Guia de Planejamento Financeiro: Assuma o Controle do Seu Dinheiro

Saiba como fazer um planejamento financeiro eficiente para os seus investimentos renderem mais.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Guia de Planejamento Financeiro: Assuma o Controle do Seu Dinheiro

Você gostaria de se tornar um milionário em 84 meses?

Com planejamento financeiro e bons investimentos, você pode fazer parte do seleto time dos milionários em pouco tempo.

Pare e tente lembrar qual era o seu patrimônio há 7 anos. Quanto dinheiro você tinha? E agora, quanto dinheiro tem?

O seu patrimônio cresceu ou pior, diminuiu de tamanho?

Independentemente da resposta, o que passou, passou. Mas o futuro ainda pode ser melhor se você fizer um bom planejamento financeiro.

Imagine ter um patrimônio, que lhe traga um renda mensal para viver confortavelmente sem se preocupar em ter que trabalhar demais pra isso.

Quem vai trabalhar para você, será o seu próprio dinheiro acumulado nos próximos 84 meses.

Se você não quer se aposentar cedo, que tal trabalhar menos ou mudar para uma carreira que lhe dê mais alegria e satisfação?

Você decide. Vamos ensiná-lo a elaborar melhor planejamento financeiro para você ter a liberdade de fazer o que quiser no seu futuro.

Que tal tirar 30 dias de férias em qualquer país do mundo todos os anos?

Ou então, trocar de carro com mais frequência?

Que tal pagar a faculdade dos filhos e garantir o futuro deles também?

Tudo isso está ao seu alcance.

Vamos ensiná-lo como fazer um planejamento financeiro até o primeiro milhão de reais. O valor necessário para garantir um futuro tranquilo para você e sua família.

O sucesso desse planejamento financeiro depende de você seguir as nossas recomendações de investimentos.

Você pode conferir todas elas assinando nossos relatórios especializados.

Se tiver qualquer dúvida, deixe o seu comentário no final desta página.

Boa leitura!

Introdução – A importância de um planejamento financeiro

O planejamento financeiro será o seu mapa até o primeiro milhão.

Lewis Carroll, escritor e matemático, certa vez disse uma frase interessante: se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve.

Você é uma pessoa que não sabe onde quer chegar? Ou você é um investidor que deseja ter um patrimônio de R$ 1 milhão em 84 meses?

Ter um objetivo é ter um norte definido. E o seu plano financeiro, nesse caso, servirá como um mapa guia até o seu objetivo.

A diferença entre um investidor qualquer e um investidor que vai ficar rico é o seu planejamento financeiro.

Se você quer construir um patrimônio sólido, é preciso traçar um planejamento financeiro simples e eficiente. Acredite, você não vai se tornar milionário ao acaso.

Você terá que trabalhar duro por isso.

Entenda que não existem atalhos para o primeiro milhão. Então, essa não é uma corrida de 100 metros, mas uma maratona.

Apenas quem tiver disciplina e constância chegará lá.

Você é um deles?

Apesar de ser um processo árduo, ele é bem simples. Você só precisa seguir 3 passos todos os meses para ficar rico: Ganhar – Guardar – Investir.

Não existe mágica. Você vai enriquecer de acordo com quanto ganha, quanto poupa e quanto aplica mensalmente.

Quanto mais você aplicar mensalmente, mais rápido chegará na linha de chegada. E essa receita pode vir tanto de novas rendas quanto de cortes de gastos em seu orçamento.

O seu planejamento financeiro precisa ser feito pensando nessa equação de quanto você ganha, guarda e aplica.

É fundamental ter um plano financeiro desafiador na medida certa, fazendo com que você se esforce para ganhar e guardar mais para poder investir e crescer rapidamente.

O que nunca te contaram sobre planejamento financeiro

Disciplina é mais importante do que rentabilidade.

Muitos novos investidores possuem o mesmo desejo: encontrar uma forma de investimento que o torne rico em pouco tempo.

E esse objetivo está completamente errado.

Mesmo que exista um investimento que vá explodir nos próximos 30 dias, existem dezenas de aplicações idênticas que continuarão com o mesmo valor ou pior, cairão.

Como saber qual trará um lucro absurdo em pouco tempo? Você nunca terá uma resposta com 100% de certeza.

Isso significa que nunca deve colocar 100% do seu dinheiro em um único investimento.

Às vezes, de acordo com os índices macroeconômicos, a análise dos gráficos e dos fundamentos de uma empresa se alinham e levam a crer que é uma oportunidade de investimento.

Neste caso, você pode separar uma porcentagem pequena do seu patrimônio para arriscar. O valor aplicado nunca deve ser maior do que você está disposto a perder.

Então, a sua disciplina em seguir o planejamento financeiro mensalmente é tão importante quanto a rentabilidade dos investimentos em si.

Depois que você determinar quanto deseja guardar e investir, talvez você precisará apertar o cinto por alguns meses.

Não significa que você precisa tomar banho de 2 minutos, como disse o sócio-fundador da Empiricus Rodolfo Amstalden:

Em momentos assim de cortas que as pessoas começam a agir como milionárias. É preciso ter uma visão que vá além do hoje e vislumbre o futuro.

A disciplina mantém você na linha e impede resgates sem sentido. Sem disciplina é muito difícil deixar o tempo e os juros compostos trabalharem em suas finanças.

Faça um plano e seja paciente enquanto você o segue. Não vai ser da noite para o dia, mas em breve, você verá o fruto do seu trabalho e isso será maravilhoso.

7 passos simples para criar um planejamento financeiro milionário

Siga o nosso passo a passo para ter um planejamento financeiro campeão.

Organização é a palavra-chave para ter uma vida financeira saudável. Apenas por meio da organização é possível reassumir o controle das suas finanças.

Então, se você é do tipo que não sabe muito bem qual é a situação das suas finanças, prepare-se para mudar o seu comportamento completamente.

A criação de um planejamento financeiro é um processo de autoconhecimento. Você saberá exatamente o que está acontecendo com o seu dinheiro.

Acredite, ele não desaparece sozinho.

Provavelmente, você perceberá que está gastando mais do que deveria com coisas desnecessárias como festas, restaurantes caros ou compras por impulso .

Todo orçamento familiar possui espaço para otimizações. Depois de seguir o nosso passo a passo, você saberá exatamente onde está o seu.

#1 – Analise a situação geral

O primeiro passo é fazer uma análise completa da sua vida financeira. Anote suas observações em uma planilha ou até mesmo no papel:

  • Quanto em bens de valor como casa, carro, jóias e eletrônicos você possui?
  • Possui uma reserva financeira,aquele dinheiro guardado para emergências?
  • Possui financiamentos ou parcelamento? Quanto da sua renda está comprometida com isso?
  • Possui dívidas antigas? Qual é a sua dívida original e qual o valor atualizado com juros?

Após analisar a situação geral, defina em que status você se encontra:

  • Possui mais dinheiro do que dívidas?
  • Possui mais dívidas do que dinheiro?
  • Está no zero a zero?

O planejamento financeiro de uma pessoa endividada há anos é completamente diferente de um plano para quem já possui alguma reserva financeira disponível.

#2 – Calcule a sua renda e custos fixos e variáveis

Agora que você já sabe como está a sua vida financeira de forma geral, é fundamental saber como está a sua rotina mensal financeira.

Para não se perder, recomendamos que baixe a nossa planilha de controle de gastos.

Nela, você poderá contabilizar as suas receitas, custos e investimentos de forma organizada. Veja as seções da planilha:

  • Renda familiar;
  • Investimentos;
  • Habitação;
  • Saúde;
  • Transporte;
  • Despesas pessoais;
  • Lazer;
  • Educação;
  • Dependentes;
  • Animais de estimação.

Depois de fazer o planejamento do seu primeiro mês, será muito simples replicar suas despesas e receitas fixas nos próximos meses.

E por mais que os custos variáveis mudem, eles sempre estarão em uma média.

Após terminar essa contabilidade, você terá um raio x da sua vida financeira. Responda nos comentários: a conta fechou?

Ou está saindo mais do que entrando?

Lembra do ciclo financeiro da riqueza: ganhar, poupar e investir? Se as contas não fecharem, você precisa adequá-las para que sobre dinheiro todo mês.

#3 – Defina prioridades

É agora que você precisará definir o que é importante na sua vida.

Quais são seus objetivos a curto, médio e longo prazo?

Se no primeiro passo, você descobriu que está em uma ‘bola de neve de dívidas’, você precisa cortar o máximo possível de despesas e gerar receita rápido.

Acredite, cada dia a mais endividado, significa um grande prejuízo. Os bancos e financeiras não pegam leve nos juros.

Chame os seus credores e negocie suas dívidas o quanto antes. Após começar a pagar a renegociação, você já deve conseguir seu crédito de volta.

Caso a sua situação não seja essa, você deve começar a poupar para construir a sua reserva financeira para emergências.

Uma boa reserva equivale a pelo menos 6 meses de custo mensal

E o que você deseja conquistar este ano? Não é porque você quer ser milionário que deve esquecer todos os seus sonhos.

A chave para o planejamento financeiro é evitar os gastos por impulso para realizar alguns sonhos a curto prazo e claro, guardar uma parte para os objetivos de médio e longo prazo.

Por exemplo, se a sua família gosta de passar um período na praia todo ano, vale a pena colocar esse objetivo no seu planejamento financeiro.

Esse é, inclusive, um incentivo para que todos contribuam com o orçamento da família.

Então, escreva todos os seus objetivos com data. E claro, não sonhe muito alto se deseja chegar ao primeiro milhão em 84 meses.

#4 – Trace um plano de ação de curto prazo

É muito importante colocar a casa em ordem para começar a acumular dinheiro e chegar ao primeiro milhão.

Se as contas não fecharem, pegue a sua lista de bens e faça dinheiro se desapegando de alguns deles.

Por exemplo, se você possui um carro, você pode vendê-lo para pagar uma parte das dívidas.

Além disso, o seu planejamento financeiro ficará mais leve sem custos como gasolina, IPVA, seguro e manutenção.

Existem outras opções de transporte mais baratas, saudáveis e até mais práticas. Como andar de bicicleta, usar o Uber ou algum transporte coletivo.

Se você não tem dívidas, mas também não tem reserva financeira, é interessante que você também faça dinheiro rápido vendendo alguns bens.

Possuir uma reserva financeira é mais importante do que andar de carro.

Afinal, uma emergência financeira pode acontecer, e tendo uma boa reserva, você evita vender seus itens abaixo do valor de mercado por causa da pressa.

Como seu caso é menos urgente, também vale traçar um plano para aumentar a sua renda mensal.

A tecnologia trouxe diversas oportunidades de renda extra. Você pode:

Todas essas ideias podem complementar a sua renda a curto prazo, ajudando você a construir uma reserva de liquidez.

#5 – Reduzir custos

Deixar de gastar dinheiro é muito mais fácil do que ganhar mais dinheiro

Mesmo assim, normalmente algumas pessoas voltam toda sua atenção para a renda, sendo que o dinheiro poupado tem o mesmo valor que o ganho.

Com o seu plano de gastos mensais em mãos, analise tudo que pode ser cortado ou reduzido.

Ter criatividade pode ajudar aqui. O que você usa pouco e custa caro? Às vezes, vale a pena cancelar a TV a cabo por exemplo e manter apenas a sua assinatura do Netflix.

Se a sua conta de celular está acabando com sua saúde financeira, que tal fazer uma migração para outra operadora ou pegar um plano mais em conta?

Festas e passeios frequentes também são gastos supérfluos. Faça um exercício: analise o seu extrato do mês passado e identifique as transações que fazem você se arrepender.

Essas são as que você deve reduzir primeiro.

Pode ‘doer’, mas é fundamental definir o que é de fato importante para você. Pequenos prazeres diários ou um belo patrimônio daqui alguns anos?

A escolha está em suas mãos.

#6 – Planejar-se de acordo com os objetivos

Agora que você já traçou um plano a curto prazo para saldar dívidas e criar uma reserva de emergência, você precisa planejar-se para atingir os seus objetivos de vida.

Lembre-se: o planejamento financeiro que daremos em seguida mostrará como é possível ficar milionário em 84 meses.

Nós vamos mostrar esse plano com mais detalhes em breve.

Mas você também deve ter outros objetivos.

Por exemplo, se você precisa trocar de celular no final do ano, calcule o valor do modelo que deseja e divida pelo número de meses que você tem para alcançar o objetivo.

Se o celular custa R$ 2.000, você pode guardar R$ 170 todos os meses. No final do período, terá acumulado um total de R$ 2.040.

Sem contar a rentabilidade da sua aplicação.

Então, faça uma lista de objetivos e de quanto precisa poupar para cada um deles.

#7 – Cumprir o planejamento e investir mensalmente

Esse é um passo importante e difícil. As pessoas têm dificuldades para se esforçar por um objetivo futuro de forma constante.

É ainda mais difícil quando você é o único responsável pelo seu sucesso.

Qual foi o seu último desafio que durou mais de 5 anos e exigiu esforço diário?

Talvez seja a sua faculdade e mesmo assim, nesse tempo, você tinha seus professores e pais para cobrarem você.

Cumprir um planejamento financeiro é tão difícil quanto uma faculdade. Ninguém vai dar uma estrela para você por ter gastado menos.

Na verdade, todos vão estimulá-lo a gastar mais e guardar menos. “É só hoje”, eles falarão.

Por isso, você deve entender bem por qual motivo está guardando dinheiro: você vai se tornar um milionário em 84 meses.

Tenha isso em mente. Anote em um papel e cole em algum lugar visível para não esquecer a razão de apertar o cinto por tanto tempo.

Imagine ter que escolher opções mais baratas o tempo todo para que, no final, você tenha o suficiente para investir.

Se você quer chegar lá, seja persistente e fiel ao seu planejamento financeiro.

Existem muitos tipos de investimentos. Se você não sabe por onde iniciar, comece acompanhando as newsletters gratuitas da Empiricus.

À medida em que for ficando mais à vontade com o tema, você pode optar por um dos nossos produtos e receber recomendações exclusivas para fazer o seu dinheiro render mais.

 

A diferença entre o rico e o pobre: principais erros de planejamento

Saiba como ter a mentalidade de um milionário.

Quem ganha mais dinheiro: quem tem um salário de R$ 10.000 e tem gastos de R$ 11.000 ou quem ganha R$ 5.000 e tem gastos de R$ 4.000?

Com certeza é quem ganha menos e consegue poupar dinheiro mensalmente.

A principal diferença entre o rico e o pobre é a sua relação com o dinheiro.

Se você der R$ 50.000 para 10 pessoas, em menos de um mês, muitas pessoas já estariam quebradas. Poucos ainda teriam R$ 50.000 no bolso em 7 dias.

Quem ainda seria rico com o passar do tempo? Quem comprou ativos em vez de passivos.

Você ficará cada vez mais pobre se gastar o seu dinheiro em coisas que perdem valor ou pior, geram mais contas, enquanto poderá ficar mais rico se aplicar em produtos que trarão mais dinheiro com o passar do tempo.

Quando for gastar o seu salário, pergunte a si mesmo, eu realmente preciso do que estou comprando? Esse item trará mais dívidas para mim ou pode trazer lucro com o passar do tempo?

Veja mais algumas dicas de mentalidade para você chegar ao primeiro milhão de reais:

  • Diminua suas compras por impulso planejando-as;
  • Aplique sempre que possível;
  • Mantenha o mesmo padrão de vida mesmo depois de acumular dinheiro;
  • Atualize o seu planejamento financeiro;
  • Estude sobre investimentos e finanças;
  • Ensine finanças à sua família.

Essas pequenas atitudes podem fazer a diferença na sua vida..

Planilha de planejamento financeiro em PDF ou Excel

Controlar o seu fluxo de caixa é primordial para conseguir investir todo mês.

Sem um bom controle das finanças, dificilmente vai ‘sobrar’ dinheiro. Ele sempre será gasto em uma coisa ou outra não planejada.

Se não contabilizar, você nem saberá o que aconteceu com o seu dinheiro. Organização e disciplina devem ser o seu lema para transformar milhares em milhões.

Então, como citado, preparamos uma planilha completa para você anotar todos os seus gastos e investimentos.

Baixe a planilha financeira para controle de gastos aqui.

É vital controlar seu orçamento mensal. Tudo deve ser anotado. Pode parecer muito trabalhoso, mas a ideia é ter mais tempo para decidir o destino de seu dinheiro.

Com o mapa das suas principais despesas mensais, você terá condições para reduzir os gastos de maneira eficiente.

A planilha está separada nos 12 meses do ano e diversas categorias.

A primeira é a de “Renda Familiar”. Nela, você deve anotar todo o dinheiro que recebeu no mês. O subtotal dessa categoria representa quanto você tem disponível para o mês.

Em seguida, há nove categorias referentes a possíveis grupos de gastos: Investimentos/Serviços Financeiros; Habitação; Saúde; Transporte; Despesas Pessoais; Lazer; Educação; Dependentes; e Animais de Estimação.

Você pode mudar os nomes das categorias. Todavia, evite excluir para não gerar erros nas fórmulas. Coloque gasto zero para as categorias que não fizerem parte de sua rotina.

Fizemos essa ferramenta para ajudar você a transformar uma tarefa aparentemente complicada em algo prático. Mapeando o dinheiro você pode melhorar suas economias e investimentos.

Planejamento financeiro: chegue a R$ 1 milhão em 84 meses

Para essa conta fechar, você deve ter um limite mínimo para investir mensalmente.

Você precisará garantir três coisas para ser bem-sucedido neste projeto dentro do prazo previsto:

  • R$ 30.000 de reserva financeira (venda bens e itens que não usa para criar sua reserva);
  • R$ 1.800 de aplicação mensal (talvez você tenha que conseguir uma renda extra);
  • Investimentos com rentabilidade média de 1,5% a.m. (para conseguir isso, você terá de arriscar mais com fundos de investimentos de longo prazo).

Se você investir R$ 30.000 e aplicar mensalmente R$ 1.800, em 84 meses, terá esses resultados:

  • R$ 181.200 (soma das aplicações);
  • R$ 30.000 (aplicação inicial);
  • R$ 836.674,87 (juros totais – por isso amamos os juros compostos);
  • R$ 1.017.874,87 (total para resgate).

Agora, vamos imaginar como você pode encaixar o seu orçamento neste plano financeiro.

Se você ganha R$ 5.000 por mês e ainda vive de aluguel, você terá que cortar custos para poder aplicar R$ 1.800 mensalmente.

É, não vai ser fácil. Veja uma relação de custos básicos de exemplo:

  • R$ 1000 para aluguel;
  • R$ 600 para contas fixas como internet, celular, água e luz;
  • R$ 400 para compras do mês;
  • R$ 350 para plano de saúde;
  • R$ 350 para lazer;
  • R$ 500 gastos com cartão de crédito.

Com essas contas, sobrará exatamente R$ 1.800 para você investir todos os meses. Você quase não tem margem aqui para emergências e deslizes.

É indicado que você busque novas rendas e corte gastos sempre que puder.

No final, tudo valerá a pena.

Mas se você não ganha R$ 5.000 mensais e nem tem a reserva de emergência?

Digamos que você não possua reserva financeira e sua renda seja de R$ 3.000 e você consegue aplicar apenas R$ 800 mensalmente.

Quanto tempo vai levar até que você se torne um milionário?

124 meses aplicando R$ 800 a cada 30 dias. No final do período, você terá R$ 1.015.125,77.

Pode parecer muito tempo, mas provavelmente você conseguirá aumentar a sua quantia mensal de aplicação conforme você for avançando na sua carreira.

Calcule você mesmo quanto tempo levará com essa calculadora de juros compostos do Banco Central.

E como você pode conseguir uma média de 3% de juros mensais? Isso é bem acima do CDI.

Ou você estuda o mercado a fundo e encontra oportunidades de ouro ou contrata alguém para fazer isso.

Neste caso, a Empiricus, maior empresa de publicações financeiras independente do Brasil e suas carteiras de investimentos recomendadas trazem, em média, uma rentabilidade parecida com essa.

Conclusão – Como começar a investir e nunca mais parar

Está pronto para assumir o controle das suas finanças e viver tranquilamente?

O primeiro milhão é um marco simbólico na vida de qualquer um. Ele representa que você conseguiu chegar longe, administrando bem o dinheiro.

Nunca esqueça os três passos que levarão você à riqueza: ganhar, guardar e investir.

Você pode ganhar mais trabalhando mais, vendendo itens que não usa, recolhendo lucros de investimentos e até mesmo empreendendo.

Muitas pessoas acreditam que para empreender é preciso pedir demissão do seu emprego. Isso não é verdade.

Você pode trabalhar remotamente de casa nas horas livres em projetos independentes. Ou então, pode se tornar um sócio que não trabalha direto no negócio diariamente.

Muitas pessoas têm tempo, mas não têm dinheiro. Você pode investir e ajudar uma delas a tirar uma ideia do papel servindo como sócio consultivo.

É muito importante que você nunca entre em um mercado que não entende. Assim como nunca deve investir em produtos financeiros que não domina.

No entanto, como qualquer investimento, não concentre 100% dos seus esforços nessa iniciativa.

E depois de maximizar os ganhos é importante minimizar os custos. Manter um padrão de vida econômico e organizado.

Para isso, programe suas compras para evitar gastar mais do que deveria. Pesquise preços. Pechinche. Tente comprar à vista, quando houver um bom desconto.

Existem muitas formas de economizar.

E lembre, deixar de gastar é mais simples do que ganhar. O dinheiro economizado tem o mesmo valor do que entra como renda extra.

Imagine a tranquilidade que R$ 1.000.0000 na conta corrente poderia trazer para você e sua família.

Com esse valor, você pode, facilmente, ter R$ 10.000 de renda mensal. Tudo isso em apenas 84 meses (dependendo da sua disponibilidade financeira).

Com essa renda extra, você poderá trocar de carro todo ano. Comprar casa. Viajar. Realizar os seus desejos que deixou para depois durante a fase de acúmulo.

No entanto, vá com calma. Não gaste tudo o que levou anos de esforço para conquistar. Assim, mantenha o patrimônio aplicado e reinvista parte da renda mensal.

Depois que você fizer a lição de casa, comece a estudar investimentos. Você não vai se tornar um milionário se continuar aplicando na poupança, CDBs e outros produtos financeiros do seu banco.

Você pode começar por essas leituras:

Gostou desse artigo sobre planejamento financeiro? Deixe o seu comentário logo abaixo com sugestões e dúvidas!

Obrigado por ler até aqui!

Conteúdo recomendado