Times
Renda Fixa

Liquidez diária: conheça quais investimentos oferecem resgate no mesmo dia

A liquidez diária representa a possibilidade de resgatar um investimento a qualquer momento. Conheça os investimentos que possuem liquidez diária.

Por Equipe Empiricus

23 de outubro de 2022, 00:14

Imagem representando a liquidez diária, mostrando um relógio ao lado de pilhas de moedas em crescente.

Para investimentos de curtíssimo prazo como a reserva de emergência, a liquidez diária se torna um fator importante, pois garante que você não perderá a rentabilidade do seu capital durante o prazo em que ele ficou aplicado.

Dessa forma, o investimento em ativos com liquidez diária são interessantes quando a intenção do investidor é usar o dinheiro em pouco tempo, pois nem sempre são as melhores alternativas quando o foco é na rentabilidade.

O que é a liquidez diária?

A liquidez diária é a possibilidade de se desfazer de uma aplicação financeira a qualquer hora, sem ela perder o seu valor corrente. Nesse caso, o investidor saca o dinheiro com mais facilidade, recebendo juros sobre o período em que o dinheiro ficou aplicado.

Em vista disso, esse é um tipo de investimento voltado para objetivos financeiros de curto prazo, como também para a construção da reserva de emergência, que é um capital focado em situações imprevistas.

Por que a liquidez é importante?

A liquidez é importante para investimentos de curto prazo, com destaque para a reserva de emergência, pois possibilita que você não fique preso em um investimento diante de um imprevisto.

Por exemplo, vamos imaginar que você tem um valor de R$ 50 mil aplicados, um cheque especial de R$ 10 mil e aconteceu um imprevisto no qual você precisa gastar R$ 5 mil.

Considere que nesse exemplo, o seu investimento não tem liquidez e por isso você não pode resgatá-lo antes do vencimento. O que vai acontecer? Você terá que usar o cheque especial e pagar juros altos para sair do imprevisto, mesmo tendo dinheiro.

É por isso que a liquidez diária é importante. No entanto, você não precisa investir todo o seu dinheiro em ativos líquidos, mas sim, ter ao menos uma parte neles.

Quais tipos de liquidez existem?

Há basicamente dois tipos de liquidez: a diária e a liquidez no vencimento. O primeiro tipo, como dissemos, faz referência à possibilidade de resgatar o valor a qualquer momento.

Já o resgate no vencimento é feito em um prazo estipulado. Por exemplo, considere que você faça um investimento que tenha um vencimento para 90 dias.

No vencimento desse título você resgatará o valor que você investiu acrescido da taxa de juros. Geralmente esse tipo de investimento possui uma rentabilidade maior.

Pois, olhando sob a ótica do banco, a instituição consegue emprestar o capital para outras pessoas em um prazo maior, obtendo juros mais favoráveis.

Qual é a relação entre liquidez e rentabilidade?

A liquidez possui uma relação direta com a rentabilidade de um ativo. Comumente, os títulos que possuem menor liquidez, são também aqueles que oferecem uma melhor rentabilidade.

Mas por que isso acontece? Em poucas palavras, quando uma instituição financeira capta dinheiro de um investidor para devolvê-lo em um determinado prazo, ela identifica uma oportunidade melhor para aplicar o capital.

Por outro lado, quando a liquidez é alta, a instituição sabe que precisa devolver o dinheiro a qualquer momento para você. Então uma parte do investimento precisa ficar em uma espécie de caixa do banco, sem retorno algum.

Em vista disso, há menos lucro com o dinheiro investido, e por isso a instituição remunera com juros menores os investidores.

Como funciona o resgate de uma aplicação?

Entendendo o conceito de liquidez, você precisa compreender como funciona o resgate de uma aplicação. Até porque, é isso que determinará as características do seu investimento.

Quando você investe qualquer valor em um título, o seu dinheiro não fica guardado em um cofre. O banco usa o montante para realizar novos empréstimos no mercado.

Dessa forma, quando você precisa resgatar o dinheiro nem sempre ele estará disponível. Tudo depende de como foi acordado o contrato de investimento.

Assim sendo, a instituição bancária define qual será o prazo de resgate de um título, quais serão os juros oferecidos e se o valor pode ser sacado antes do prazo. No caso do investimento de liquidez diária, o banco possibilita que você resgate o valor a qualquer momento.

E como o dinheiro não fica parado, para que a instituição tenha o valor para te pagar na hora que você precisa, ela precisa tomar mais dinheiro emprestado do que emprestar.

Como consequência, os juros que são pagos pelo banco em investimentos com liquidez diária normalmente são menores do que em investimentos com resgate mais estendido.

  • Quer aprender como fazer seu dinheiro trabalhar para você? Liberamos 7 aulas gratuitas do curso “Jornada da Liberdade Financeira”, com a analista Larissa Quaresma. Clique aqui para assistir.

Quando optar pela liquidez diária?

Considerando que um investimento menos líquido é mais rentável, há uma pergunta que todos os investidores se fazem: quando optar por um investimento de liquidez diária?

A resposta para essa pergunta depende muito dos objetivos que você tem. Se você está juntando dinheiro para uma viagem em 2 meses, deverá zelar pela liquidez.

Entretanto, se você está poupando para comprar um imóvel em dez anos, poderá buscar alternativas de investimento mais rentáveis e com prazo de resgate maior. De modo geral, o investimento com liquidez diária deve ser feito para:

  • Reserva de emergência;
  • Objetivo de curto prazo;
  • Reservas de oportunidade.

A reserva de emergência corresponde a um valor igual a seis meses do seu custo de vida que será usado em situações imprevistas como uma oficina mecânica, um médico, etc.

Já os objetivos de curto prazo são aqueles que você pretende alcançar antes de um ano, como fazer uma viagem, participar de um curso ou até trocar de carro.

E a reserva de oportunidade é aquela destinada para quando aparece algum bom negócio. Por exemplo, apareceu uma chance de você abrir uma franquia na sua cidade que tem uma grande perspectiva de crescimento.

Quais são os investimentos com liquidez diária?

No mercado brasileiro, os principais investimentos e aplicações com liquidez diária são:

  • Tesouro Selic;
  • CDB;
  • Fundos de Renda Fixa;
  • Poupança.

Tesouro Selic

O Tesouro Selic é uma forma de emprestar dinheiro para o governo brasileiro e obter uma remuneração ancorada na taxa Selic.

Esse é um investimento que rende diariamente o percentual desse indicador, então os títulos não sofrem volatilidade e você não terá surpresa na hora de resgatar o montante.

Vale destacar que o Tesouro Selic é uma aplicação de renda fixa muito segura, uma vez que ele é emitido e garantido pelo próprio governo. Por isso, esse é um ativo visto por muitos como o melhor investimento com liquidez diária.

CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um outro tipo de aplicação que pode ter liquidez diária. Esse se tornou, inclusive, um dos mais populares no Brasil.

Ele é emitido por uma instituição bancária, e portanto, quando você investe em um CDB está emprestando dinheiro para esse banco.

Todavia, ele é um investimento seguro, pois é protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) em até R$ 250 mil. Todavia, nem todos os CDBs contam com o resgate diário, por isso é preciso avaliar isso antes de fazer o investimento.

Fundos de renda fixa

Os fundos de renda fixa também são uma boa alternativa para quem está em busca de liquidez. Boa parte deles geralmente permitem os resgates de cotas com liquidez diária.

Isso significa que você pode resgatar o dinheiro em até um dia útil após a solicitação. Vale dizer que em um fundo, o investidor compra uma cota e não é ele quem toma as decisões de investimentos.

Nesse caso, há um gestor que é quem capta os recursos dos cotistas e investe em aplicações de renda fixa. Como o gestor deixa uma grande parte desses recursos em aplicações de liquidez diária, é possível resgatar o valor a qualquer momento.

A grande vantagem desse tipo de investimento é que o gestor tem mais liberdade e conhecimento para investir, o que proporciona maior rentabilidade para o investidor.

Poupança

Por fim, um último investimento é a caderneta de poupança. Ela é muito conhecida no Brasil, e você pode retirar o dinheiro dela a qualquer momento.

O grande problema é que a rentabilidade só acontece no aniversário da poupança. Isso quer dizer que se você fez um investimento no dia 05 de um mês, só receberá os juros no dia 05 do mês seguinte.

Portanto, esse é um tipo de investimento que apesar de líquido é menos rentável e diferente do Tesouro Selic ou CDB que possuem a correção diária do seu investimento.

Como escolher um investimento de liquidez diária?

Para escolher um investimento com ampla liquidez você precisa levar em consideração a rentabilidade dela, a forma de resgate e a segurança.

Quando o investimento é em uma reserva de emergência é necessário escolher uma aplicação com resgate D+0. Isso representa a possibilidade de sacar o dinheiro no mesmo dia que se fez o pedido. Afinal, você não pode correr risco de liquidez.

Além disso, também é essencial que no dia do resgate você tenha o valor inicial acrescido dos juros do período em que o valor ficou investido.

Por fim, a segurança também é um ponto crucial. Entretanto, tanto os títulos do Tesouro Selic quanto o CDB são opções líquidas e bastante seguras para os investidores.

De modo geral, o investimento em liquidez diária é uma boa alternativa para objetivos de curto prazo e para que você tenha um capital para não se desesperar diante dos imprevistos.

Sobre o autor

Equipe Empiricus

A maior equipe de análise de investimentos do Brasil, 100% dedicada a te ajudar a encontrar as melhores oportunidades de investimento.