas financeiras com capital aberto na Nasdaq, sendo ele um dos principais indicadores para quem investe no setor.

Qual a relação entre a Nasdaq e as empresas de tecnologia?

A Nasdaq já nasceu com a proposta de ser uma bolsa de valores mais tecnológica, e por isso nunca teve um pregão viva-voz. Como consequência, ela acabou atraindo as maiores empresas de tecnologia para abrir o capital lá.

Não é para menos que hoje em dia a própria Nasdaq funciona como um reflexo de todo o setor, sendo que seus índices podem servir como um verdadeiro termômetro que indica se o segmento está em um momento aquecido ou desaquecido.

No entanto, apesar de acomodar as maiores empresas do segmento de tecnologia, como a Google, Apple, Amazon e Meta, a Nasdaq também conta com algumas organizações de setores tradicionais, sendo as principais delas:

  • Obagi Medical Products;
  • Pacific Ethanol;
  • Biomarin Pharmaceutical.

Além disso, por conta da facilidade de abrir o capital na Nasdaq, a bolsa também acomoda muitas empresas de porte menor.

Empresas que possuem ações na Nasdaq

Atualmente a Nasdaq acomoda milhares de organizações, sendo que há mais companhias de capital aberto listadas na Nasdaq do que na própria Nyse.

No entanto, o que chama a atenção é que na Nasdaq estão as maiores empresas de tecnologia do mundo, sendo as principais ações negociadas na Nasdaq:

  • Microsoft;
  • Meta;
  • Amazon;
  • Apple.

A Microsoft é uma das mais conhecidas mundialmente, e possui um valor de mercado acima de US$ 1 trilhão. A empresa de Bill Gates é conhecida pelo revolucionário sistema Windows que mudou a vida das pessoas nos últimos 30 anos.

A Meta, por sua vez, é a empresa dona do Facebook, Instagram e WhatsApp, sendo ela uma das maiores da atualidade. Quando o assunto é comunicação, a empresa possui os principais meios do mercado.

Outra gigante que também está listada na Nasdaq é a Amazon, companhia de Jeff Bezos que também tem uma grande participação no mercado. Para se ter uma ideia, o valor de suas ações em 20 anos saltou de US$ 1,70 para US$ 2 mil.

Por fim, a Apple é a empresa líder de mercado de bens de consumo na área de informática, sendo ela conhecida pela produção e comercialização do iPhone e iPad. Vale dizer que ela foi a primeira companhia a alcançar o valor de US$ 1 trilhão.

Como investir na Nasdaq?

Devido ao fato de acomodar as maiores empresas de tecnologia do mundo, não é de se espantar que muita gente tenha interesse em investir na Nasdaq. Esse sonho até algum tempo atrás era bem distante da maioria dos brasileiros.

Entretanto, com a popularização dos ETFs (Exchange Traded Funds) e dos BDRs (Brazilian Depositary Receipts) tornou-se um pouco mais fácil se expor às organizações listadas na bolsa de valores Nasdaq.

Vale destacar que ainda é possível investir no exterior diretamente em ações da Nasdaq abrindo uma conta em uma corretora nos Estados Unidos e enviando o dinheiro para lá. Mas para quem quer ter mais praticidade, os ETFs e BDRs podem ser uma boa alternativa.

Para quem não conhece, os ETFs nada mais são que fundos que replicam o comportamento de algum índice que acompanha a Nasdaq, como por exemplo o Nasdaq Composite Index.

Os BDRs, por outro lado, são um tipo de certificado de empresas com ações listadas nos Estados Unidos. Digamos que ao investir em um BDR da Apple na B3 você não está comprando uma ação da companhia.

Seria uma espécie de certificado que replica a ação, sendo que o seu valor varia de acordo com a valorização das ações nos Estados Unidos. Tanto os BDRs quanto os ETFs estão facilmente disponíveis na B3, a bolsa brasileira.

É seguro investir na Nasdaq?

Investir em empresas que estão listadas na Nasdaq possui os seus riscos, assim como qualquer outro ativo de renda variável. Isso quer dizer que o investidor está sujeito às intempéries do mercado financeiro.

Portanto, é um tipo de investimento diferente da renda fixa que bem ou mal possuirá sempre um rendimento positivo. Mas, por outro lado, assim como há mais riscos, há também mais chances de obter mais retorno.

E por se tratar de empresas de tecnologia, as chances de crescimento são ainda maiores, uma vez que o mundo vem se tornando cada vez mais tecnológico, sendo essas as organizações que mais se valorizaram nos últimos tempos.

É importante ponderar, porém, que como as empresas listadas na Nasdaq são em sua maioria do setor de tecnologia, é uma bolsa que possui menos diversificação e consequentemente mais exposição ao risco.

Nesse sentido, antes de pensar em investir na Nasdaq, é preciso avaliar qual é o seu perfil de investidor, pois caso você seja muito avesso ao risco, o ideal é evitar uma grande exposição.

Vale a pena investir na Nasdaq?

Para investidores que possuem um perfil mais arrojado ou até mesmo moderado, o investimento em empresas listadas na Nasdaq pode valer a pena, ainda mais se a intenção for investir para o longo prazo.

Até porque, quando considerado grandes períodos, as ações de empresas de tecnologia tendem sempre a se valorizar, e mesmo que no curto prazo possam apresentar queda, geralmente em prazos superiores a um ano elas oferecem ganhos.

Portanto, para quem deseja investir em tecnologia, assumindo o risco, se expor à Nasdaq pode ser uma opção um tanto quanto atraente.

O que significa a sigla Nasdaq?

A sigla Nasdaq é a abreviação de National Association of Securities Dealers Automated Quotations que traduzido ao português significa Associação Nacional de Corretores de Títulos de Cotações Automáticas, sendo ela a segunda maior bolsa de valores dos Estados Unidos na qual estão concentradas as grandes empresas de tecnologia do país.

Quais são as principais empresas listadas na Nasdaq?

A Nasdaq possui inúmeras empresas listadas, até mais do que a própria Nyse, mas de modo geral, as principais organizações listadas nesta bolsa de valores são a Amazon, Facebook, Google, Apple, Netflix, dentre outras gigantes da tecnologia.

Como faz para investir na Nasdaq?

Para quem reside no Brasil, investir na Nasdaq diretamente só é possível abrindo uma conta em uma corretora de valores nos Estados Unidos. Entretanto, uma outra possibilidade é adquirir ETFs que replicam os índices da Nasdaq, bem como BDRs que replicam o desempenho de algumas empresas lá listadas.

Nasdaq e Nyse são a mesma coisa?

Não. A Nyse é a Bolsa de Valores de Nova York que foi criada há mais de 230 anos, sendo ela considerada a maior do mundo. Já a Nasdaq é uma bolsa de valores que surgiu no ano de 1971 e se tornou a principal bolsa do setor de tecnologia.

Qualquer empresa pode abrir capital na Nasdaq?

Sim. Desde que siga as normas de governança exigidas pela SEC. Isso quer dizer que embora a Nasdaq seja conhecida por abrigar empresas do setor de tecnologia, não há nenhuma regra que impeça empresas de outros setores de abrirem o seu capital lá.

Sobre o autor

Equipe Empiricus

A maior equipe de análise de investimentos do Brasil, 100% dedicada a te ajudar a encontrar as melhores oportunidades de investimento.