Times
Mercado

Dólar futuro: entenda como funciona e se vale a pena operar esse contrato

O dólar futuro é uma operação entre duas partes feita sobre o valor do dólar em um período futuro. Entenda melhor como funciona o dólar futuro.

Por Equipe Empiricus

16 de fevereiro de 2023, 09:56

Imagem representando o dólar futuro, mostrando notas de dólar.

O dólar futuro está relacionado à compra e venda de contratos da moeda no presente, na tentativa de lucrar com uma variação futura. Assim, é um tipo de operação na bolsa de valores muitas vezes especulativa, em que os investidores usam diversas ferramentas para tentar prever a movimentação dos preços.

O que é dólar futuro?

Dólar Futuro é um contrato padronizado negociado em bolsa que estabelece que a compra e venda de dólares deverá ocorrer no futuro, a um preço determinado previamente por ambas as partes envolvidas na operação.

Assim, esse contrato ajuda a proteger os investidores de oscilações no preço do dólar. A operação geralmente é feita como forma de hedge para evitar prejuízos em operações realizadas em diferentes moedas ou necessidades de liquidez na aquisição de material importado.

Como funciona o dólar futuro?

O dólar futuro, também conhecido como contrato de câmbio futuro, é um tipo de contrato de câmbio que permite que as pessoas negociem um determinado preço pela compra ou venda de dólares nos Estados Unidos em uma data futura específica.

A negociação é feita em uma bolsa de valores, como a CME Group (Chicago Mercantile Exchange & Chicago Board of Exchange). Os contratos de dólar futuro são usados para hedge (hedging) contra movimentos de curto prazo no mercado de câmbio, especialmente para grandes investidores institucionais como fundos mútuos e grandes bancos. Eles também podem ser usados para negociação especulativa.

O que é o mercado futuro?

O mercado futuro é um mercado de ativos financeiros que permite a negociação de cotas de operações de compra e venda de ativos a serem realizadas a prazo.

Por essa característica, os contratos futuros possibilitam a prática de operações especulativas e permitem a minimização dos riscos por parte dos operadores financeiros.

Esses contratos futuros podem ser negociados em principais bolsas, como Bovespa, NYSE e London Stock Exchange, viabilizando o acesso aos ativos mais diversificados.

Os operadores nessa modalidade são chamados de corretoras e atuam como intermediadores entre compradores e vendedores do mercado futuro.

Como na maioria das bolsas de valores, as operações são realizadas por meio do Balcão de Negociação Eletrônico, disponibilizado pela corretora aos seus clientes. Esse tipo de negociação é efetuado por meio de ordem de compra ou venda de cotas, fazendo com que os termos de contratação e preço sejam atualizados constantemente.

Além de possibilitarem que os investidores realizem lucros e gerem retornos sobre o seu capital, os contratos futuros também permitem o aproveitamento das oportunidades presentes no mercado, principalmente no que se refere às variações de preços, volume de negociação e tamanho dos contratos.

Como começar a operar nesse mercado?

Para operar em Dólar Futuro é necessário possuir uma conta em uma corretora autorizada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Após abrir uma conta, você terá acesso a um Home Broker, que é uma plataforma de negociação. O Home Broker também possui todas as ferramentas necessárias para efetuar uma ordem de compra nos termos desse tipo de ativo.

A negociação de dólar nesse mercado pode ser realizada por meio de um contrato que tem como objetivo negociar dólares norte-americanos a preço fixo para entrega futura.

Ao operar assim, você estará apostando na variação do dólar no prazo da negociação, e tem a possibilidade de ganhar ou perder dinheiro de acordo com o oscilar das cotações.

Quando operar com Dólar Futuro, é importante lembrar que esse investimento pode ser muito arriscado, devido à volatilidade da cotação do dólar.

É recomendável utilizar estratégias de investimento e seguir um roteiro para garantir maior segurança ao seu capital.

Para que serve o código do dólar futuro?

O código do dólar futuro é uma forma de identificar o contrato em vigor para esse ativo no momento.

Os contratos futuros do dólar são normalmente negociados na forma de códigos compostos por letras e números que indicam o tipo de ativo, o mês e ano de vencimento.

Quando um contrato vence, não é mais possível operá-lo, assim o investidor precisa acessar o novo contrato que entra em vigor.

Por que muitos investidores buscam esse tipo de investimento?

Muitas pessoas investem em dólar futuro porque isso lhes oferece uma forma de aproveitar as mudanças nos preços da moeda, sejam nas altas ou baixas.

Este contrato obriga as partes a fazer pagamentos de preços específicos em uma data futura. O investidor pode utilizar a negociação de dólar para tentar lucrar com as oscilações no preço das moedas.

Com este investimento, o preço do dólar é estabelecido antecipadamente, permitindo aos investidores lucrar com pequenas variações de preço. Isso significa que mesmo que o mercado suba ou desça, o investidor pode lucrar, tanto se estiver comprando quanto se estiver vendendo.

Por outro lado, o investimento em dólar futuro também pode levar a perdas consideráveis se as expectativas do investidor sobre os movimentos do mercado futuro não se confirmarem.

Quais os riscos desse tipo de operação?

Operar no mercado futuro pode ser arriscado porque os preços futuros estão sujeitos à volatilidade da economia.

Fatores como o aumento dos juros, taxas de inflação, influências políticas, ações no mercado internacional e situações climáticas extremas podem afetar os preços das moedas estrangeiras.

Algumas vezes, os preços podem mudar significativamente em um curto período de tempo, o que pode resultar em grandes prejuízos financeiros para os investidores que operam o ativo.

Ciente disso, é necessário que os investidores tomem decisões embasadas ao negociar nesse mercado; eles devem considerar questões importantes, como sua tolerância ao risco, disponibilidade e alocação de capital disponíveis, além de outros fatores que podem influenciar o movimento dos preços.

É possível enriquecer operando dólar futuro?

Sim, é possível enriquecer com esse tipo de operação. Mas, embora a possibilidade exista, não quer dizer que seja fácil ou rápido.

Muitas pessoas acabam sendo atraídas para esse mercado sob promessas de ganhar muito dinheiro em um curto espaço de tempo.

Mas, para tirar altos valores do mercado é preciso ter muito conhecimento e experiência, e até mesmo investidores veteranos encontram dificuldades.

Por isso, jamais invista todo o seu dinheiro em contratos futuros. O melhor a fazer é diversificar e ter em sua carteira vários tipos de investimentos condizentes com o seu perfil.

É verdade que os contratos futuros possibilitam ganhos consideráveis e rápidos. Mas, para enriquecer, é preciso ter bons resultados constantemente e que sempre superem as operações negativas.

Lembre-se de que, assim como é possível ganhar uma boa quantia, também há o risco de perder.

Qual a diferença entre dólar futuro e mini-dólar?

Dólar futuro é um contrato a termo que especifica a compra, a venda ou a troca de ativos no vencimento, a um preço e tempo acordado.

Enquanto isso, o mini-dólar é um contrato no mercado futuro que é uma versão reduzida do dólar futuro. O mini-dólar tem um tamanho de contrato de US $5.000, enquanto o dólar futuro é de US $ 50.000.

Por isso, muitos investidores com menos recursos gostam de aderir ao mini-dólar em suas operações especulativas.

O que eu preciso saber antes de investir em dólar futuro?

  1. Compreenda os riscos envolvidos no investimento. É importante entender que o investimento em derivativos é altamente volátil, o que significa que você pode ganhar ou perder significativamente;
  2. Ter uma boa compreensão dos conceitos básicos de compra e venda, assim como os termos e condições que regem as negociações de dólar futuro.
  3. Estude o tempo de negociação para o dólar futuro. É necessário estar ciente de quando os contratos são oferecidos para venda e quando as operações são encerradas.
  4. Compreenda as taxas aplicáveis nesse comércio. É importante estar ciente do custo do investimento para que você possa considerar taxas de rolagem, a alavancagem oferecida e comissões.
  5. Entenda como as variações nos preços de desempenho do dólar serão impactadas pelas condições macroeconômicas e políticas globais.
  6. Verifique se o corretor usado para fazer o investimento tem reputação adequada. O corretor deve estar registrado e certificado pela respectiva autoridade regulatória.
  7. Defina um plano comercial detalhado para o seu investimento. Também é recomendável o uso de limites de investimento e de perdas para saber em que momento encerrar as operações.

Riscos de se operar contratos futuros

A alta volatilidade desse mercado pode resultar em grandes perdas ou grandes lucros em um curto período de tempo.

Assim, se não houver o controle emocional adequado, o investidor tende a tomar decisões erradas diante das perdas e potencializar o seu prejuízo.

Por exemplo, imagine que um investidor não teve um dia bom e perdeu o total que havia separado para o momento. Nessa situação, uma pessoa com controle emocional encerra o seu dia de operações e volta no dia seguinte para novas tentativas.

Mas, na falta de controle emocional, a pessoa entra em uma “briga com o mercado” para recuperar o valor perdido. Para isso, ela aumenta o investimento e faz operações sem a devida análise. Assim, o resultado costuma ser desastroso. Por isso, jamais desmereça o fator emocional ao operar o dólar futuro.

Sobre o autor

Equipe Empiricus

A maior equipe de análise de investimentos do Brasil, 100% dedicada a te ajudar a encontrar as melhores oportunidades de investimento.