Futebol e fanatismo cripto

Houve uma época no meu intercâmbio, durante a faculdade, em que convivi bastante com alguns mineiros. A maioria era de Belo Horizonte e, como você […]

Compartilhe:
Futebol e fanatismo cripto

Houve uma época no meu intercâmbio, durante a faculdade, em que convivi bastante com alguns mineiros.

A maioria era de Belo Horizonte e, como você pode imaginar, quase todos torciam ou para o Cruzeiro ou para o Atlético Mineiro.

Quando se aproximavam os jogos entre os dois rivais, ninguém da minha turma falava em outra coisa a não ser sobre o bendito jogo.

Qualquer coisa era menos importante que o “derby mineiro”. Lembro de um dos meus amigos, o Fabiano, comentando o seguinte com o colega cruzeirense:

“Sabe como é, né, cara… dia de jogo. Não consegui nem dormir hoje. Não sei se esse ano tá mais pra gente ou pra eles. Vai ser f0d@…”

Era um fanatismo regional que não fazia parte da minha vida. Afinal, os gloriosos Sampaio Corrêa e Moto Club, times de onde eu nasci, o Maranhão, nunca tiveram grande expressão no futebol brasileiro.

Por isso, nos dias de clássico mineiro, eu era basicamente um extraterrestre que ficava assistindo aos dois lados defenderem o seu time com unhas e dentes.

Não existia racionalidade em nenhuma discussão sobre quem era o melhor entre cruzeirenses e atleticanos.

O amor à camisa sempre falava mais alto e não se admitia uma vírgula errada sequer no time do coração. Simples assim.

No futebol, tudo bem ser assim. Esse clima de rivalidade saudável entre os torcedores faz parte da cultura do esporte.

Recentemente, comecei a notar que temos um fanatismo parecido com esse no universo dos criptoativos.

As pessoas mais envolvidas com as iniciativas, como os desenvolvedores técnicos do protocolo, os devs, quase sempre assumem posturas passionais em relação ao seus projetos.

Essas figuras, muito mais do que simples devs, são “dev lovers”.

Assim como um torcedor fanático, o dev lover vive para construir e defender o projeto que está ajudando a desenvolver.

Se, por um lado, para o ecossistema do criptoativo é sempre bom ter pessoas como o dev lover, por outro, a opinião desse cara é totalmente enviesada.

Digo isso por já ter tido a experiência de falar com alguns devs com esse perfil em projetos diferentes.

Dá para perceber a empolgação a cada palavra falada e a cada novo anúncio feito.

Para ele, seu projeto é sempre o melhor e o que não está implementado ainda vai ser e, quando isso acontecer, o céu é o limite. Quer dizer… to the moon!

Isso não é uma crítica aos devs com esse perfil que conheci. Afinal, acho até um ponto positivo que existam pessoas assim nos projetos em que busco investir.

No entanto, como alguém que avalia criptoativos para fins de investimento, ouvir apenas um dev lover é suicídio.

Como expliquei, para esse dev, seu projeto será sempre incrível. Portanto, ao ouvirmos os detalhes de para onde ele e seu time estão caminhando, toda essa empolgação precisa ser filtrada.

No Empiricus Crypto Alert, sempre buscamos ouvir o lado dos que amam um projeto primeiramente, mas também damos voz àqueles que têm críticas a fazer.

Desse modo, conseguimos realizar uma avaliação rigorosa e sólida, para incluirmos apenas as melhores sugestões no nosso portfólio.