E se Zion fosse uma ação

É natural que, à medida que você passa a acompanhar um esporte de que gosta, você se torne um profundo conhecedor dos principais nomes daquela […]

Compartilhe:
E se Zion fosse uma ação

É natural que, à medida que você passa a acompanhar um esporte de que gosta, você se torne um profundo conhecedor dos principais nomes daquela modalidade.

Eu sempre gostei de basquete e a NBA foi a liga que acompanhei mais de perto por muitos anos.

E caso as inúmeras partidas da liga americana (cada time joga 82 partidas ao longo da temporada regular) não satisfizerem os mais fanáticos, é possível ainda acompanhar a liga de basquete universitário (NCAA) para saciar essa vontade.

O caminho é lógico porque, na maioria das vezes, é dessas universidades que sairão as futuras estrelas da NBA.

Atualmente, a maior promessa da liga universitária é o ala Zion Williamson, da Universidade Duke. Rápido, forte e com 2,01 metros de altura, parece que ele está jogando com atletas amadores, dada a facilidade com que se movimenta em quadra e pontua, com direito a enterradas espetaculares.

Na semana passada, em um dos jogos mais aguardados da temporada, contra a Universidade da Carolina do Norte (com ingressos na casa dos 3.000 dólares), Zion sofreu uma lesão no joelho com menos de um minuto de jogo – seu tênis Nike simplesmente explodiu quando ele estava no meio de uma jogada, derrubando o número 1.

Após o incidente, as ações da Nike chegaram a cair mais de 1 por cento e a empresa perdeu 1 bilhão de dólares na Bolsa, cerca de 2 por cento do seu valor de mercado.

Mas agora vamos ao exercício de pensar quanto Zion teria perdido de valor de mercado se fosse uma empresa.

 

Leitura recomendada

Neste vídeo, Luciana explica, em detalhes, como você pode fazer parte do grupo que ela vai acompanhar pessoalmente. A ideia é dar pelo menos 10 anos de tranquilidade financeira, cuidando do seu dinheiro da maneira mais segura que existe. Veja como entrar aqui.
 

Provavelmente, todas as dúvidas dos investidores recairiam sobre: quanto tempo levaria para a sua recuperação, se ele voltaria à mesma forma física e até se tornaria a jogar basquete. Todas essas variáveis seriam incorporadas nos preços das ações da Zion Corporation (ZNC).

Agora pense no analista de investimento que acompanhasse a ZNC. Se ele avaliasse que a ação deveria perder no máximo 30 por cento do seu valor, mas o que viu foi uma queda de 50 por cento, o que esse analista pensaria?

Provavelmente, ele iria investigar a fundo a lesão e a probabilidade de recuperação total do jogador (Zion).

Ele poderia ir além e consultar todos os profissionais que acompanham o jogador para concluir que sua avaliação prévia se mantém e que 50 por cento de queda é um exagero.

Nesse caso, o preço funcionou muito mais como uma distração.

Exatamente como acontece com os preços no mercado cripto. Seja num bull market, seja num bear market, o preço é uma distração para o foco, que é de fato a consolidação do ecossistema.

Só quando estivermos falando de uma classe de ativos de pelo menos 1 trilhão de dólares é que poderemos então pensar em preço.

E por acreditar que estamos realmente em meio a uma nova classe de ativos, que naturalmente deve ter um valor de mercado trilionário, vejo a assimetria positiva.

Os preços são importantes para sabermos se estamos ganhando ou perdendo, mas se você quiser realmente ganhar o dinheiro que pode mudar a sua vida financeira, temos que pensar em anos.

Na série Empiricus Crypto Alert estamos focados nisso.

Aquele abraço,

André Franco


Você está perdendo uma chance de ganhar dinheiro

Quer saber, em primeira mão, quais são as melhores oportunidades de investimento do momento? Libere aqui para receber as nossas notificações e não perca nenhuma chance.