Empiricus Play

A SELIC muda tudo na sua vida e você precisa conhecê-la | Bettina Responde

Na estreia do quadro Bettina Responde, venho falar sobre um assunto muito importante para você: taxa Selic.

Compartilhar artigo
Autor
Data de publicação
18 de dezembro de 2020
Categoria
Empiricus Play

Considerando que reunião do Copom se deu há poucos dias, vamos falar como a Selic afeta a vida de muita gente, mas poucas pessoas se dão conta disso. Além de mexer com os seus investimentos, ela tem influencia o seu poder de compra, acesso ao crédito e tantas outras coisas do dia a dia.

A Selic é um dos instrumentos de política monetária utilizada pelo Copom (Comitê de Política Monetária), como forma de controlar a inflação. É a média de juros que o governo paga pelos seus empréstimos de curto prazo.

Para começar, você precisa entender o que é economia, que nada mais é que a troca de dinheiro entre dois agentes – instituições, empresas ou pessoas. Aqueles que tem dinheiro em excesso, emprestam, e aqueles que precisam, pegam emprestado. Mas quem vai emprestar, quer um retorno em troca disso. Os juros: custo de dinheiro no tempo. E é isso que a Selic representa, caso você empreste o seu dinheiro para o Governo Federal. Esses juros balizam a economia por inteiro, afinal, o Governo Federal é a instituição mais confiável para você empresar o seu dinheiro.

Muitos investimentos são atrelados à Selic e ela pode mudar a cada 45 dias, quando se dá a Reunião do Copom. E por que as vezes o comitê deixa ela mais alta ou mais baixa? Basicamente para tornar o dinheiro mais caro ou mais barato. Taxa de juros alta, dinheiro mais caro, economia desacelera – famílias vão gastar menos, as dívidas das empresas vão ficar mais altas, menos dinheiro vai rodar por aí. Já com a Selic mais baixa, o dinheiro fica mais barato e a economia aquecida – todo mundo gata mais, empresta mais dinheiro, empresas investem e crescem.

Dividindo nos dois cenários:

– Selic alta: para que você se arriscaria empreendendo, quando você pode investir o seu dinheiro do tesouro direto e ganhar 14% de juros ao ano ou mais, livre de risco? Com uma taxa alta, existe um incentivo menor para que bancos e empresas busquem novos negócios. Pela redução da oferta, o crédito fica menos acessível para pessoas físicas e pequenos negócios, aumentando o desemprego;
– Selic baixa: aos poucos as pessoas tendem a sair da zona de conforto e buscar maiores retornos com os seus negócios e investimentos. É o momento atual da Bolsa, com tanta gente saindo de investimentos mais tradicionais e procurando aplicações mais arrojadas, em busca de maior retorno. Com uma oferta maior, bancos precisam cobrar juros menores para atrair mais clientes e com isso, você se beneficia ao financiar sua casa ou seu negócio, por exemplo. Com a taxa de juros mais baixa, o dinheiro é mais acessível, e por isso, é normal ver o aumento dos produtos e serviços subirem: a inflação.

Além da inflação, as manipulações da Selic também tem efeito no câmbio, sobretudo no dólar. Enquanto os juros estão altos, o investidor estrangeiro tende a investir no Brasil, fortalecendo nosso moeda. Essa situação gera o Carry Trade, que é quando o estrangeiro pega empréstimo em países com juro baixo e aplica aqui para ganhar essa diferença. Porém, se os juros estão baixos, há uma fuga do capital estrangeiro, elevando a taxa de câmbio. Outra consequência disso é a inflação sobre produtos importados e outros serviços.

Tem alguma dúvida pra mim? Comente aqui embaixo ? e me siga também no Instagram: https://www.instagram.com/berudolph/

Não quer perder nenhuma atualização do meu canal? Se inscreva e ative o sininho ?!

? E para receber todas as dicas e novidades da Empiricus, siga as nossas redes sociais:
Instagram Empiricus: http://instagram.com/empiricus 
Facebook: http://www.facebook.com/empiricus
Twitter: http://twitter.com/empiricus
Telegram: https://t.me/empiricustelegram

Sobre o autor