Empiricus Play

Bitcoin nas alturas: o que fazer após a criptomoeda bater seu recorde histórico

Analista Valter Rebelo faz uma análise do cenário atual no criptomercado

Compartilhar artigo
Data de publicação
25 de outubro de 2021
Categoria
Empiricus Play

Na última semana, a principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin, ultrapassou os US$ 64 mil, atingindo o all time high, seu recorde histórico. Ao todo, o “uptober” – apelido dado ao mês que, históricamente, o bitcoin valoriza de forma exponencial –  está sendo muito positivo para a moeda, avançando um total de 38,82%. 

O analista de criptoativos da Empiricus, Valter Rebêlo, fez uma análise do cenário desse mercado e o que podemos fazer para aproveitar o ciclo de boom market.

Em tempos de juros próximos de zero ao redor do mundo, o Banco Central do Brasil tem apresentado uma postura mais dura em relação à inflação. Após a taxa atingir dois dígitos, o brasileiro tem visto o poder de compra do real ser corroído semanalmente.

Nesse cenário, os investimentos surgem como uma tentativa de evitar perder dinheiro deixando ele parado, como também gerar bons rendimentos. E uma das classes de investimentos que mais tem chamado atenção são as criptomoedas

Ray Dalio e George Soros, por exemplo, são grandes nomes que afirmaram ter posições em critpoativos. Além disso, o mercado mostrou um amadurecimento em relação às criptos e a percepção da importância da evolução tecnológica para produtos e serviços descentralizados. A entrada de Tudor Jones, gerente de hedge funds da Tudor Investment Corporation, é exemplo disso.

Em paralelo, um marco do andamento da regulação aconteceu no all time high, com a liberação do ETF de futuros do bitcoin, atrelado ao índice de futuros da CME, Chicago Mercantile Exchange. 

E o futuro do bitcoin? A Pantera Capital, gestora americana especializada em criptomoedas, estima que, após atingir seu recorde, o bitcoin deve apresentar uma multiplicação de 8,8 vezes.

Um dado interessante é que análises apontam que após atingir as máximas, a dominância do bitcoin tende a cair, abrindo espaço para moedas menores, as altcoins. Essas, por sua vez, sofrem variações, e valorizações, brutais, em vista de seus preços menores. 

Quer aprender como investir em criptomoedas e ainda saber mais sobre como se proteger da inflação? Conheça o Superapp da Empiricus (disponível na App Store e Google Play), com cursos de vários temas de educação financeira especiais para o seu bolso!