Nada que já não tenhamos visto

Não é de hoje que tombos como no mercado de cripto não me assustam mais, nem me fazem perder o parâmetro do que é uma […]

Compartilhe:
Nada que já não tenhamos visto

Não é de hoje que tombos como no mercado de cripto não me assustam mais, nem me fazem perder o parâmetro do que é uma queda forte.

Dez por cento em um dia? Vinte ou trinta por cento em uma semana?

Normal. Segue o baile.

Mas nem sempre foi assim. A primeira vez que comprei bitcoin ele valia ali os seus 600 dólares e ninguém achava que ele voltaria a passar dos mil dólares novamente.

A minha primeira compra foi inconsequente, como quem adquire primeiro o bem, para depois saber o que tem em mãos. Assim iniciei minha jornada.

E, a cada final de semana, eu me aprofundava mais no tema para manter a confiança naquilo que tinha apostado.

Durante essa jornada, eu vi o preço do BTC cair várias vezes de forma brusca e com uma enxurrada de explicações a posteriori.

No primeiro momento, as explicações sempre parecem fazer sentido, até porque todos estão em busca de uma quando o coração bate mais forte.

Mas analisando a situação de um lado positivo, são essas quedas que fazem o investidor se manter firme. Às vezes, permanecem pelos motivos errados.

Grande parte dos investidores fica no investimento após perder 20 ou 30 por cento, pensando pelo viés do que já perdeu e não do que pode ganhar e, então, decide permanecer.

É aquela velha situação de continuar assistir um filme no cinema, mesmo que ele seja ruim, apenas porque já pagou e está há 30 minutos na sala.

Mas esse motivo errado faz com que o investidor passe mais tempo com o ativo em mãos, tornando-se um HODLER por consequência e passando a pensar não em semanas ou meses, mas em anos.

Pode ser que o ativo demore para voltar a seu patamar anterior e, por isso, o investidor não quer desistir até ver o seu dinheiro valer o mesmo que antes.

Já a situação em que o ativo volta rapidamente a seu patamar anterior, o investidor é pego pelo desejo de ver seu dinheiro se multiplicar novamente dali em diante.

Seja qual for o caso, ele permanece com o ativo.

E se você nunca entrou neste mercado, considere comprar agora, quando há sangue nas ruas, quando existe medo, angústia e sentimento de perda.

São nessas horas que encontramos ótimos ativos por preços melhores ainda.

Tenho a sugestão de três deles bem aqui.

“Sigam-me os bons!”