São as perguntas que movem o mundo

A busca sem fim de um analista é encontrar as respostas certas para as suas perguntas. Qual ativo pode performar melhor até o final do […]

Compartilhe:
São as perguntas que movem o mundo

A busca sem fim de um analista é encontrar as respostas certas para as suas perguntas.

Qual ativo pode performar melhor até o final do ano? 

Quando começará o novo ciclo de bull market do mercado?

E se eu estiver errado sobre minha tese, o que pode acontecer?

Também me incluo nessa procura incansável das respostas certas, mas tento fazer algo um pouco diferente.

Isso porque todo o tempo é gasto para buscar a resposta e pouquíssimo é dedicado a tentar formular a pergunta correta.

Pode parecer um pouco contraintuitivo, mas o ponto é que devemos fazer as perguntas mais assertivas possíveis.

Pois só com elas teremos as pistas para buscar as respostas que realmente resolvem problemas.

Abstrato? Filosófico demais? Então vamos a um exercício prático.

Com certeza você já deve ter percebido que uma das grandes preocupações da ONU é com a fome que assola uma parcela da população.

No entanto, esse problema pode se estender ao mundo todo no caso de uma explosão populacional.

Por isso, existem muitos estudos em torno da seguinte pergunta:

Como aumentar a produtividade por metro quadrado das lavouras do mundo?

Além desse problema, existe outro em relação ao transporte de alimentos, que gera desperdícios.

Então, a pergunta óbvia seria esta aqui:

Como criar uma tecnologia eficiente capaz de diminuir o desperdício no transporte de alimentos?

Mas veja que ambas as perguntas são as primeiras que viriam à cabeça de qualquer um que conhece o assunto.

E se eu te dissesse que podemos parar um pouco e, fazendo uma pergunta mais elaborada, tornar obsoleto o problema de produtividade e do desperdício, você acreditaria?

Como fazer com que seres humanos sejam capazes de absorver energia solar e sintetizar todos os nutrientes necessários para o seu corpo?

Pronto, se conseguirmos responder a essa pergunta, tornamos irrelevantes as anteriores.

É por isso que é crucial investir mais tempo em decidir para quais perguntas você vai buscar a resposta.

Precisamos criar controle populacional mundial ou precisamos, na verdade, conquistar outros planetas?

Richard Branson, Elon Musk e Jeff Bezos acreditam que devemos pensar além da Terra.

Estou falando de três empreendedores bilionários que viveram respondendo às perguntas corretas por toda a sua trajetória.

Até acho tranquilo você duvidar de mim, mas dos três juntos, é imprudência.

Qual ativo pode performar melhor até o fim do ano?

Essa definitivamente não é a pergunta. A pergunta certa é esta:

Os criptoativos resolvem problemas que encontramos no nosso dia a dia?

Se você acha que sim, seria louco de não estar investido nessa classe de ativos.

Ainda mais com esta oportunidade aqui.