O hit de sexta-feira passada

A Intercontinental Exchange (ICE), “dona” da New York Stock Exchange (NYSE), trouxe sua nova invenção a público na última sexta: a Bakkt.

Compartilhe:
O hit de sexta-feira passada

É como diz a música do Vanilla Ice: “Ice is back with my brand new invention”.

A Intercontinental Exchange (ICE), “dona” da New York Stock Exchange (NYSE), trouxe sua nova invenção a público na última sexta: a Bakkt.

Caso você não tenha acompanhado a notícia, trata-se de uma iniciativa em conjunto com empresas, como Microsoft e Starbucks, para trazer o mundo cripto mais próximo do mercado tradicional.

A ICE já havia se manifestado no passado sobre o plano de criar uma plataforma de negociação de bitcoin. Mas, agora, a coisa está realmente se tornando realidade.

E explico o porquê disso ser tão importante. Trata-se de uma das maiores iniciativas (se não a maior) até o momento do mercado tradicional em relação às criptomoedas.

É possível que vejamos, ainda neste ano, a Bakkt sendo lançada, com uma plataforma de negociação de bitcoin e um produto de futuros da moeda, com liquidação “física” — com bitcoin sendo realmente entregue ao investidor na execução do contrato.

Em tempos em que temos falado tanto sobre ETFs, eu não tenho dúvidas de que a ICE está trazendo um enorme avanço para o mercado que, inclusive, ajudará na aprovação de outros instrumentos de investimento, como o próprio tão sonhado ETF.

Apesar de todas as dificuldades que o mercado vem enfrentando, como a incerteza regulatória que ainda paira no ar, esse avanço reforça o que temos falado aqui sem parar: há coisas grandes sendo desenvolvidas nos bastidores.

Não só isso, com a entrada no mercado de instituições de peso, como a ICE, teremos a “chancela” necessária para atrair mais investidores institucionais.

Ao mesmo tempo que as novas iniciativas de empresas tradicionais ajudam os reguladores a ficarem mais confortáveis com o ecossistema.

Pouco a pouco, o mercado vai resolvendo seus principais pontos em aberto:

1) A falta de soluções de custódia;
2) A regulação;
3) A pavimentação do caminho para que investidores grandes, que antes não podiam participar desse mercado, tragam bilhões de dólares para a mesa.

É claro, porém, que tudo isso é um processo. Em cripto, nunca há jogo ganho, nem certo.

Apenas nos damos ao luxo de saborear avanços como esses, ao mesmo tempo em que acompanhamos, de perto, quais serão os próximos passos.

Curiosamente, porém, o mercado não reagiu ao anúncio da ICE da mesma forma que ao pedido de criação de ETF pela CBOE.

Na minha visão, tem prevalecido a realização de lucros mais intensa, após a escalada de 40% do bitcoin desde seu último fundo.

Fato é que estamos no jogo do longo prazo, no qual estão os maiores retornos. E para esse jogo, caro leitor, as coisas estão se desenhando muito bem.

Teremos muitas plataformas e instrumentos financeiros sendo lançados nos próximos 12 meses e, cedo ou tarde, veremos reflexo disso no preço.

Falando em preço, apesar de vermos no mercado moedas consolidadas, na casa de centenas de dólares, há também aquelas em fase embrionária de desenvolvimento, com preço extremamente atrativo.

É o caso desta moeda que apareceu em nosso radar recentemente.

Temos estudado o projeto nos últimos meses e enxergamos tamanho potencial de valorização que decidimos pagar, do próprio bolso, um lote exclusivo as nossos assinantes.

Você pode, hoje mesmo, receber quase 1.000 unidades dessa moeda digital que poucos ainda conhecem.

Veja neste documento o que você precisa fazer para ser um dos ganhadores.