Empiricus Play

Iguatemi (IGTA3) e Grupo Jereissati (JPSA3): o que está acontecendo?

Entenda os motivos para a possível fusão entre os tickers ser benéfica para o mercado. Neste vídeo, o analista Fernando Ferrer explica porque esse promete ser um bom negócio.

Compartilhar artigo
Data de publicação
9 de junho de 2021
Categoria
Empiricus Play

Na última semana, o Grupo Jereissati (JPSA3) e o Iguatemi (IGTA3) protagonizaram altas expressivas na Bolsa. Logo, ambas se viram em conversas de investidores, com a clássica pergunta: vale a pena estar posicionado nessas companhias? Aumento meus papéis ou mantenho posição? Essa é a análise que Fernando Ferrer traz em detalhes neste vídeo.

Para entender o rebuliço que ocorreu, é necessário primeiro separar a atuação dos dois tickers. O Grupo Iguatemi possui em seu portfólio 14 shopping centers de luxo, bem como 2 outlets e 3 torres comerciais. Fundada em 2008, a companhia tem entregado resultados consistentes e crescentes. Já o Grupo Jereissati é uma holding composta única e exclusivamente por ações da IGTA3.

A proposta das duas empresas é a de fusão, visando cortar custos e aumentar sua sinergia. Afinal, o público investidor de ambas as empresas já é semelhante. E qual o interesse da IGTA3 na proposta? Ganhar estrutura para se manter ativa no mercado em que atua (de classes A e B), e para a JPSA3, é uma oportunidade de deter 100% das ações.

Com isso, as companhias devem passar a pertencer ao Novo Mercado, tendo ações do tipo ON e PN, além de beneficiar os compradores de ambas as ações. Essas ações já eram queridinhas das carteiras da Empiricus, e prometem se valorizar ainda mais. Quer entender melhor o que pode rolar ainda? Então dá o play no vídeo aí em cima que o Fernando Ferrer te explica tudo!