Um dia nos bastidores da Empiricus

O turista que vai ao Magic Kingdom se encanta com aquilo que vê. Mas talvez não tenha a menor noção de tudo o que rola nos bastidores para fazer com que o parque opere em nível de excelência. De certa forma, nosso dia a dia aqui na Empiricus é parecido.

Compartilhe:
Um dia nos bastidores da Empiricus

Poucas pessoas sabem, mas os parques da Disney possuem um mundo paralelo, escondido. Eu achava que isso era boato até um amigo, que trabalhou lá, me contar os detalhes.

Entre túneis, salas subterrâneas e até algumas passagens secretas, acontece a verdadeira “mágica” do lugar.

Trata-se de uma área criada para dar suporte a toda operação dos parques, por onde os funcionários trafegam, onde ficam os escritórios de gerentes e, inclusive, por onde opera todo o sistema de manutenção e limpeza.

O turista que vai ao Magic Kingdom se encanta com aquilo que vê. Mas talvez não tenha a menor noção de tudo o que rola nos bastidores para fazer com que o parque opere em nível de excelência.

De certa forma, nosso dia a dia aqui na Empiricus é parecido. A maioria dos assinantes vê o que está no parque, mas não o que acontece pelos túneis. Por isso, quero hoje te apresentar um pouco dos bastidores da casa, mais especificamente da nossa equipe de criptomoedas.

Fiquei com isso na cabeça depois do tuíte que o André compartilhou na edição de ontem da Crypto Talks.

O Virgílio, nosso assinante na série Empiricus Crypto Alert, nos marcou no Twitter para falar que estava tranquilo com a queda recente do bitcoin, porque havíamos avisado a todos os assinantes que isso poderia acontecer e puderam se preparar.

Ontem, também, a Aidée, outra nossa assinante nossa, comentou na nossa transmissão ao vivo que tinha conseguido comprar bitcoin a um preço muito interessante, usando as ferramentas de análise técnica que ensinamos.

Isso fora todos as outras dezenas de depoimentos e e-mails que recebemos dos nossos queridos assinantes.

Agradeço de coração pelas mensagens enviadas, mas, apesar de muitas delas serem direcionadas a mim e ao André, os verdadeiros merecedores estão aqui nos bastidores.

Começo apresentando a você o Luiz, nosso assistente. Se tem alguém que faz com que os conteúdos possam ser publicados, dia após dia, na hora e local certo, é ele.

Publicamos uma newsletter diária, dois textos semanais, além de um curso com módulos sendo liberados toda segunda-feira. Sem o Luiz, isso não sai.

Se você vê todos os dias aqui nesta newsletter a seção de atualização do mercado, é porque o Rafael Rabello não desgruda dos gráficos no monitor para te contar para onde os preços dos ativos apontam. Foi com esse tipo de atualização que fez o Virgílio se preparar para a queda.

Caso você ainda não tenha acesso, sugiro fortemente conhecer a versão exclusiva para assinantes do nosso conteúdo. Você não vai se arrepender.

E tem ainda mais gente nessa orquestra, fazendo a música sair conforme a partitura.

Falo da equipe incrível que temos de relacionamento por aqui, que nos ajuda a saber exatamente quais são as principais dificuldades dos assinantes na hora de operacionalizar as sugestões de investimento e, inclusive, o que está rolando no mercado que acabamos não vendo.

Rodrigo, Alessandra, Paulo, Luis e Kauê (que por sinal, conhece todas as cidades de Minas Gerais) nos trazem, todos os dias, aquilo que precisa ser produzido nas séries para melhorar a experiência de quem lê as publicações. Seja o que não ficou claro, um tutorial que falta ou até alguma dúvida mais técnica.

Isso sem contar todo o resto da equipe de relacionamento que não citei aqui, que não mede esforços para ajudar os assinantes.

Eles fazem um trabalho excepcional para que cada vez mais brasileiros tenham acesso às criptomoedas.

É isso que buscamos obstinadamente aqui: te ajudar a entender esse mercado a fundo e, claro, ganhar dinheiro.

E — quem sabe? — ser o próximo milionário com criptomoedas.

Top 3 highlights do criptomercado

Bitcoin bearish, hashrate bullish. Saiba mais aqui.

Weiss Ratings vê as criptomoedas como instrumento anticrise. Saiba mais aqui.

Os americanos estão de olho na manipulação do mercado. Saiba mais aqui.