Investimentos

Short nas ações da XP (XPBR31) é nova indicação na carteira Oportunidades de Uma Vida

Felipe Miranda e sua equipe de analistas recomendaram uma mudança no portfólio: redução do short em Nubank (NUBR33) e montagem da nova posição vendida em XP

Compartilhar artigo
Data de publicação
24 de maio de 2022
Categoria
Investimentos
Na Time´s Square, Nasdaq dá boas-vindas à XP em projeção
Short nas ações da XP (XPBR31) é nova indicação na carteira Oportunidades de Uma Vida. Fonte: Divulgação/Nasdaq

É inegável que o momento é desafiador para investidores como você. Por isso, os analistas da Empiricus dizem que é essencial contar com um portfólio diversificado, algumas proteções, bem como uma quantia em caixa para aproveitar as oportunidades. 

Nesse contexto, Felipe Miranda e a equipe de analistas que conduzem a carteira Oportunidades de Uma Vida fazem uma nova indicação: um short em XP Inc. (XPBR31), ou seja, uma posição vendida nas ações da empresa de investimentos. 

Conforme eles, XPBR31 tem espaço para cair ainda mais. 

A nova recomendação, feita na terça-feira (23/05) aos assinantes da série Palavra do Estrategista, ocorre após o resultado excelente da operação long em Banco do Brasil (BBAS3) e short em Nubank (NUBR33) – uma combinação que, desde 19 de janeiro, rende mais de 80%. 

O short em XPBR31 será detalhado em relatório na quarta-feira da próxima semana (1/06). 

Short em XP e alterações na carteira Oportunidades de Uma Vida 

Este foi o aviso aos assinantes da série:

  1. Abrir um short nas ações da XP Inc. (B3: XPBR31; Nasdaq: XP) com 2,5% da carteira;
  2. Reduzir o short em Nubank (NUBR33) de 5% para 2,5% e
  3. Não alterar a posição no Banco do Brasil (BBAS3), que segue como long (ponta comprada) em 5% da carteira.

Long & Short de alta performance

O trade long em Banco do Brasil e short em Nubank acumula mais de 80% de retorno desde a sua indicação em 19 de janeiro.

Ele funcionou bem nas duas pontas, com o mercado abandonando os casos de crescimento e tecnologia mediante a trajetória de alta dos juros e migrando para cases de value investing. 

O lucro do Banco do Brasil cresceu 35% no 1T22, acima das estimativas do mercado e, ao ser anualizado, supera o topo do guidance para 2022. “Negociando a 4 vezes lucros e pagando dividend yield superior a 10%, BBAS3 é bastante atrativa”, diz o relatório

Por outro lado, Nubank enfrenta desafios em cenário macro adverso para crédito. “Ainda vemos valuation esticado. Contudo, com os ganhos expressivos acumulados até aqui com o short, por óbvio, o potencial já não é mais o mesmo, por isso o redimensionamento do trade”, conclui. 

Marque na sua agenda: o relatório completo sobre o short em XP Inc. será publicado em 1/06 na série Palavra do Estrategista, liderada por Felipe Miranda.