Times
Day One

Compro ou vendo Bolsa com juros subindo e PIB caindo?

Com Bacen hawkish, ganha força o burburinho sobre recessão no ano que vem.

Compartilhar artigo
Data de publicação
28 de outubro de 2021
Categoria
Day One

Com Bacen hawkish, ganha força o burburinho sobre recessão no ano que vem.

Logo antes de começar, 2021 parecia ser o ano da esperança.

Logo antes de começar, 2022 parece ser o ano da maldita herança.

PIB em queda, inflação salgada, juros de dois dígitos, câmbio a R$ 6. Essa é a narrativa pronta.

Peço licença aqui aos macroeconomistas, tenho grande respeito por eles. Mas, como regra geral, macroeconomistas não costumam ser bons investidores. Keynes foi uma exceção.

Se você é apaixonado e entende muito de macro, são grandes as chances de que todas as coisas do mundo lhe pareçam determinadas por PIB, inflação, juros e câmbio.

O sujeito vira um grande top down.

“Jorginho, você viu que a privada está vazando de novo?”

“PQP! Também, com esse aumento de 1,5 p.p. na Selic, tinha mais é que vazar mesmo!”

Veja o caso de 2021. Se, lá atrás, alguém lhe informasse que o PIB brasileiro cresceria +4,97% neste ano, você compraria ou venderia Bolsa?

Pensemos então em 2022. Uma possível queda do PIB em 2022 implica menor propensão ao risco?

Não deveria.

O mercado olha, sim, para a macroeconomia, mas também olha para a qualidade dos tubos de conexão que usamos em nossos vasos sanitários.

Uma única novidade pode mudar tudo, especialmente a partir de níveis de valuation estressados.

E essas novidades raramente advêm da macroeconomia (boring as hell).

De onde virão, então?

Ora, é óbvio — virão do lago dos cisnes.

Tipicamente, associamos os cisnes cinzas e os cisnes negros a notícias ruins, mas eles são simétricos em essência: podem funcionar também para levantar o moral da Bolsa.

Surpresa vestida de cisne negro, por definição, nunca há como saber quem é. 

Surpresa vestida de cisne cinza pode ser o fortalecimento de uma candidatura de centro, a exercer um impacto radicalmente positivo sobre o mercado.

Algo como +20% ou +30% de alta em questão de dias ou semanas.

Ontem, no Masterplan, fiz um exercício divertido de valor esperado com o Felipe. Meu valor esperado para o Ibovespa ficou em 142 mil pontos para fins de 2022.

Se você quiser fazer também, basta preencher a pontuação de Ibov e a respectiva probabilidade para cada um dos cenários (abaixo) de eleições presidenciais, e então fazer a média ponderada (pontos x prob). É uma brincadeira útil.

1.A – Lula Palocci.

1.B – Lula Mantega.

2.A – Tarcísio de Freitas.

2.B – Bolsonaro 7 de setembro.

3.A – Doria / Eduardo Leite

3.B – Ciro

Mande seu resultado para futuro@empiricus.com.br para montarmos uma visão consolidada dos valores esperados pelos leitores do Day One!